Colocado em 29. Setembro 2015 In Campanha

«José, toma o Menino e sua Mãe»… e leva-os para Cuba

CUBA/ARGENTINA, por Mercedes MacDonough e Maria Fischer •

O Santo Padre chegou a Cuba e, ao mesmo tempo, 10 Peregrinas.

“Necessitam mais peregrinas?”, surgiu espontaneamente a pergunta ao final da conversa com o P. Egon M. Zillekens sobre a fundação da União de Sacerdotes em Cuba, na companhia da Peregrina… aquela do Santuário Original. Os jovens chilenos da Missão Cuba levaram cinco. O P. Egon transmitiu a oferta de presentear algumas Peregrinas mais aos três sacerdotes missionários, e a resposta do P. José Gabriel mostra que as sementes semeadas realmente caíram em terra missionária fértil: “Umas vinte e cinco para começar…”. Isto foi em julho.

O envio foi preparado com empenho e alegria em Buenos Aires, Argentina. Mas uma questão ficou pendente: como fazer que as imagens cheguem a Cuba? Por correio é algo difícil, pela situação no país. Pela Nunciatura? Com alguém que viaje, mas, quem, quando? E justamente no momento de pensar e rezar por uma solução na equipe de Schoenstatt.org, chega outro artigo sobre a grande estátua de São José que será enviada desde Buenos Aires a Cuba, a catedral de La Habana. Poderá ser que São José haja escutado uma vez mais o pedido do anjo: «José, toma o menino e sua Mãe»?

Chamadas foram feitas, trocados e-mails, até que ficou claro: Jorge Langlois – o schoenstatteano que doava a estátua de São José – leva dez Peregrinas com o material incluído em cada uma, viajam com São José! O P. José Gabriel respondia encantado: “Sua idéia de enviar as peregrinas através das três pessoas de Schoenstatt é genial! Quando eles estiverem em La Habana seria bom que as deixassem na Conferência dos Bispos Católicos de Cuba a nome de Mons. Juan García, esclarecendo na linha do destinatário que é para o Movimento de Schoenstatt em Camagüey.

Enviados com material de formação para os missionários

“Também vão para vocês três – me refiro aos sacerdotes que residem ali – livros, novenas, uma folha na qual explicamos a missão e uma carta para cada um. As peregrinas que faltam mandar serão enviadas somente com o que acompanha a Mãe quando visita cada missionário”, escreveu Mercedes. A novena a João Pozzobon, escrita pelo P. Esteban Uriburu; a novena à Mãe três vezes Admirável; a novena ao Padre Kentenich, “Schoenstatt, o que é?”; uma biografia de João Pozzobon; gravuras da Mãe; e claro, o livro com a mensagem do Papa Francisco ao Movimento de Schoenstatt, acompanham as peregrinas junto com o aviso de buscar material e, especialmente, experiências enriquecedoras em Schoenstatt.org.

Mas há algo mais…

Benditas no Santuário e vinculadas à Peregrina do Padre

Em várias oportunidades, Mercedes MacDonough fez benzer as peregrinas no Santuário do Centro em Buenos Aires, as últimas dez, em 10 de setembro, aniversário da fundação da Campanha.

E algo mais ainda: a Peregrina do Padre – aquela Peregrina que Dom João obsequiou ao Padre Kentenich em 1968, e que normalmente está no quarto do Padre Kentenich na Casa Marienau – casa da qual o P. Egon Zillekens é reitor – nessas semanas ainda está em Buenos Aires, concretamente, na casa de Mercedes: cada Peregrina que sai rumo a Cuba é tocada na Peregrina do Padre. Transmissão de graças, da benção do Padre Kentenich a Campanha e seus missionários.

Foi o P. Egon quem escutou o pedido de uma missionária de Buenos Aires de “prolongar” o tempo de peregrinação por Argentina. Graças a esta generosidade, a Campanha de Cuba agora participará de modo especial da benção do Padre e de Dom João.

“Que Deus os abençoe e, graças a vocês,” – escreve o P. José Gabriel – “creio que por Maria muitas pessoas em Camagüey poderão chegar a Cristo.”

la foto 2

Original: Espanhol. Tradução: Lena Ortiz, Ciudad del Este, Paraguay

Etiquetas: , , , , , ,