Colocado em 25. Agosto 2018 In Dilexit ecclesiam, Santuário Original

Via Schoenstatt, no Encontro Mundial de Famílias em Dublin

ENCONTRO MUNDIAL DE FAMÍLIAS, Maria Fischer •

“Alegres e fascinados” respondeu-me o Pe. José Luis Correa, Assessor da Costa Rica e da América Central, quando lhe perguntei “Como se sentem as Famílias da Costa Rica em Schoenstatt?” São oito casais ticos, dois jovens e um Padre de Schoenstatt que estão a participar no Encontro Mundial de Famílias em Dublin e que, antes de se reunirem com outros casais da Costa Rica, já em Dublin, passaram uns dias em Schoenstatt. Em Dublin vão organizar o Encontro das Famílias de Schoenstatt que terá lugar no sábado, 25 de Agosto, na Paróquia St. Joseph, East Wall.

Começaram a sua peregrinação em Schoenstatt na sexta-feira, 17 de Agosto, com a Missa no Santuário Original, uma vivência especial e impressionante para aqueles casais do grupo que vinham pela primeira vez a Schoenstatt. “Ainda por cima, Schoenstatt recebeu-os com um sol resplandecente, desde o primeiro momento, uma primeira impressão excelente”, disse o Pe. José Luis Correa. Gostam de poder passear por Schoenstatt e, ao estarem alojados na Casa Marienau, podem, em poucos minutos, estar no Santuário Original. Gostaram, também, muito da Missa da Aliança, no sábado 18 de Agosto, com mais de 50 Sacerdotes presentes, entre Superiores dos Padres de Schoenstatt do mundo inteiro e vários Sacerdotes do Instituto. Uns sacerdotes do Burundi contribuíram com cânticos, o que dava alegria ao clima internacional. No Domingo 19 de Agosto, os peregrinos da Costa Rica visitaram o Museu do Padre Kentenich, o seu Túmulo na Igreja da Adoração; de tarde estiveram no Monte Sião e no Monte Moriah e, na segunda-feira, 20 de Agosto, foram a Gymnich para conhecer o lugar de nascimento do Padre Kentenich. Na terça-feira, 21 de Agosto, a seguir à Missa no Santuário Original, partiram para Dublin.

 

Bem preparados e dispostos a contribuir

A ideia de assumirem a organização do Encontro dos schoenstatteanos em Dublin surgiu durante a Jornada de Educadores da União das Famílias, na Costa Rica. Os casais, não só puseram mãos à obra com a procura de um lugar para o Encontro, a Missa em várias línguas, o convite ao Pe. Alexandre Awi e ao casal Moser, a difusão do convite e muito mais, como também, se motivaram com as catequeses preparatórias, com a oração e com o estudo. Falámos sobre a preparação e as suas expectativas, enquanto caminhávamos da Igreja da Adoração até à entrada do Museu, onde todos rodearam a estátua do Padre Kentenich – uma estátua feita pelo mesmo artista. Juan Fernández, está à espera a uns 150 km de distância para viajar para a Costa Rica.

Umas 150 famílias de Schoenstatt participam no Encontro Mundial de Famílias – ainda que, este número se refira apenas a famílias que se registaram incluídas em peregrinações organizadas pelo Movimento: da Alemanha, Estados Unidos, Chile, Argentina. Muitas mais, supõe o Pe. José Luis Correa, participam dentro das Delegações das suas Dioceses ou países. A Delegação oficial da Igreja do Chile será encabeçada pelos Delegados para a Pastoral Familiar, José Manuel Borgoño e Mónica Undurraga, membros do Movimento. Nesta Delegação também está uma Irmã de Maria, a Irmã Maria Eugenia.

O rosto de Schoenstatt

Uma equipa da Alemanha preparou o stand que Schoenstatt exibe no Encontro Mundial de Famílias. Nele, estão apresentados vários projectos que têm a ver com a vida familiar e o apostolado para famílias, como as Missões Familiares, Academia de Família, Caminho Matrimonial, entre outros. Arno Hernadi pediu licença para usar uns textos e fotografias de schoenstatt.org e, perante a necessidade de “ter alguma coisa para dar às pessoas que queiram saber mais sobre o Movimento, nas diversas línguas e com perspectiva internacional”, decidiu imprimir 2.000 postais com a definição de Schoenstatt tirada de schoenstatt.org, o link de schoenstatt.org e diversas fotos que mostram, literalmente, o rosto de Schoenstatt.

Design: Arno Hernadi, Foto: schoenstatt.org

Os casais costarricenses, felizes, levaram uns 500 postais para distribuírem em Dublin

Todos os caminhos vão dar a Roma

No fim do Encontro de Dublin, o grupo da Costa Rica, vai três dias a Roma. Alojados muito próximo do Vaticano, querem celebrar o Dilexit Ecclesiam que impulsionará a caminhada de Schoenstatt a 50 anos da morte do seu Fundador.

 Original: espanhol (20/8/2018). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *