Colocado em 2015-11-25 In Vida em Aliança

Celebração do 18 de Novembro de 2015 no Monte Sião GIKUNGU

BURUNDI, Révérien BANZIRIYUBUSA, via http://montsiongikungu.over-blog.com

Mais de 800 fiéis, dos quais, a maioria eram schoenstatteanos, estiveram presentes na Missa de renovação da Aliança de Amor na noite deste 18 de Novembro de 2015, no Monte Sião Gikungu.

A Celebração Eucaristica, com esta finalidade, começou às 17 h no Santuário. Quatro sacerdotes e um diácono concelebraram com o Pe. Herménégilde COYITUNGIYE, Reitor do Santuário que, foi quem presidiu à Santa Missa.

O nosso Deus é um Deus connosco, aclamemo-l’O

É um Deus connosco, um Deus da Vida, porque se preocupa com tudo o que diz respeito aos Seus filhos mesmo que pareçam ser coisas insignificantes. Por isso, no início da Missa, o Pe. Herménégilde fez questão em agradecer ao Senhor pelo céu desanuviado que Ele acabava de nos presentear afim que, pudéssemos rezar dentro e, em frente ao Santuário. Assim, uma grande aclamação foi, inicialmente, oferecida a Deus por toda a assembleia.

Perdão Senhor, porque pecámos

Posto isto, no momento do Kirye o Pe. Herménégilde convidou, então, cada um a pensar nas suas próprias infidelidades à Aliança e, consequentemente, a pedir perdão.

Não tendes medo?

Falando dos sinais dos tempos actuais, fez referência ao Pe. José Kentenich que, numa época não menos perturbada, perguntou aos schoenstatteanos: “Não tendes medo? Sim, responderam. Seria, certamente, a resposta que, hoje, daríamos também, em vista da situação do nosso país. Mas, o Pe. Kentenich disse-lhes: deveríamos, antes, regozijarmo-nos por a Igreja estar a combater em todas as frentes. De facto, tudo o que o Senhor nos permite experimentar, é para nos fazer crescer. E, de tudo a MTA sai Vencedora. Não temos, pois, necessidade de ter medo. Pelo contrário, regozijemo-nos na esperança.

Desde logo, a nossa tarefa é trabalhar para que o advento da victória da nossa Rainha se apresse. O nosso compromisso em mudar a nossa vida e o que nos rodeia, sem temer os riscos insignificantes, é a melhor contribuição para este fim. Trabalhemos sem medo pois, segundo as palavras do Pe. Kentenich, nunca pereceremos qualquer que seja o suplício. Pelo contrário, alcançaremos a vida eterna para nós e, para os nossos irmãos e irmãs.

A Missa prosseguiu com a oferenda das contribuições ao Capital de Graças e a renovação da Aliança de Amor, feita por todos, antes do momento do Ofertório. A oração continuou em ambiente de alegria e, no fim, um bênção solene foi invocada sobre a assembleia.

Somos forçados a constatar que os schoenstatteanos enfrentaram sem medo e, com alegria a chuva que sobreveio quando o Coral Santa Maria executava o Hino do Movimento que, encerrou a celebração desse dia às 18h 30.
ob_ce5a34_dsc00872

Original: francês. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *