Misa de Alianza, Santa Cruz do Sul

Colocado em 2021-09-23 In Vida em Aliança

O Santuário de Schoenstatt de Santa Cruz do Sul vive do amor daqueles que o visitam

BRASIL, Ruy Kaercher / Maria Fischer •

Domingo, 19 de Setembro. Um grande número de peregrinos, idosos, famílias inteiras com crianças, jovens, rodeiam o seu Santuário, celebrando a Missa, renovando a Aliança de Amor, cantando, rezando e tudo ao ar livre – só olhando cuidadosamente para dentro do Santuário através da porta semi-aberta, se descobre que este Santuário foi privado do seu altar e, de todos os outros elementos que lhe pertencem e que o caracterizam. No entanto, este Santuário vive graças àqueles que o visitam. —

Santa Cruz do Sul

Há alguns anos atrás, foi publicado num jornal alemão um artigo sobre o Santuário de Schoenstatt e o que o distingue de outros santuários marianos sob o título: “O Santuário vive do amor daqueles que o visitam”. O Santuário de Santa Cruz do Sul, o Santuário sem altar – sabemos que as Irmãs de Maria, como proprietárias legais do Santuário, em Outubro do ano passado, retiraram o altar e tudo o resto do Santuário para cimentar a sua decisão de o abandonar e vender as terras que lhes tinham sido dadas – este Santuário vive. “Pela nossa Judeia, Mãe com amor, vens depressa, estás a caminho, por onde quer que passes fazes-Te morada, as portas Te abrimos, a cada chegada…”, cantam os peregrinos.

Nos meios de comunicação social de Santa Cruz do Sul, jornalistas e membros conhecidos da sociedade condenam constantemente as acções das Irmãs de Maria. “Deus não pode ser removido por decisões administrativas”, diz o conhecido neurologista Dr. Antonio Manoel de Borda. Nem a Mãe de Deus pode. “Que o Santuário de Schoenstatt tenha um longo e belo caminho que materialize altares no coração de todos”.

Santuário-Coração, mais concreto do que nunca.

Enchemos o Santuário com amor… e com elementos que o mostram

“É possível obter esta imagem para a colocar no nosso “novo” Santuário? Vamos substituir o que foi retirado do interior e gostaria de acrescentar esta imagem”, escreve Ruy Kaercher numa mensagem acompanhada de uma fotografia de S. Vicente Pallotti no Santuário Original. “E este também” – refere-se a São José.

As duas imagens do Santuário Original são verdadeiramente únicas… Fazer cópias? Procurar artistas?

Na “outra” Santa Cruz, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, há alguns dias, foi consagrado o Santuário que esperava há mais de um ano como “santuário com um altar não abençoado”… As imagens de São José, São Vicente Pallotti, São Miguel… que têm neste Santuário são uma maravilha. Poderá ser…? Eles já estão em diálogo…

“Assim nossa Mãe, doce Mãe Peregrina, avancemos para o tempo que já se aproxima, vivendo a Aliança, a Tua santa Aliança, será para Cristo o novo milénio”.

 

Para visitar o santuário

 

 

 

Original: espanhol (22/9/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

 

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *