Colocado em 2022-05-03 In José Kentenich

O processo de beatificação do Pe. Kentenich está suspenso

Equipa editorial •

Publicamos a informação do Episcopado de Trier sobre a decisão do Bispo Ackermann de suspender o Processo de Beatificação do Pe. Kentenich, informação enviada hoje aos meios de comunicação social, 3 de Maio de 2022.

Comunicado de imprensa do Bispado de Trier
O processo de beatificação do Pe. José Kentenich está suspenso, informa, no dia 3 de maio, Dom Stephan Ackermann, bispo da Diocese de Treves/Alemanha. Ele não dará continuidade ao processo; em vez disso, motiva para que as pesquisas continuem, de modo independente.

O processo é realizado na Diocese de Treves, porque Pe. Kentenich faleceu, em 15 de setembro de 1968, em Schoenstatt/Vallendar, que pertence a essa diocese. Portanto, o Bispo de Treves é responsável pela investigação diocesana, no processo de beatificação do fundador de Schoenstatt, iniciado em 1975.

O motivo desta decisão do Bispo encontra-se nas acusações de abusos supostamente praticados pelo Pe. Kentenich, publicadas no ano de 2020. Essas acusações já eram conhecidas, nas fases anteriores à fase diocesana do processo de beatificação. Na época, os responsáveis também as investigaram, com os meios disponíveis naquele tempo.

Pela publicação do ano de 2020, foi visto claramente que as abordagens anteriores não eram insuficientes. Após a abertura dos arquivos do Vaticano (até 1958, final do pontificado do Papa Pio XII) ficaram disponíveis documentos que não puderam ser integrados à investigação diocesana do processo de beatificação do fundador do Movimento de Schoenstatt. Diante disso, em julho de 2020, Dom Ackermann anunciou sua decisão de formar uma segunda comissão histórica, de acordo com a Instrução Sanctorum Mater, que regulamenta os processos de beatificação.

Em diálogo com peritos de diversas disciplinas sobre o procedimento mais adequado a seguir e com base nas experiências da última década, no campo do esclarecimento e da revisão dos abusos nas suas diferentes formas, se detectaram duas necessidades, que devem ser tomadas em consideração: Do ponto de vista do conteúdo só se pode ter uma visão global se, junto com a análise da história, forem acrescentadas também a Psicologia e a Pedagogia. Neste contexto, é indispensável que o trabalho científico sobre as questões a serem esclarecidas seja realizado de forma livre, ou seja, de forma independente e transparente. De acordo com a Instrução romana, isto não pode ser realizado só por uma comissão histórica.

Além disso, o Dom Ackermann reavaliou outro aspecto da Causa Kentenich: na década de 1990, um cidadão norte-americano acusou Kentenich de ter abusado sexualmente dele, de 1958 a 1962 . Em 2021, Ackermann pediu a um ex-procurador federal para reexaminar o caso, que já havia sido investigado pela Igreja nos EUA, para ver se a investigação daquela época pode ser considerada suficiente, de acordo com os critérios atuais. O parecer jurídico não chegou a um resultado final, mas sugere que esta questão seja avaliada no contexto dos outros aspectos que ainda precisam ser esclarecidos.

“As discussões dos últimos dois anos mostraram que há necessidade de uma pesquisa mais profunda da pessoa e da obra de José Kentenich”, assim afirma o Bispo Ackermann. É igualmente importante que o Bispo enfatiza que a suspensão do processo não significa que já foi emitido um julgamento sobre a vida e a obra do Padre Kentenich.

A decisão de Dom Ackermann é baseada em um diálogo com a Congregação para as Causas dos Santos, em Roma, e foi comunicada à Presidência do Movimento Internacional de Schoenstatt.

“Estou consciente de que a suspensão do processo de beatificação é um passo doloroso para a Família de Schoenstatt”, disse o Bispo de Treves. No entanto, isso não diminui em nada a importância das múltiplas atividades da Obra de Schoenstatt em todo o mundo.

 

 

Comunicado Presidência Geral da Obra Internacional de Schoenstatt – schoenstatt.com Entrevista ao Bispo Dr. Stephan Ackermann – katolisch.de

Etiquetas: , , , ,

3 Responses

  1. Quem pratica a verdade chega à luz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.