Colocado em 29. Abril 2019 In obras de misericórdia, pastoral prisional

Mais um sábado de pastoral prisional

PARAGUAI, Cristy Santa Cruz •

Mais um sábado de pastoral prisional. Um sábado nunca é igual ao outro, mas para mim, hoje foi muito peculiar. Dois Fugas ocorreram em dias diferentes durante a semana. Todos os que lá vão todos os sábados sabem o que isso pode significar: muitas ausências, muitas transferências… muitas mudanças.

É impossível para nós não ficarmos atentos, preocupados com quem NÃO vamos encontrar, quem está lá, quem partiu. A afeição que temos por todas os jovens é imensa, qualquer que seja a causa, não estamos lá para os julgar, estamos lá para lhes dar esperança. E hoje, quando chegámos, deparámos-nos com isto… Muitas ausências, muitas mudanças.

 

Nós somos a visita que muitos não têm

Hoje, no final do dia, eu disse que o nosso motor é o amor, e o nosso combustível é a nossa Aliança com Maria. Sem dúvida, muitas vezes também estamos em baixo, porque eles não nos prestam atenção, porque estão inquietos… mas nada nos detém. Poder dizer-lhes todos os sábados que somos a visita que muitos não têm, que somos o ombro que os sustenta, e poder ser a mão que os guia é mais importante.

Hoje não foi apenas mais um sábado de voluntariado, foi um sábado para reforçar a nossa oração e o compromisso de sempre, estarmos todos os sábados  com os jovens de Itauguá.

Uma tarde de abraços

Uma semana depois. No dia a seguir a ter chegado de férias, o Padre Pedro já estava presente na prisão juvenil. Todos sentimos a falta dele, todos precisamos do seu abraço, das suas palavras, dos seus conselhos. Mas ninguém mais do que eles, eles são sempre a prioridade! Hoje foi a tarde para abraços, reencontros, cânticos e alegria… Hoje como todos os sábados, um sábado diferente… Um grande sábado!

 

Original: espanhol (16/4/2019). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *