Colocado em 2020-05-30 In Schoenstatteanos

Recordando um sacerdote que deixou marcas na Vida

CHILE/ESPANHA, Paz Leiva e Maria Fischer •

6.214 entradas no artigo de Barbara Anne De Franceschi, em apenas quatro dias, e apenas na versão espanhola, 27 comentários, e não do tipo genérico dizendo “gosto”, falam-nos hoje, logo no Dia Mundial das Comunicações, de uma história bem contada, no momento certo (= imediatamente a seguir ao evento), com as palavras certas (pessoais, do coração, sem sequer pensar na publicação), mas contam-nos ainda mais sobre a pessoa em questão: o Pe. Jorge Zegers, que morreu no Dia da Ascensão do Senhor, 21 de Maio. —

Dos muitos testemunhos pessoais recolhidos entre os seus amigos e em schoenstatt.org, queremos partilhar os seguintes.

Hoje devo-lhes a fé que provavelmente teria perdido, como tantos espanhóis.

Tive pouco contacto com ele, na verdade. No entanto, lembro-me claramente dele. De alguns anos em que fiquei fascinado com o facto de alguns Padres terem vindo da América Latina para Espanha, com o seu sotaque peculiar… e não o contrário, ao qual eu estava habituado.

Com o passar do tempo, tornaram-se as minhas referências e estou certo de que hoje lhes devo a fé que provavelmente teria perdido, como tantos espanhóis, com o avanço do consumismo e do laicismo. Hoje, já maduro, vejo arestas e perfis que antes não conseguia ver. Eram missionários em terra de missão. Construíram em Espanha uma espiritualidade que hoje é o centro da minha vida. Trouxestes a muitos de nós esperança num mundo novo e num Homem novo. Descobriram-me e abriram-me ao mundo de Maria.

Mais tarde, descobri também que estes Padres eram os meus “heróis”. Quantos jovens se atrevem a ser sacerdotes, a viver toda a sua vida sendo realmente pobres, observados e julgados a todo o momento pelos seus – como eu fiz com o Padre Pedro, considerando-o pouco carismático, especialmente em comparação com os seus antecessores – e estando sempre ao serviço?

O Padre Jorge era um deles. Como tu, Ricardo, Alberto, José Manuel, Cristian, José Luis Nieto, José María … e tantos outros.

Sinto um profundo pesar pela sua morte, apesar do pouco trato e do muito tempo que passou, um sentimento de gratidão, como a todos vós pela vossa dedicação à Igreja e àqueles que dela fazem parte, e ao mesmo tempo um certo alívio, porque finalmente descansa em paz e chegou, ao fim da sua viagem, ao encontro de Deus Pai.

Javier Mouriz Montilla, Madrid

 

O primeiro Padre de Schoenstatt que conheci

Na nossa terra Catalã, durante 20 anos, o Padre Jorge foi o primeiro Padre de Schoenstatt que conheci na minha adolescência e que me fez apaixonar pela Mater.A sua missão, o nosso Santuário de Valldoreix, é o nosso legado. Tenho muito que agradecer, ele baptizou dois dos meus filhos.O Padre Jorge era a presença de Deus através do seu ser, dos seus actos e das suas palavras.

Obrigado por tudo e continue a cuidar de nós a partir do céu. A sua família catalã

Inés, Barcelona

 

O aniversário da minha Aliança de Amor

Descanse em paz, meu querido Pe. Jorge, com gratidão pelo importante passo que significou para a minha vida e, acima de tudo, para a minha vocação sacerdotal. A Divina Providência quis que Deus Pai o chamasse no mesmo dia em que eu celebro os 25 anos da minha Aliança de Amor, que o senhor recebeu no apartamento que a Família de Schoenstatt tinha na Praça Urquinaona, em Barcelona (Catalunha, Espanha). Que a Mater o receba de braços abertos e que possa  celebrar eternamente a liturgia do céu com os anjos e os santos para louvar para sempre a Santíssima Trindade de Deus.

Joan Obach, sacerdote diocesano de Barcelona

 

Quantas recordações

Obrigado, Barbara, por escrever estas palavras sobre o Pe. Jorge. Sem dúvida, era um Padre e um santo. Há muitas recordações dele e muitas anedotas que me vêm à cabeça. Aquele primeiro acampamento a que eu e a minha mulher fomos com os nossos filhos, graças à sua insistência ou à forma como fomos parar ao Chile naquele 31 de Maio de 1992, sem quase darmos por isso, ou àqueles encontros em busca de um lema. Quantas recordações!

Agora continuará a cuidar de nós do céu, onde certamente desfrutará da presença do Senhor e da mão da Mater.

Juan Záforas, Madrid

 

Quando ele partiu para Espanha, também sofremos com a sua partida

Ele realmente mostrou no seu rosto o amor e a santidade de Jesus.

Ele foi meu professor quando eu era uma pequena adolescente na cidade de Temuco, no Chile.

Quando ele partiu para Espanha, também sofremos com a sua partida.

Mas sempre fiquei grata por o ter conhecido.

Descanse em paz, Padre.

Ma Antonieta Pérez, Osorio

Vídeo: Funeral Pe. Jorge Zegers em Bellavista, 22 de Maio de 2020

 

Vídeo: Santa Missa no Santuário de Madrid, 21/5/2020, Pe. José María García sobre o Pe. Jorge Zegers

Original: espanhol (24/5/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *