Colocado em 28. Setembro 2018 In Missões

Um fogo de amor em Los Arabos

CUBA, Pbro. Jorge Andrés Rubido Rosas •

Neste verão, como há um ano atrás, os missionárias espanholas de Schoenstatt chegaram à paróquia. Cinco meninas que ardem de amor por Cristo e pela Mãe Rainha nos deixaram felizes com o testemunho de suas vidas. —

Cuba

A experiência da missão ocorreu em Los Arabos, uma cidade no extremo leste da província de Matanzas, em Cuba. Durante as manhãs saíamos, à rua,  para visitar os doentes e convidávamos as crianças para as oficinas. Durante a primeira semana tivemos futebol, vôlei, artesanato, dança e teatro e nos aproximamos das crianças das aldeias vizinhas para participar dessa festa. O lema das oficinas foi: «Despertando talentos para mudar o mundo». Naquela semana, seguiu-se um dia de jornada Schoenstattiana, onde alguns jovens se aprofundaram em temas como o ideal pessoal, a liberda interior e a importância do autoconhecimento e da autoformação.

Este jornada esteve  marcado pela Aliança de Amor que selou  uma menina do grupo de JF e uma senhora que leva a Campanha da MTA Peregrina em Colón, uma cidade próxima.

 

Crianças evangelizam seus pais

De lá fomos para uma Missão Jovem em San José, uma paróquia vizinha. Entre os batismos, um casamento e outros presentes da Mãe Rainha, pudemos receber graças abundantes. Fomos dar a Cristo como Maria e nos encontramos com corações humildes, ardendo com tanto amor que nos fizeram  iluminar ainda mais. Na paróquia existe, há um ano, um grupo de meninos entre 8 e 10 anos de idade, que fez um itinerário formativo e espiritual como um grupo de vida. Neste verão eles receberam a Cruz da Unidade e começaram a ser Missionários da Mãe Rainha. Agora eles estão levando a MTA Peregrina para suas casas, já que a maioria de seus pais não freqüenta a igreja e eles, com a ajuda da Mãe, serão as pontes para que Deus alcance suas famílias. Esse desejo é muito claro e eles querem conquistá-lo este ano.

 

A Mãe Admirável transforma corações

La protagonista destes dias tem sido a Mãe Santíssima, Ela nos iluminou o coração, nos fez viver momentos do céu e fundiu e arraigou nossos vínculos. As cinco meninas se apaixonaram por esta terra e nos do ímpeto que emerge em suas jovens vidas.

Já sonhamos a partir de hoje com o próximo ano novo e com o projeto de uma missão permanente que acalma a sede de Deus nas pessoas da minha cidade. Um pedido que colocamos no coração da Mãe Santíssima. Por outro lado, depois desta missão de verão, a paróquia tem florescido, mas com passos lentos.

Nós não queremos correr, queremos esperar pelos tempos de Deus. Vejo com alegria um grupo de meninas como complemento do grupo de meninos que já existe. E, no horizonte, vejo um grupo de adolescentes emergindo fortemente. Tudo isso está tomando forma, precisa de presença e mais apoio.

Quanto bem faz à Igreja experiências como estas!

 

Schoenstatt em saída!

Trata-se de incorporar o que o Papa Francisco propôs a toda a Família em 2014: “Schoenstatt é a saída, a cultura do encontro é a cultura da aliança” e somos chamados a isso. É impressionante ver a familiaridade e intensidade de nossos relacionamentos quando somos unidos pelo mesmo coração, pela mesma causa e pela mesma mãe. Que presente para a Igreja! A cruzada pelo pensamento orgânico, amar e viver organico é o nosso don para este mundo.

 

 

O autor, Pe. Jorge Andrés Rubido Rosas, é membro da Federação dos Sacerdotes Diocesanos de Cuba.

Original: Espanhol, 10 de Setembro  2018. Tradução: Glaucia Ramirez, Ciudad del Este, Paraguai

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *