Colocado em 2019-01-19 In JMJ Panama 19

Chegam! O santuário de Costa Rica recebe o futuro da Igreja com os braços abertos

JMJ 2019, COSTA RICA, María Fischer

“Sempre estamos aqui presentes, para receber os jovens …”, conta Cabezas. E eles estão. Saudá-los e recebê-los, dar-lhes comida e bebida, preparar o santuário para suas missas, abrigá-los em suas casas (“Oito brasileiros na casa de minha irmã, Daniela, não é incrível?”), para levá-los a destinos turísticos e aproveitar … e simplesmente estar presente para conversar, compartilhar a vida, inspirar uns aos outros com a vida real que levam e encontram em torno do santuário e a figura do Pe. Kentenich.

 

Na sexta-feira à tarde, um grupo de Querétaro, no México, apareceu. Não eram de Schoenstatt, mas conheciam o santuário ali. Eles vieram visitar o Santuário de Schoenstatt de Costa Rica. Eles compareceram à missa, comeram alguma coisa e seguiram adiante – cheios de boas lembranças.

A primeira delegação da Juventude de Schoenstatt: os JUMAS do Brasil

“Muitos desses jovens estão apenas começando a se conhecer, nós viemos de todo o Brasil. Um é de Brasília, outro de Atibaia, outro do Rio de Janeiro … “Cerca de 20 jovens, acompanhados pelo padre Alfonso Wosny, chegaram na tarde de domingo, cansados ​​da viagem e cheios de esperança. Antes mesmo de tomar um café ou um chá, correram para o santuário e começaram a cantar e rezar … Dois ou três trouxeram a camiseta da Fackellauf Brasil. “Eu sou Flávio, e você publicou meu artigo sobre Fackellauf!” disse um deles. “Estou muito feliz em te conhecer!” Comentaram como este Fackellauf, motivado no Jubileu de 2014, motivou e os mudou.

Gabriel me perguntou: “Você tem wifi?”, e em poucos minutos nós criamos, literalmente, o que é a missão de Schoenstatt.org: Schoenstattianos em rede. “A grande preocupação do último Fórum Nacional dos JUMAS (Juventude Masculina) do Brasil foi como conseguir mais notícias de sua vida e seu apostolado para Schoenstatt.org. Agora eu posso te perguntar diretamente! “Um mini-workshop sobre comunicação kentenichiana e o estilo MTA que temos em Schoenstatt.org, um simples convite para enviar o que parece capaz de servir a vida dos outros, trocas de endereços e tudo pronto.

No início da missa, o padre José Luis Correa compartilhou um pouco da história de Schoenstatt, em Costa Rica, o Movimento e suas atividades, especialmente a partida missionário aos outros países da América Central para apoiar lá o processo de Fundação: Guatemala , El Salvador, Nicarágua, Panamá … Depois da missa e canções cheias de emoções, não poderia faltar o “rito” da canção de Franz Reinisch, com toda a voz e puro amor: “Faça-me um apóstolo de Schoenstatt …”. Um fogo de Cristo Tabor que se contagia na esplanada do santuário que nestes dias se tornou, com apenas dois anos de idade, no coração ardente do futuro de Schoenstatt.

 

Saída missioneira

Depois de uma deliciosa refeição e muita troca, os jovens foram com seus anfitriões para suas casas, para retornar na manhã de segunda-feira para celebrar a missa e sair para ver alguns pontos turísticos, entre eles um vulcão e cachoeiras, tudo organizados por eles.

Como não pode ser de outra forma, até mesmo uma excursão turística se torna missionária se for com o JUMAS. Nas ruas e praças de San José, no Mercado Central, na catedral e em outros parques se pode ver as bandeiras de Schoenstatt, do Brasil, do IGNIS (Encontro Internacional da Juventude Masculina) … você sente, ouve a JMJ … Tudo terminou no restaurante El Mirador, nas alturas, com sua vista panorâmica espetacular de San José. Um mar de luzes que diz: Para todas essas pessoas nós temos uma missão, e para todas essas pessoas há um santuário aqui …

 

Jovens em discernimento vocacional

Muito tarde, neste mesmo domingo, um grupo de jovens chegou da Arquidiocese de Friburgo, na Alemanha, um grupo liderado pelo Centro de Pastoral Vocacional. Nenhum deles é de Schoenstatt, exceto o padre Palwelzick, do Instituto dos Padres Diocesanos de Schoenstatt, que acompanha o grupo. Eles receberam acomodação na Casa do Movimento, e saíram cedo na segunda-feira, depois de assistir à missa no santuário, felizes e gratos.

Há família presente para acolher

Na segunda-feira, o terreno do santuário estava cheio de pessoas, embora não houvesse grupos para chegar. Havia os jovens que preparam as reuniões internacionais, aqueles que preparam o santuário para as missas, aqueles que cozinham e preparam água, chá, café e muito mais. Havia quem trabalhasse na logística, acolhida, e muitos que simplesmente estavam para estar em espera apostólica … Um santuário com vida, onde todo peregrino se sente em família, importante, bem vindo, participante.

Houve uma missa ao meio-dia com o padre José Luis Correa, como de costume. A missa das 19:00 foi de surpresa, porque o padre Alberto Celis, do Peru, da Federação dos Sacerdotes Diocesanos, queria celebrar a missa na chegada. Houve uma missa às 20 horas, concelebrada pelos padres Andrés, do México, Jesús Ferras, dos Estados Unidos, e Martín, de Tucumán, Argentina, da Federação dos Padres Diocesanos – falaremos mais sobre essa Missa em outro artigo.

O Pe. Martín Aversano olhava para a estátua do Padre Kentenich, iluminada gentilmente à noite. “Você pode falar com ele”, diz um homem da Costa Rica. Estávamos três pessoas com ele e começamos a falar sobre a missão do Padre Kentenich que devemos assumir, e depois de um tempo sentimos que estávamos conversando com ele e ele estava falando conosco.

 

Fotos: P. José Luis Correa, Daniela Ramírez, Maria Fischer

Galeria de fotos
JMJ19 - Costa Rica 13.1.

Original: Espanhol, 16.01.2019. Tradução: João Pozzobon, Santa Maria, Brasil

Etiquetas: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *