Colocado em 29. Abril 2018 In Projetos

Andar reto não vem de graça

ALEMANHA, Markus Hauck / Assessoria de Imprensa da Diocese de Würzburg •

É a história de um mártir que entra na pele. Não só pela variedade de música e habilmente apresentada, mas também e acima de tudo, pelo personagem principal, o Padre Palotino Franz Reinisch. A história do único sacerdote que, durante o tempo do nacional-socialismo se recusou a prestar juramento de fidelidade a Hitler e foi executado em 1942, é o tema do musical “Gefährlich”, em portugues,” Perigoso” –  o musical, trata sobre um homem integro, autor, compositor e diretor Wilfried Röhrig. —

A estréia foi no sábado 14 de abril na sala Max Littmann de Bad Kissingen, localizado a cerca de 1.500mts. do local do quartel em que Reinisch se recusou a prestar juramento. Mais de 700 espectadores acompanharam  o espetáculo. No final, ficaram tão emocionados que, levantando-se, cantaram com aplausos a última canção e o refrão, continuando com estrondosos aplausos.

Com poucas exigências – bastidores, caixas de vinho, que serviam como cadeiras ou camas na cela e um telão central -, foram criados vários cenários para as duas histórias paralelas. O evento, também foi marcado, pela verdadeira , do transporte secreto das cinzas de Reinisch, desde a zona ocupada pelos soviéticos até Schoenstatt. O lugar que decisivamente cunhou a espiritualidade de Reinisch. O Padre Schwan, companheiro do padre Reinisch, está em Magdeburg com um jovem casal, com quem se envolve em uma conversação. Eles querem saber quem é exatamente esse Reinisch, para o qual Schwan assume o risco de passar em contrabando, para o Ocidente, a urna, sem os documentos relevantes. O padre conta-lhes a história de Reinisch, enquanto sofre vários contratempos, como um ataque dos militares russos ou a subida, escondida, a um vagão de carvão em busca da liberdade.

Político e atual

A voz e o desempenho de Mathias Gall, são muito convincentes. Em geral, os cerca de 40 atores apresentam um bom  nível profissional dentro e fora do palco. É facilmente esquecido que os fãs “ambiciosos” são aqueles que agem, cantam e dançam. As partes instrumentais, imaginativamente arranjadas por Hans-Werner Scharnowski, foram gravadas por renomados especialistas em música rock cristã alemã.

A grande força musical no Reinisch é evidente na condensação cênica e musical das 23 canções: o diretor Röhrig enviado, quase como “Prologo” a canção “na montanha russa”, em que a narração, en off, Amin Janeiro Sayed fala de “demagogos” e “auto-renuncia covarde”, mas também “loucura coletiva”, fazendo uma clara referência ao tempo atual de notícias falsas e supostos salvadores do Ocidente.

O que eu teria feito no lugar de Reinisch?

Especialmente atraente foi a, implacável  representação, muito natural, das facetas humanas de Franz Reinisch: Como um jovem, terminou o Ensino Médio evento foi também, dançou por horas com sua namorada Ludovika Linhard, espetacularmente representada por Carolin Ankenbauer, vocal e escenicamente. Quando Reinisch sente que seu amor a Deus é maior que seu amor por Ludowika, ele aposta tudo, escolhe ser padre e entra a comunidade dos palotinos. Ele logo descobre que a ideologia nacional-socialista é ateia e destrutiva. Os dançarinos tambaleiam como fantasmas, como zumbis no palco; Na música seguinte, os indivíduos dançantes se tornam um grupo de “clones” mascarados, que terminam escutando as ordens do Führer. E continuamente, voa nas entrelinhas, a pergunta: o que o espectador teria feito no lugar de Reinisch?

Emocionalmente insistentes são as cenas em que o clérigo explica seus motivos, depois de se recusar a jurar lealdade a Hitler ante o tribunal de guerra ou a luta consigo mesmo e com sua decisão consciente na cela da prisão.

Neste musical, Franz Reinisch é acima de tudo atraente e autêntico, ele não é retratado como um super-herói, mas sim, como um questionador, como uma pessoa de fé,  que apesar de suas debilidades, faz o seu caminho para o suplicio. O relacionamento com Deus é a fonte da força de Reinisch. Apesar de tudo, ele experimenta profundo medo e desespero. “Liberdade, amor, andar reto não é de graça”, diz o Padre Schwan no final da viagem. Sua última música: “O que fazemos com suas cinzas?” É mais uma tarefa do que uma pergunta.

 

frany reinisch

O Presidente do Parlamento e a patrocinadora, Barbara Stamm, tinha dado ao público uma sugestão semelhante antes do show: “É bom ser tocado pela mensagem de Franz Reinisch em um momento em que é necessário se comprometer com a democracia, proteger a dignidade humana e defender valores “.

Próximas apresentações:

  • Sábado, 16 de junho, às 19 horas, na Paróquia de St. Martin, em Bamberg
  • Sábado, 20 de outubro, às 19 horas, na Igreja dos Peregrinos, em Vallendar-Schoenstatt,
  • Sábado, 3 de novembro, às 19h, no Kurtheater Hall, próximo a Innsbruck / Áustria
  • Domingo, 18 de novembro, às 17:00, no salão Hermann-Kimling, em Östringen – Bruchsal.

Foram editados um CD, o texto da obra e a partitura musical, que podem ser encontrados em www.rigma-shop.de (site em alemão)

 

Franz Reinisch

Pe. Armin Haas

Sobre a pessoa: Franz Reinisch

Franz Reinisch nasceu em 1 de fevereiro de 1903 em Feldkirch-Altenstadt (Áustria).

Cresce em Innsbruck. Em 1922, ele começou seus estudos de direito. Em 1923 mudou-se para Kiel, para estudar medicina legal. Em julho ele volta para casa com a decisão de se tornar padre. Em Innsbruck, ele começa a estudar Teologia e Filosofia. Em 1925 ele entrou no seminário de Brixen. Em 29 de junho de 1928, foi ordenado sacerdote em Innsbruck e em novembro do mesmo ano ingressou nos Palotinos, em Untermerzbach, em Haßbergen. Em 1930 ele fez sua primeira profissão e tornou-se professor de filosofia. Em 1933 mudou-se para Friedberg, perto de Augsburg, onde foi responsável pelo trabalho com jovens, na Casa Mãe dos Palotinos da província do sull da Alemanha. Através da revista para os padres “Sal terrae” ele entra em contato com Schoenstatt. Em 1934 foi nomeado diretor espiritual em Salzburgo. Em 1935, os palotinos o levaram para Constanza. Reinisch adoece dos rins e é transferido, em 1936, para Hohenrechberg. Em 1937 ele foi transferido para Salzburgo, em 1938 sua comunidade o enviou para Schoenstatt. Em nome do Movimento, ele prega exercícios, retiros e seminários em toda a Alemanha. Em 1940, a Gestapo impôs a proibição de falar. Em 14 de abril, ele intencionalmente chega um dia atrasado, à ordem de apresentar-se ante a Wehrmacht. Em 7 de julho de 1942, ele foi condenado à morte pelo conselho de guerra do Reich e, em 21 de agosto de 1942, foi decapitado em Brandemburgo. O processo de canonização do Reinisch foi iniciado em 2013.

 

Original: alemão, 15.04.2018. Tradução : Glaucia Ramirez, Ciudad del Este, Paraguai

 

 

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *