Colocado em 2020-07-28 In Vida em Aliança

Ordenação sacerdotal em dia de Aliança

BURUNDI, Maria Fischer com material de  https://www.peres-schoenstatt.org•

18 de Julho de 2020, Dia da Aliança, em frente ao Santuário dos Padres de Schoenstatt na Suíça Uma vista impressionante do Lago Vierwaldstätter. Contudo, falámos de África, uma vez que estamos com dois veteranos suíços de África, os Padres Zing e Barmettler, e partilhámos a sua alegria pela Ordenação sacerdotal de três Padres de Schoenstatt neste dia, no Burundi. E eles contam… —

Troca de impressões com o Pe. Zingg, Horw, 18/7/20 Foto: Grauert

A Família de Schoenstatt e os peregrinos, que pertencem ao Santuário do Monte Sion Gikungu em Bujumbura, esperaram ansiosamente este 18 de Julho de 2020, Dia da Aliança. Três jovens da comunidade dos Padres de Schoenstatt, Jean Bosco Habonimana, Floribert Kaneza e Alain Amani Mwilarhe, que foram ordenados Diáconos a 19 de Outubro (Bodas de Prata do Santuário da Paz e Reconciliação), receberam a sua Ordenação sacerdotal no dia 18 de Julho na cidade de Rugazi, no noroeste do país. Algumas centenas de peregrinos viajaram do Santuário até ali para participarem e para os acompanharem.

A celebração da Eucaristia começou por volta das 9 e 45 da manhã com uma procissão, que foi acompanhada por cânticos vocacionais. Os candidatos às várias Ordenações, seguidos pelos sacerdotes, Arcebispo Emérito D. Evariste Ngoyagoye e Arcebispo de Bujumbura, Mons. Gervais Banshimiyubusa. No início da Missa, o pároco Laurent Nkurabanka saudou todos os presentes, tanto os que tinham vindo de diferentes partes do país como os familiares e amigos do Pe. Alain, da República Democrática do Congo.

Deus escolhe também hoje os seus colaboradores, como Jesus fez com os Seus apóstolos, entre pescadores, cobradores de impostos e outros, independentemente da sua origem ou formação, disse o Arcebispo na sua Homilia. Seis diáconos e catorze sacerdotes foram ordenados nesse dia; entre eles estavam os três jovens da comunidade dos Padres de Schoenstatt. Em nome de todos os recém ordenados, um dos novos sacerdotes agradeceu a todos aqueles que os acompanharam neste caminho: pais, irmãos, professores e educadores desde a escola inicial até ao Seminário, os sacerdotes com quem conviveram, os vizinhos e todos os cristãos que ajudaram, tanto material como espiritualmente, com o desenvolvimento das celebrações do dia. Pediu também a todos que rezassem mais por eles no futuro, para que possam exercer o seu apostolado com alegria e coragem em Cristo.

 

Primeira Missa no Monte Sion em Gikungu

Apenas vinte horas após a sua Ordenação Sacerdotal em Rugazi, os Padres Jean Bosco Habonimana, Alain Amani Mwilarhe e Floribert Kaneza estão em frente dos peregrinos do Santuário, onde a celebração da Eucaristia terá lugar no XVI Domingo do Tempo Comum, animada por dois coros. Na sua Homilia, o Pe. Jean Bosco deixou claro que o padre precisa da oração dos fiéis e da força de Deus para realizar bem o seu apostolado.

Com base no Evangelho do dia, que narra a Parábola do trigo e do joio, o Pe. Jean Bosco sublinhou a paciência que o semeador tem com a sua sementeira, enquanto espera pela colheita. É esta bondade e esta paciência que as pessoas devem mostrar reciprocamente, começando por aqueles que governam com os seus governados, os pais com os seus filhos, os educadores com os seus alunos e assim por diante.

Durante a preparação das oferendas, três fotografias dos novos sacerdotes e das suas primeiras Homilias foram levadas ao altar. No final da Missa, todos foram em procissão para o Santuário, uma boa oportunidade para os novos sacerdotes colocarem todo o seu apostolado nas boas mãos da Mãe de Deus.

 

Original: alemão (24/7/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *