Colocado em 2020-04-27 In Vida em Aliança

O Pe. Adelin Gacukuzi, do Burundi, é o novo Reitor do Santuário em Cambrai

FRANÇA, Maria Fischer •

Teremos de agradecer ao Google, pois de outra forma não teríamos sabido nada: no dia 22 de Abril, o jornal francês La Voix du Nord, assim como o Mondafrique, um portal de informação sobre a África francófona, publicaram uma notícia de grande interesse para o Movimento de Schoenstatt em todo o mundo. Desde 17 de Março, o Padre Adelin Gacukuzi, do Burundi, antigo capelão militar e oficial das Forças de Defesa do Burundi (FDNB) com a patente de general, é o Reitor do Santuário da Unidade, próximo de Cambrai, onde José Engling morreu no final da Primeira Guerra Mundial, em 4 de Outubro de 1918. O Padre Adelin Gacukuzi pertence à geração fundadora do Instituto dos Padres Diocesanos de Schoenstatt no Burundi. —

 

Adelin Cambrai

Ermida ao lado do Santuário da Unidade. Foto: Javier Lucin

O Pe. Adelin, um sacerdote em todas as frentes

O Pe. Adelin testemunhou de perto os trágicos acontecimentos no seu país e participou também em operações externas das Nações Unidas em que o contingente do Burundi esteve presente, como na Somália e na República Centro-Africana.

Chega agora ao único Santuário de Schoenstatt em França, que foi abençoado em Setembro de 1965. Naquela época não havia Movimento de Schoenstatt em França, e hoje ainda está na sua infância. O Santuário da Unidade é um dos poucos Santuários de Schoenstatt que foi erguido deliberadamente num lugar histórico da história de Schoenstatt (sempre com a esperança de que o Movimento surgisse): no lugar onde José Engling sacrificou a sua vida e sobre cuja morte o Pe. Kentenich comentou nessa altura: “Agora Schoenstatt foi aceite“.

Num artigo de Hermés Ntabiriho em schoenstatt.org de 2005 (não traduzido para português), pode ler-se:Foi em 1989, quando dois Diáconos burundianos foram aceites como candidatos no Instituto dos Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt. Um ano mais tarde, os Diáconos Denis Ndikumana e Adelin Gacukuzi foram ordenados sacerdotes pelo Papa João Paulo II aquando da sua histórica visita ao Burundi. Nessa sexta-feira, 4 de Dezembro de 2015, os numerosos padres deste Instituto schoenstatteano celebraram, oficialmente, o nascimento da sua Região …”

 

 

Adelin

Fundação da Região Nazareth do Instituto de Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt em 2015

Uma mensagem também para hoje: “Ela quer formar pessoas capazes de se transformarem de tal forma que possam enfrentar o presente e os tempos que se avizinham”.

 

Em 4 de Abril, na sua primeira carta circular (em francês),o novo Reitor retomou a última palestra pública do Pe. Kentenich: aos peregrinos de Cambrai, que chegaram a Schoenstatt em 7 de Setembro:

“Antes de mais, suponho que vieram aqui com grandes expectativas. E quando me pergunto: por que vieram aqui, penso poder dizer: depois de a Mãe de Deus ter tornado possível a construção de um Santuário lá em Cambrai, foi Ela quem vos atraiu misteriosamente. Por isso, vocês  vieram do Santuário da Unidade para o Santuário-Original em Schoenstatt. É claro que também trouxeram muitas expectativas convosco. Sim, que tipo de expectativas poderão ser essas? Acabaram de me dizer que vieram aqui para conhecer e amar melhor a Santíssima Virgem. Sim, o que é que isso significa? Ou posso perguntar melhor: chegaram também a conhecer e a amar melhor Nossa Senhora?

Não sei se e até que ponto compreendeis agora a diferença entre o Santuário de Schoenstatt e os outros Santuários. Isso mesmo: em Schoenstatt, Nossa Senhora estabeleceu-se, por um lado, como a grande educadora do povo de hoje e, por outro lado, como a grande guia daqueles que Ela educou, para o mundo actual, para fazer com que as lutas espirituais trabalhem em favor de Deus. Não devemos ignorar o facto de que a Santíssima Virgem se estabeleceu aqui em 1914, no início da Primeira Guerra Mundial, e com 1914 começa a mais nova era, o tempo moderno com a sua tremenda turbulência no espaço dentro e fora da Igreja. E a Santíssima Virgem estabeleceu-Se aqui para educar os verdadeiros líderes para este novo tempo revolucionado e revolucionário”.

O Pe. Kentenich assinala então que “a partir daqui a Santíssima Virgem quer revelar as Suas glórias ao mundo de uma forma especial. E o que significa esta glória que Ela quer revelar? Não é, antes de mais, o seu poder de curar corpos doentes – claro que também pode fazê-lo a partir daqui, Se quiser -, ou seja, não quer revelar aqui as Suas glórias fazendo milagres de ordem física, mas quer fazê-los aqui de ordem moral. Que tipo de graças são estas? Estas são as graças da transformação espiritual, a graça do enraizamento e a graça da fecundidade apostólica…

Ela quer criar pessoas que tenham mudado de tal forma que possam dominar o presente e os tempos que se avizinham. Hoje ouvimos este apito, cantando e dizendo que o novo tempo exige um novo tipo de cristianismo e um novo tipo de povo cristão, católico. Verão, Ela queria ajudar a criar e continua a querer criar estas novas pessoas a partir dos Seus Santuários.

Assim, um desses milagres de graça de transformação espiritual, Ela o realizou brilhantemente em José Engling. Não devem ignorar o que acabo de dizer, que a nova era já começou em 1914. Em 1914 José Engling foi educado e formado pela Mãe de Deus no início dos novos tempos. Quereis conhecer melhor a Mãe de Deus: Ela quer agir e aqui actua como a grande educadora do Homem Novo na Nova Comunidade”.

Muitos parabéns, Padre Adelin, e bênçãos para o seu trabalho no Santuário da Unidade!

Adelin Cambrai

Foto: Javier Lucin


Site web (em francês): www.sanctuairedelunite.fr

Com informação dos seguintes meios (em francês):

https://mondafrique.com

https://www.lavoixdunord.fr

 

Original: alemão (23/4/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *