Colocado em 2019-12-15 In Casa Mãe de Tuparendá, obras de misericórdia, Schoenstatt em saída

Os predilectos de Deus, os mais pequenos, os que desde a sua infância tiveram que aprender a sobreviver nas ruas

PARAGUAI, Ani Souberlich •

“Tu és o meu Filho muito amado, e esse amor de Deus pode fazer mudar muitas coisas.” O Pe. Pedro Kühlcke iniciou, assim, a sua Homilia no dia em que sete participantes da CMT (Casa Mãe de Tupãrenda) receberam os Sacramentos. Josias recebeu o baptismo; Emanuel e Angel receberam a Primeira Comunhão; e Rodolfo, Christian, Alci e Luís receberam a Confirmação. Como todos os anos, graças aos catequistas Oscar Sugastti, Ceferino Orué e Miguel Arrúa, os participantes puderam conhecer melhor Deus e decidir-se, livremente, a receber os Sacramentos de iniciação cristã. A CMT abre as suas portas independentemente do credo ou da religião, respeitando e cultivando a liberdade de cada um em decidir sobre a sua fé.—

Como em todas as festas dos Sacramentos celebrados na CMT, mais uma vez a presença e a proximidade de Deus através do espírito de alegria reinante estava presente, sem perder também o “detalhe do Pai amoroso”, enviando-nos um sopro divino de 33° C, que aliviou os 40° C de calor que tínhamos estado a viver nas semanas anteriores.

Ser importante para a mãe

Josias, que recebeu o baptismo, mostrou-se ansioso durante todo o dia porque queria que a sua mãe estivesse presente num dia tão importante para ele.  O seu olhar não saiu do portão de entrada.

Não tínhamos a certeza se ela viria ou não, e essa foi a súplica de toda a equipa da CMT:

que a sua mãe viesse para que, de novo, este jovem de 17 anos não se sentisse abandonado e pudesse experimentar “o importante” que ele é, ainda que, seja hoje que Deus lhe diria no seu baptismo “Tu és o meu filho muito amado”.

É difícil explicar em palavras a transformação de um olhar triste e monótono… num olhar cheio de alegria e luz. Essa foi a mudança que percebemos aos olhos de Josias quando a mãe dele apareceu.

Aos 17 anos de idade, e apesar das inúmeras experiências de abandono que sofreu desde a infância, ele ainda deseja com toda a força do seu coração “ser importante” para a sua mãe.  Muitas vezes, como pais, cometemos erros e não medimos as dolorosas marcas de abandono que deixamos gravadas na vida dos nossos filhos, abandono que os leva a seguir por maus caminhos, a procurar más companhias.

Graça que se pode tocar com as mãos

Muitas vezes, para não dizer a maioria delas, como Equipa da Casa Mãe em que estamos com eles a acompanhá-los 8 horas por dia, percebemos que podem ter todas as nossas mãos estendidas para lhes oferecer apoio, contenção, afecto, firmeza e ternura… mas se a Mãe e o bom Deus não soprassem sobre cada ferida profunda da alma e do coração de cada participante, não seria possível o milagre da transformação para se revestirem do  Homem Novo.

Muitas vezes costumo dizer que se pode “tocar com as mãos” a graça que reina na Casa Mãe de Tupãrenda. Ali, sem dúvida, estão os favoritos de Deus, os pequenos, aqueles que desde a infância tiveram que aprender a sobreviver nas ruas, e que por milagre ainda estão vivos.

A luta entre Deus e o diabo “é travada dia após dia” nas suas vidas, mas hoje estes sete participantes escolheram dar um SIM a Deus e abrir os seus corações para que Ele continue a fazer milagres de transformação nas suas vidas até alcançarem o objectivo.

“Cada criança marginalizada, cada criança abusada, cada criança abandonada, cada criança sem escola, sem cuidados médicos, é um grito que se eleva a Deus”, diz o Papa Francisco no seu mas recente vídeo.Em cada uma delas é Cristo, que veio ao nosso mundo como uma criança indefesa, é Cristo quem nos olha em cada uma destas crianças“. Uma delas, como o Josias… 

Aguije, Gracias, Dankeschön, Obrigado, Merci, Grazie, Thanks, Dankewol, Dziękuję…

…. a todas as pessoas daqui e de mais longe que atravessam rios e mares, que nos acompanham com a sua oração e contribuição muito valiosa, patrocinando um rapaz da CMT.

Graças a cada um de vocês, a Casa Mãe de Tupãrenda, desde Maio passado, pôde e pode manter as suas portas abertas. Neste tempo de Advento, que o bom Deus vos presenteie a Sua presença e que vos dê mais do que o apoio que dais a esta nobre causa.

 

 

 

Página oficial (em espanhol)

Todos os artigos sobre a Casa Mãe de Tupãrenda




Para transferências bancárias

Nome: Schönstatt-Patres International e. V.
IBAN: DE91 4006 0265 0003 1616 26
BIC/SWIFT: GENODEM1DKM
Ao cuidado de: Pe. Pedro Kühlcke, Casa Mãe de Tupãrend
a

Original: espanhol (8/12/2019). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *