Colocado em 28. Agosto 2015 In Segundo século

Três perguntas… sobre o Schoenstatt do segundo século da Aliança de Amor (38)

Hoje responde: María Victoria Ramírez Jou. Sou mãe de dois lindos filhos. Sou licenciada em Ciências da Comunicação, produtora de televisão, cinema e eventos culturais. Também trabalho muito comprometida em organizações socais, na área de comunicação, promoção e recolha de fundos. Tenho 44 anos, 20 anos de casada, com Claudio Ardissone formámos uma família com dois filhos: Costanza de 16 e Camilo de 13.
Sou Schoenstattiana com Aliança de Amor nos meus anos de juventude feminina (JF), trabalhei para o Ramo das Famílias na organização de um encontro latino-americano no Paraguai. Pertenci à JF durante os meus últimos anos de liceu e da universidade, tive a cargo um grupo de CAVEVI (Caminho, Verdade, Vida –uma catequese para pré-adolescentes, que já fizeram a sua primeira comunhão e continuarão numa formação até chegar à idade requerida para os Cursos de confirmação e também tive a meu cargo um grupo do secundário.
Na minha vida a minha relação com Schoenstatt sempre foi muito importante, a MTA está comigo desde muito pequena, já que os meus pais foram do tempo da fundação do movimento no Paraguai e a MTA esteve sempre no quarto dos meus pais em lugar central.
Também como noiva recebi a melhor preparação por parte do Padre José María García, o qual nos ajudou a dar o nosso “sim” e a selar a segunda Aliança de Amor nas nossas vidas.
Sempre muito próxima de Schoenstatt, hoje já como pais de um membro da Juventude Feminina e um Pioneiro, estamos a devolver uma pequena parte de todas as bênçãos que temos recebido e continuamos a receber.
O movimento de Schoenstatt ofereceu-me uma mãe no céu e um guia prático com o Pai, mas também me deu um Pai espiritual que é o Padre José María García, a quem devemos muito do que somos hoje como pessoas, como pais, como profissionais

A meio ano de peregrinarmos pelo segundo século da Aliança de Amor…Como sonha este Schoenstatt no seu ser, no seu estar na igreja e no mundo, e na sua tarefa?

Eu sonho que o meu Schoenstatt seja o sentir permanente e constante de um sim. Schoenstatt é Aliança de Amor e a própria vida.. Materializa-se no atuar diário, onde se renova dia a dia esse compromisso de ser melhor pessoa, num mundo que só nos apresenta modelos de êxito fora do que conhecemos como santos. A minha meta seria que esta Aliança se convertesse na missão de estar e de atuar e que pudesse ser compatível em todos os estados do mundo real. Que não se separe a vida real da vida espiritual, que se concretize realmente em passos firmes em todas as tarefas que desempenhe. Sirva de instrumento real e tangível para falar com factos e não só da boca para fora.

Sonho que o meu Schoenstatt faça parte do meu nome e que o meu nome faça parte do meu Schoenstatt.

Para chegarmos a cumprir este sonho o que temos que evitar ou deixar?

Creio que o mais importante é deixar de lado a cultura do descartável de que tanto fala o Papa, essa cultura penetra fortemente e faz com que nada seja eterno. Lutar contra isso. Somos pessoas e como tal creio que devemos lutar e fortalecer os vínculos vitais. Aquilo de que tanto nos falava o Padre José Kentenich, a pessoa é o mais importante. Sinto que isso foi posto de lado.

Também creio que é muito importante ter em atenção o que é light, isso também penetra bastante. Creio que a profundidade é a chave para a vida de fé, é o que nos sustenta e nos faz permanecer.

Devemos lutar pela contundência em todos os sentidos.

Aqui no Paraguai há um Schoenstatt que está na moda, aproveitemos isso para conquistar corações de verdade, pode ser que cheguem por ser moda mas que fiquem por convicção.

Para chegarmos a cumprir este sonho que passos concretos devemos dar?

Voltar às raízes.

Formação em tudo o que estiver ao nosso alcance.

Tua Aliança, nossa missão, e não há missão sem obras, sem envio, Devemos construir caminhos sólidos de trabalho e não partir a nossa vida em dois, sermos um só em todos os âmbitos e isso acontecerá quando o nosso Schoenstatt estiver em todos os lugares.

Apostolado vivente que possas viver a tua fé.

AglK93JSfkLs-lwzYrjgYfLjMTsXT2tJBW9Xj7GZ9H24

Original- espanhol. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , ,