Colocado em 2019-12-15 In Vida em Aliança

Schoenstatt Los Olmos terá o seu santuário

ARGENTINA, Claudia Echenique e Schoenstatt.org.ar

Naquela manhã de maio de 2016, quando eu e outro membro de Schoenstatt.org chegámos ao centro Schoenstatt Los Olmos, fomos recebidos por Federico Dumas com vários planos e desenhos nas suas mãos e muitos projetos para nos contar. Falou-nos na origem dessa comunidade nos anos 90, contou-nos a história da procura e compra desse terreno e os passos que se iam dando para crescer e chegar a ser um grande centro schoenstattiano em Pilar. —

Era um sábado outonal e não havia gente pois, naquela altura, só havia missa aos domingos pela manhã e alguns momentos de adoração durante a semana. Percorremos o interior da casa, com os diversos espaços para as atividades que já se realizavam, e depois visitámos o parque, até chegar à   ermida. Enquanto caminhávamos, Federico partilhava connosco os seus sonhos e os projetos que começavam a concretizar-se.

Este centro situado em Pilar, a 55 km no noroeste da cidade de Buenos Aires, hoje tem muita vida schoenstattiana com grupos de casais, Campanha da Mãe Peregrina, Madrugadores, jovens e Adoradores. No passado 2 de novembro de 2019, a Presidência de Schoenstatt Argentina aprovou o pedido para a construção do Santuário em Los Olmos, que será o segundo santuário (junto com o de Belén Escobar) na Diocese de Zárate – Campana.

Federico Dumas com os planos

Schoenstatt em Pilar tem a sua origem no coração de Deus

Com grande alegria celebrámos o facto de no passado dia 2 de novembro a Presidência de Schoenstatt Argentina ter aprovado o pedido para a construção de um Santuário do Movimento de Los Olmos, Pilar, Diocese de Zárate – Campana.

Schoenstatt em Pilar tem a sua origem no coração de Deus, que através de Maria – o seu fiel e eficaz instrumento – quer levar a muitos a experiência próxima de Cristo, para nos mostrar no Espírito Santo o seu rosto misericordioso de Pai.

Maria, a nossa querida Mater, valeu-se de fiéis instrumentos, para estabelecer a sua morada em Pilar. Eles foram procurando um lugar para Maria e Jesus, tal como poderão observar na leitura dos testemunhos expostos mais à frente.

Foi um trabalho orante, paciente e tenaz, realizado durante muitos anos, a fim de captar o querer de Deus, mediante as portas que Ele abria e fechava. A questão era ver os sinais mediante os quais, Maria assinalava onde queria estabelecer o seu Tabor, para manifestar a sua glória, que não é outra senão a glória de Cristo.

Hoje, depois de vinte anos, como jovem Família de Schoenstatt em Pilar, damos o passo audaz e crente de pedir a Maria que estabeleça o seu Santuário, no nosso Centro de “Los Olmos” e aceite a nossa Aliança vivida e rezada para que por sua iniciativa e com as nossas contribuições para o capital de graças, Ela possa erigir em Pilar o seu trono de graças, a sua oficina do homem novo e da família nova.

P. Marcelo Gallardo

 

História de Los Olmos

O Padre Kentenich dizia que ele não podia fazer nada sem o seu santuário. Em 1997 um grupo de laicos shoenstattianos residentes em Pilar constituiu uma Associação Civil para iniciar a procura de um lugar onde um dia se pudesse erigir um Santuário de Schoenstatt. Colocámos-lhe o nome de  Servus Mariae que está no quadro da Mater nos Santuários e porque no “Nunquam Peribit” púnhamos a confiança de que Ela ia cuidar de nós.

Com Claudio Aguirre durante 4 anos percorremos Pilar com um plano onde estavam todas as parcelas com os respetivos nomes, em busca de um terreno apropriado. Não tínhamos nenhuma doação mas muita fé de que a Mater queria instalar-se e nos ia mostrar o caminho.

Tivemos várias oportunidades. A primeira foi o triângulo de 3 hectares que está em frente a Pilará tenis. Um dos doadores, negociou com os proprietários e acordou verbalmente, mas pouco tempo depois outro grupo realizou uma oferta maior e o acordo caiu.. A segunda foi outra propriedade situada em frente a Los Olmos. Chegou-se a um acordo e entregou-se um sinal. Era o dia do aniversário do Padre Kentenich e pensámos “já está, o P. Kentenich elegeu este lugar para o Santuário”. Pouco tempo depois este acordo também se desfez e devolveram-nos o sinal.

Também havia Los Olmos, lugar maravilhoso, com muito mais superfície mas com um custo fora do nosso alcance. Sem desanimarmos falámos com a dona, mas contávamos apenas com 10% do valor da propriedade. Parecia impossível, só a Mater poderia resolver tamanha diferença. Apareceu outro doador e comprometeu-se a pôr o que fazia falta para comprar os 3.4 hectares de los Olmos para oferecer a Schoenstatt. Por esses dias, visitando Los Olmos antes de concretizar a operação… apareceu-nos um arco íris duplo!

Los Olmos é um lugar maravilhoso, próximo do centro de Pilar, num bairro de quintas grandes que dá a sensação de estar no meio do campo. Muita paz e tranquilidade.

Fez-se a inauguração de los Olmos com uma Missa presidida pelo P. Juan Pablo Catoggio, a participação do P. Ángel Strada, do Pároco de Pilar e com a presença de cerca de 600 pessoas.

 

O esforço era muito grande e tornava-se difícil

Num domingo chegou o P. Francisco Pistilli, então Superior dos Padres, para celebrar a Missa. A ideia era começar a apresentar os planos para aprovação que saiu em dezembro de 2015.

Fez-se um desenho do parque, colocando 18 árvores de freixo em frente ao lugar do Santuário. Pediu-se aos fiéis que iam à missa que fizessem uma contribuição económica para ajudar nos gastos  e toda a comunidade plantou as árvores. Também se plantaram uns arbustos.

Um grupo de casais membros de Servus Mariae formou uma comissão denominada Pro Santuário Los Olmos para fazer capital de graças para conquistar o Santuário. Assim rezámos 1.000 Ave Marias todos os dias 18 de cada mês, adoração a todas as quintas-feiras e a corrente dos Madrugadores.

A tarefa era difícil porque os Padres Benjamín Pereira e Pablo Pol só vinham para celebrar a Missa aos sábados às 19h30 mas depois voltavam para as suas respetivas dioceses e eram relativamente poucos os fiéis que participavam na Missa. Todos os meses fazíamos um esforço muito grande para manter los Olmos, principalmente por causa dos ordenados do casal de caseiros. Ao princípio conseguimos cumprir com base nas doações, o que foi possível graças à generosidade de muita gente. Mas o esforço era muito grande e tornava-se difícil sustentá-lo.

 

A ermida

A semente que tínhamos plantado e cuidado (laicos) durante 4 anos com muito esforço começou a germinar com nova vida

Em pouco tempo os Padres destinaram a Buenos Aires o P. Marcelo Gallardo para trabalhar na Nunciatura e tinha as sextas-feiras disponíveis, sábado e domingo para Los Olmos. Esse era o inicio do compromisso dos Padres que estávamos à espera. A semente que tínhamos plantado e cuidado (laicos) durante 4 anos com muito esforço começou a germinar com nova vida. Com o decorrer dos  anos foi-se incrementando a participação de fiéis nas distintas atividades que se desenvolveram.  Tínhamos iniciado a construção da Família de Schoenstatt de Pilar de los Olmos.

Nós, os laicos, pedimos por escrito ao Superior dos Padres que se pudesse avançar com a conquista do Santuário, confiando em que a Mater se ocuparia do resto. Conversámos e tomámos a decisão no Conselho da Família de Schoenstatt de Pilar de avançar com a conquista espiritual e com a construção do Santuário em Los Olmos. Foi proposto como capital de graças, rezar 18 milhões de Ave Marias por esta intenção.

A autorização do Município para a construção do Santuário foi dada em 11/12/2015. Foi-nos dito que tinha validade de 12 meses para se iniciar a construção. Visitámos o Subsecretário de Planeamento e Desenvolvimento Urbano. As respostas foram que a aprovação continuava a ter validade e que se está a fazer um novo cadastro mas que esta zona continua com a mesma categoria pelo que não há nenhuma dificuldade na construção do Santuário, um SUM, uma Igreja, uma casa para os Padres e uma casa de retiros.

Pensando no futuro os Padres de Schoenstatt adquiriram 2 terrenos que no total somam 1 hectare, que se junta aos 3,4 hectares da doação original, o que perfaz um total de 4,4 hectares para ir desenvolvendo o projeto de um Centro de Espiritualidade para Pilar, cujo coração é o Santuário.

Uma intensa e rica vida pastoral

Atualmente Los Olmos concentra uma intensa e rica vida pastoral. Para além da Eucaristia que se celebra às 11h30 de cada domingo entre fevereiro e dezembro, fazem-se confissões, batismos e retiros abertos para casais e sacerdotes. A família de Pilar organiza periodicamente palestras de Aliança convidando a comunidade a fazer parte de Schoenstatt. Los Olmos já conta com  numerosos grupos de casais que integram a Liga Apostólica das Famílias, para além da Campanha da Mãe Peregrina, dos grupos de Adoradores e da corrente dos Madrugadores.

Federico Dumas

 

Federico Dumas com Maria Fischer, 21. 05. 2016, em Los Olmos
Original:espanhol. 02.12.2019. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *