unidad

Posted On 2022-06-08 In Francisco - Mensagem

A unidade não é simplesmente um fim em si mesma

PENTECOSTES 2022 •

Quatro mensagens sobre Pentecostes, quatro mensagens sobre a unidade: A 3 de Junho, no Palácio Apostólico do Vaticano, o Santo Padre Francisco recebeu em audiência uma delegação de jovens padres e monges das Igrejas Ortodoxas Orientais, dando-lhes quatro ensinamentos para compreenderem a unidade – que a unidade sempre desejou e sempre correu o risco de se transformar num fim em si mesma, numa uniformidade, e da uniformidade numa massificação e espírito de escravidão.

Uma mensagem em quatro partes, que esperamos que seja útil para as reuniões de Pentecostes.

1 Pentecostes: a unidade é um presente que vem do alto

O primeiro pensamento é que a unidade é um dom, um fogo que vem do alto. É claro que devemos incansavelmente rezar, trabalhar, dialogar, preparar-nos para que esta graça extraordinária possa ser recebida. Contudo, a realização da unidade não é primariamente um fruto da terra, mas do Céu; não é primariamente o resultado do nosso empenho, dos nossos esforços e dos nossos acordos, mas da acção do Espírito Santo, a quem devemos abrir os nossos corações com confiança para que Ele nos conduza pelos caminhos da plena comunhão. A unidade é uma graça, um presente.


2 Pentecostes: A unidade é harmonia na diversidade, não uniformidade

Um segundo ensinamento do Pentecostes é que a unidade é harmonia. A vossa delegação, composta por Igrejas de diferentes tradições em comunhão de fé e sacramentos, ilustra bem esta realidade. A unidade não é uniformidade, nem é fruto de compromissos ou equilíbrios diplomáticos frágeis. A unidade é harmonia na diversidade dos carismas despertados pelo Espírito. Pois o Espírito Santo adora realizar tanto a multiplicidade como a unidade, como no Pentecostes, onde as diferentes línguas não foram reduzidas a uma só, mas assimiladas na sua pluralidade. A harmonia é o caminho do Espírito, porque Ele próprio, como diz S. Basílio o Grande, é harmonia.


3 Pentecostes: A Unidade é uma Viagem

Um terceiro ensinamento do Dia de Pentecostes é que a unidade é uma viagem. Não é um projecto a ser escrito, um plano estudado numa secretária; não é feito em imobilidade, mas em movimento, no novo dinamismo que o Espírito, a partir de Pentecostes, transmite aos discípulos. É feita à medida que avançamos: cresce à medida que partilhamos, passo a passo, na vontade comum de acolher as alegrias e dificuldades da viagem, nas surpresas que surgem ao longo do caminho. Como São Paulo escreve aos Gálatas, somos obrigados a caminhar de acordo com o Espírito (cf. Gal 5,16.25). Ou, como diz Santo Irineu, que recentemente proclamei Doutor da Unidade, a Igreja é tôn adelphôn synodia, uma expressão que pode ser traduzida como “uma caravana de irmãos”. É nesta caravana que a unidade cresce e amadurece, o que – à maneira de Deus – não chega como um milagre repentino e marcante, mas sim na partilha paciente e perseverante de uma viagem feita em conjunto.


4 Pentecostes: a unidade não é um fim em si mesma, mas está ligada à fecundidade do anúncio

Um último aspecto. A unidade não é simplesmente um fim em si mesma, mas está ligada à fecundidade do anúncio: a unidade é para a missão. Como Jesus orou: “Para que todos sejam um… para que o mundo possa acreditar” (Jo 17,21). No Pentecostes, a Igreja nasceu missionária. E ainda hoje o mundo continua à espera, mesmo sem o saber, de conhecer o Evangelho da caridade, liberdade e paz que somos chamados a testemunhar uns ao lado dos outros, não uns contra os outros ou à parte uns dos outros. A este respeito, estou grato pelo testemunho comum oferecido pelas vossas Igrejas, e penso especialmente naqueles – e são muitos – que selaram com sangue a sua fé em Cristo . Obrigado por todas as sementes de amor e esperança espalhadas, em nome do Crucificado Ressuscitado, em várias regiões ainda marcadas, infelizmente, pela violência e conflitos demasiadas vezes esquecidos.

Papa Francisco, 4/6/2022


A Unidade que não massifica
Aí reinem sempre o amor,
a verdade e a justiça,
a unidade que não massifica,
nem conduz ao espírito de escravidão.

Pe. José Kentenich, Rumo ao Céu, N°. 496

Original: espanhol (5/6/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Tags : , , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published.