Colocado em 13. Agosto 2015 In Schoenstatt em saída

Bênção da nova Ermida de Nossa Senhora de Schoenstatt no Hospital Ángel C. Padilla de Tucumán, Argentina

Argentina, Tucumán, por Silvia Sibay •

Há quase 10 anos, no dia 8 de setembro de 2005, três noviços dos Padres de Schoenstatt concretizavam um dos legados da sua passagem por Tucumán: a construção e bênção de uma Ermida da nossa querida Mãe e Rainha no Hospital Padilla, lugar no qual realizavam a sua experiência de trabalho social.

Eles, os pioneiros: Joaquín, Claudio e Manu, semearam a semente. Hoje dois deles são Padres de Schoenstatt: o Pe. Claudio Martínez Felmer (Chile) e o Pe. Manuel López Naón (Argentina).

Quando partiram, deixaram uma imagem peregrina numa das salas nas quais trabalhavam.

A Ermida era visitada por doentes e familiares, os quais rezavam e deixavam agradecimentos pelas graças recebidas, mas por várias reformas no hospital, chegar até lá era difícil por causa das obras.

Se o grão de trigo não morrer…

Em novembro do ano passado, uma missionária da Campanha da Mãe Peregrina, foi internada na unidade de terapia intensiva do referido hospital.

As suas companheiras de grupo organizaram a oração das Mil Avé-Marias numa sala ao lado da porta da terapia. Armavam um pequeno altar com a imagem peregrina da Mãe e Rainha e as orações continuaram até que ela faleceu.

Uma missionária perguntou porque se rezava ali e não na Ermida, ao que responderam que o queriam fazer perto dela.

Uma vez tiveram que sair para a rua, porque estavam a limpar a sala de espera e ali rezaram as Avé-Marias, com a mesma devoção.

Pouco tempo depois, com grande pena, a Ermida foi demolida, devido a projetos de melhoramento e ampliação do hospital.

Começaram as diligências para conseguir recuperar a imagem e também para conseguir que voltassem a construir a Ermida. Chamadas telefónicas, visitas ao hospital, orações, capital de graças, pareciam não ter fim nem dar resultado.

O coração partia-se ao ver a imagem danificada no seu ângulo inferior esquerdo, encostada a uma parede.

O capelão do hospital prometeu preservá-la até que se tomasse alguma decisão.

Às vezes perguntamo-nos porque acontecem as coisas e a resposta é deixar que nossa Senhora tome a decisão.

20150804_171454

Em Aliança, saiamos ao encontro

Um dia, uma missionária do grupo das que rezavam as Mil Avé-Marias, ao passar em frente ao hospital, sentiu o impulso de entrar e falar com o Diretor do mesmo. Inesperadamente encontrou-o e mostrou-lhe a sua angústia e o projeto da nova Ermida.

Com muita deferência, o médico escutou a sua proposta: construi-la no local onde rezavam as Mil Avé-Marias, já que era um setor de emergência e de doentes em estado crítico.

O Espírito soprou e fê-lo aceitar a construção na rua, sobre um espaço verde. Oh surpresa! No mesmo lugar onde rezaram quando tiveram que sair para a rua…

Cerca de 850 pessoas entram pela porta de emergência desse hospital diariamente. É uma rua de passagem permanente.

Mas não só se concretizou novamente esse sonho, como por iniciativa de algumas missionárias se iniciou o Voluntariado de Maria, com seis voluntários no hospital.

No dia 4 de agosto de 2015, quase 10 anos depois da sua primeira bênção, o Pe. Sergio Costilla, capelão do hospital, benzia a nova Ermida de Nossa Senhora de Schoenstatt. Aos seus pés, uma fotografia da antiga Ermida, com os seus protagonistas. Deu também a sua bênção aos voluntários que generosamente visitarão as salas consolando, aliviando a alma de tantos doentes sofredores.

O agradecimento mais sincero e orações pelas autoridades do hospital que abriram o seu coração e fizeram parte desta cruzada.

No seu novo jardim, Maria saudará e protegerá a todos e também aos que passarem diariamente a seu lado.

Ela é a grande missionária, Ela fez milagres!

20150804_170306

Original: espanhol. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,