Colocado em 27. Janeiro 2019 In JMJ Panama 19

Uma noite cheia de música, testemunhos, orações e encontros: Festival Mariano Schoenstatt na JMJ2019

JMJ2019 PANAMA, María Fischer •

Tem alguém que fale espanhol? Siiiiiii. Claro.  Português? Siiiim. Inglês?Yessss. Alguém de lingua italiana? Siiiiiiii, gritou Pamela Fabiano, a única representante de Schoenstatt da Itália, e os brasileiros e alemães que estavam perto dela gritávamos também. Na noite de 23 de janeiro, o dia da chegada do Papa Francisco no Panamá, centenas de jovens de Schoenstatt, os vizinhos da paróquia e muitas outras que estávamos na praça ao lado da paróquia de San Francisco de la Caleta para o Festival Mariano de Schoenstatt na JMJ, para compartilhar o amor por Maria através de testemunhos e canções.

Festival Mariano

Lucas Galhardo e Pamela Fabiano

Lucas? Após muitas trocas via WhatsApp e e-mail, vídeos enviados desde o Sínodo, entrevistas e muito mais, quase não acreditávamos que estávamos vendo pessoalmente, para a primeira vez que Lucas Galhardo, é da Juventude Masculina do Brasil, especificamente Caieras, o santuário mais jovem Schoenstatt está a participar da JMJ pela Pastoral da Juventude Latino-americana, e reservou esta noite para estar com a juventude de Schoenstatt e dar testemunho sobre o que o Sínodo da Juventude significa para ele e deveria significar para todos os jovens . É um encontro feliz ao qual Pamela Fabiano e Schoenstattianos da Costa Rica e do Panamá rapidamente se juntaram.

O padre Alan Sosa? Nosso Padre Alan, colaborador de Schoenstatt.org por muitos anos? Sim, é um pouco mais velho e agora ele não está organizando grandes peregrinações juvenis à ermida de Juana Kosley, mas sim, está preparando a conquista material e espiritual do santuário de San Luis, na Argentina. Ele veio com alguns jovens de sua diocese que disfrutaram muito do festival – e ficamos em encontrar-nos novamente para que as notícias de San Luis saiam ao mundo.

José Alejandro? Aqui? Sim, ele respondeu com uma grande risada. No domingo, após a missa de envio de jovens do santuário da Costa Rica para a JMJ no Panamá, decidiram com toda a família fazer uma loucura e viajar para o Panamá.

Três encontros dos muitos que ocorreram nessa noite cheia de música e testemunhos, na sombra da ermida, encontros que estreitam laços e fazem com que os ” schoenstattianos” crescer das comunidades em redes sociais para à comunidade humana, como o Papa Francisco diz em sua mensagem para o Dia Mundial das Comunicações de 2019, publicado em 24 de janeiro.

 

Padre Alan Sosa, com jovens de San Luis, Argentina

Evangelizar através da música

Com Jorge Rincón e o Pe. Santiago Cacavelos, do Paraguai, como protagonistas, desenvolveu-se uma noite de música, uma cantata à Santíssima Virgem que foi pura evangelização através da música. Teve canções reflexivas, eles fizeram refletir e orar, havia músicas ainda pouca desconhecidas, e haviam aquelas que fizeram os jovens todos os jovens de coração, cantar, dançar, agitar suas bandeiras e peregrinas: “Soy misionero” do ” Pe. Manu Lopez Naon, por exemplo ou “La de siempre”.

 

Vocação, Papa Francisco, Sínodo

Sempre entre orações e música, três testemunhos foram apresentados. Rachel, uma jovem dos Estados Unidos, falou em espanhol e inglês, muito pessoalmente (e um pouco ansiosa por tanta emoção) como descobriu sua vocação para o Instituto das Senhoras de Schoenstatt.

Padre Alexandre Awi, secretário do Dicastério Pontifício p ara os Leigos, Família e Vida, contou algumas de suas experiências com o Papa Francisco quando era seu tradutor (e algo mais) durante a Jornada Mundial da Juventude de 2013, no Rio de Janeiro, a primeira JMJ do Papa Francisco. Ele contou como, em uma das primeiras refeições compartilhadas, ficou impressionado com a oração “Nos cum prole pia”, pronunciada pelo Papa, uma oração muito usada em Schoenstatt. Depois de alguns dias, ele perguntou: Santo Padre, onde aprendeu isso? ao qual o Papa, com sua sinceridade típica, respondeu: “Eu não me lembro …”. Outro foi um momento após o encontro com 10 jovens privados de liberdade; quando o Padre Alexandre disse alegremente que oito deles seriam libertados. Em vez de mostrar alegria, o Papa, com uma tristeza palpável, perguntou-lhe: O que aconteceu com os outros dois? Terminou com a história bem conhecida como a JMJ no Rio ele deu ao Papa uma Virgem Peregrina, que ele ainda tem em sua mesa de cabeceira e que ele reza todos os dias (mais na história: P. Alexandre Awi, ela é minha mãe, Editorial Patris Argentina).

 

Os dois do Vaticano: P. Alexandre Awi, Pamela Fabiano

Pe. Alexandre

O último foi Lucas Galhardo, do JUMAS do Brasil, participante do Pré Sínodo e do Sínodo da Juventude em 2018, bem como em muitas atividades preparatórias. Ele contou aos jovens as etapas de preparação do Sínodo e participação dos jovens, como foi o caso da pesquisa on-line, Pré Sínodo com os jovens como protagonistas, a participação de 30 jovens no Sínodo dos Bispos e grupos no Facebook onde os jovens falaram simultaneamente ao Sínodo sobre os pontos discutidos ali.

“Estou muito triste porque, quando terminei, o sínodo não estava muito presente na Igreja e também em Schoenstatt, apesar do trabalho duro que foi feito, mesmo em Schoenstatt.org”, diz ele. “Certamente o Papa falará do Sínodo, das grandes questões que foram discutidas e que são importantes para a Igreja, porque são algo que perturba grandemente o Papa”.

Ele destaca três pontos em seu testemunho: ouvir, discernir, caminhar juntos (sinodalidade). Atitudes que, na verdade, devemos fazer-las nossas. E já depois de dois dias da JMJ com o Papa, sabemos: sim, ele fala sobre isso. Ele fala de escuta, de discernimento e, especialmente, de caminhar juntos, em alianças fraternas e solidárias.

 

Lucas Galhardo

 

Em oração

El festival começou com uma Missa na Igreja de San Francisco de la Caleta, e terminou, como deveria, com a oração, consagração à Mãe de Deus e a bênção dos sacerdotes presentes.

Original: Espanhol.26 de janeiro 2019. Tradução: Glaucia Ramirez, Ciudad del Este, Paraguai

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *