Gottesspiel

Colocado em 2022-05-25 In Projetos, Schoenstatt em saída

Jogo de Deus. Um musical sobre a vida, Deus e o mundo

ALEMANHA, Maria Fischer •

“Que papel desempenha Deus nas nossas vidas, são os acontecimentos do mundo um jogo misterioso, é o nosso mundo um grande palco? – O meu novo Musical é dedicado a estas questões centrais” nos dias de hoje, escreve-me Wilfried Röhrig. E “O “ Jogo de Deus’ é sobre a história concreta da relação entre Deus e o Homem, com os seus altos e baixos, desafios e abismos, livre e aberto”. Quem pode aceitar a palavra ‘brincar’ sem pensar imediatamente em jogos e em brincadeiras…?

Esta semana houve um jogo em Sevilha. Um jogo de futebol, duas equipas, uma bola e dezenas de milhares de pessoas que, durante 120 minutos, mais a disputa de penaltis, já não são gestores, motoristas de táxi, pilotos, recolhedores de lixo, dentistas ou pintores, mas sim adeptos. Adeptos e participantes deste jogo entre Eintracht Frankfurt e Glasgow Rangers, um frenesim de cores, nervos, sons, emoções…

No início de Maio jogámos ao Memory em casa de amigos na Argentina, apenas nós as duas, a minha amiguinha (9 anos de idade) e eu. Ilusão, compromisso, ânimo, discussões, tempo esquecido, risos… e no final somos ainda mais amigas.

Pouco depois da Páscoa houve um encontro com os colaboradores de Dequení no Paraguai e uma intensa conversa sobre a nova abordagem de apoio às escolas nas aldeias mais pobres do país, a forma lúdica de aprender a ler e a compreender, que oferece a oportunidade de enfrentar o maior fracasso escolar de toda uma geração: a falta de compreensão da leitura. Ludolecto, aprendendo a ler enquanto brinca. E também o projecto para as crianças mais novas, onde os professores vão de casa em casa com um tapete de jogos porque as crianças não aprenderam a brincar, como os seus pais. E porque, sem brincar, perde-se muita vida pelo caminho.

O jogo de Deus? A vida é um jogo, Deus é um jogador, e nós somos companheiros de jogos?

Gottesspiel

Procura de pistas na pandemia, guerra e crise na Igreja

“Quando compus a letra e a música para a peça “JOGO DE DEUS”. UMA AVENTURA MUSICAL”, tinha em mente a “procura de pistas”, no sentido: que papel desempenha Deus nas nossas vidas? Que papel desempenha Ele no mundo de hoje? Os acontecimentos mundiais são um jogo misterioso? O nosso mundo é um grande palco?” diz Wilfried Röhrig em www.spurensuche.de.

“Desenvolvi uma história fictícia: Thomas e Eva, um jovem casal, estão convencidos de que Deus Se mostra no mundo e nas suas vidas, que Ele comunica, que deixa os Seus vestígios. Não só as atitudes de vida e fé no seu ambiente, mas sobretudo os acontecimentos dramáticos das suas vidas os desafiam.

O que não podia adivinhar era o drama da história do mundo real, os urgentes, exigentes e muito reais “acontecimentos cénicos” após a conclusão do manuscrito: para além dos problemas ambientais e da crise da Igreja, primeiro a pandemia do vírus corona e agora a guerra na Ucrânia.

O “jogo de Deus ao vivo” faz-nos a todos suster a respiração. É como um drama, e ninguém pode dizer com certeza como vai continuar e, sobretudo, como vai terminar. Continua a ser um assunto “muito sério”, um desafio absoluto. O que tem Deus a ver com isso? Que “mensagens” se escondem nele? Que papel devemos/podemos/temos de desempenhar? Porquê esta “responsabilidade dramática” para nós, humanos, em relação ao ambiente e em relação à guerra e à paz?

Então, o tema desta busca musical de pistas, tal como a própria busca de pistas em si mesma, não é uma “boa actividade criativa”, mas “sobre o último: Existe um Deus vivo” (José Kentenich)? E se assim for, o que é que isso significa para nós, para cada um de nós?

Quando o musical agora (finalmente!) chega ao palco ao vivo, pode ser um impulso para olharmos “mais profundamente” para nós próprios e para todos os acontecimentos do mundo, pequenos e grandes.

Gottsspiel

Brincar diante de Ti como uma criança na areia

O jogo de Deus.

Depois há novamente esta canção de Manfred Siebald, a “canção do jornalista” (Dá-me as palavras certas…), que tem estado comigo desde que eu era estudante.

Brincar
Dá-me as ideias certas

Tira a rede da minha mente

E deixa que os meus pensamentos e sentimentos brinquem à Tua frente

Como uma criança na areia.

Espantada e vendo, examinando, compreendendo

De Ti aceito o mundo

Para o penetrar, para To devolver

Dá-me os pensamentos certos. 

 

Onde crises, perguntas e discussões me atormentam, lembro-me deste jogo de pensar e sentir “perante Ti, perante Deus, o espanto, ver, examinar e compreender este mundo que eu – sim, como a brincar! – Eu aceito de Deus. Para Lho devolver, este Seu mundo. Digo-o nas palavras de Manfred Siebald, aprendi-o com José Kentenich. Tal como Wilfried Röhrig.


O musical destina-se a contemporâneos de mente aberta e inquisitivos, quer estejam na Igreja, à margem da Igreja ou fora dela. Também não há limite de idade. Velhos ou jovens, todos são bem-vindos.

O Bispo de Fulda, Dr. Michael Gerber, é o patrocinador.

Representações previstas até ao momento
22/5/2022, 16 horas Schlossplatz Hardheim (ao ar livre)

27/5/2022, 10 h e 30 Katholikentag, Stuttgart, palco Oberer Schlossgarten

11/6/2022, 19 horas Marienpfalz, Herxheim (ao ar livre)

8/10/2022, 19 horas Kirche St. Petrus-Canisius, Mainz

15/10/2022, 19 horas Pilgerkirche, Vallendar-Schönstatt

Para mais informações sobre o musical e a digressão, vá a: https://gottesspiel.rigma.de/

Materiais suplementares estão disponíveis no início da digressão: CD, libreto, partitura: https://www.rigma-shop.de/Shop/gottesspiel/

 

Trailer:

Aviso: o musical nada tem a ver com o romance de Danny Tobey “Jogo de Deus”.

 

Original: alemão (22/5/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.