Colocado em 27. Maio 2015 In Schoenstatt em saída

Primeiro encontro com Schoenstatt para cento e dez membros do KAB*

ALEMANHA, Bamberg, María Fischer •

“Reparei no grande interesse e surpresa para que haja algo assim em nossa diocese”, disse o Pe. Martin Emge, do Instituto dos Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt que, em 1o de maio, presidiu um retiro de um dia para cento e dez membros do Movimento de Empregados Católicos (KAB), junto ao Santuário dos Vínculos, em Schesslitz, diocese de Bamberg.

Como Schoenstatt vive em Aliança com Maria, como é a fé da “porta aberta” e, por último, a imagem da Igreja para Schoenstatt foram os temas que o Pe. Martin Emge ofereceu nesse dia aos participantes, em Marienberg.

Teilnehmer

A porta aberta

“No início, o que impressionou foi nossa imagem original de Maria, e a compreensão de que Maria começa a atuar ali onde a integramos em nossa vida diária”, informa. “Com minha apresentação de nossa fé prática na Divina Providência segundo a regra da porta aberta, me encontrei com “uma porta aberta” no KAB. Atualmente, eles têm em andamento uma ação, chamada “abrir portas”, que contempla o mundo do trabalho diferenciado”.

Igreja servidora, atenta e fraternal

“Assim também como a imagem da Igreja pode comparar as abordagens proféticas do Papa Francisco e do Pe. Kentenich. Aqui, Belmonte teve seu espaço”.

Foi projetado um novo vídeo sobre Belmonte, o Centro Internacional de Schoenstatt em Roma, produzido por Matthias Jehle (da equipe da Fackellauf) e foi uma excelente forma para mostrar também às pessoas que não pertencem a Schoenstatt por que é tão importante para os schoenstattianos do mundo todo acabar de construir esse centro no coração da Igreja e colocá-lo a serviço dela.

Martín Emge: “A Igreja servidora, atenta e fraternal, orientada para Maria, comoveu todos os participantes”.

Completou-se essa imagem da Igreja em uma das “flores de maio”, motivando para a novena “Processo de Diálogo”, do Pe. Treutlein.

A hospitalidade do centro de Schoenstatt e o serviço desinteressado dos voluntários conseguiram criar uma atmosfera mariana. Muitos participantes mostraram-se entusiasmados e disseram que querem voltar.

Veeh Harfen Gruppe

*KAB é a sigla de Katholischen Arbeitnehmer-Bewegung, Movimento de Empregados Católicos.

Fotos: Heike Morbach, KAB Bamberg

Original: alemão. Tradução: Maria Rita Fanelli Vianna

Etiquetas: , , , , , ,