Familia Amoris Laetitia

Colocado em 2021-03-24 In Igreja - Francisco - movimentos

Ano “Família Amoris Laetitia”: qual será a contribuição de Schoenstatt?

ANO FAMÍLIA AMORIS LAETITIA, Maria Fischer •

Cinco anos após a publicação da Exortação Apostólica Amoris Laetitia sobre a beleza e a alegria do amor familiar, o Papa Francisco inaugurou na sexta-feira, 19 de Março, o Ano da Família Amoris Laetitia, que terminará no dia 26 de Junho de 2022, por ocasião do 10º Encontro Mundial das Famílias, em Roma. —

Este ano especial é uma iniciativa do Santo Padre, que convida a uma leitura renovada do documento e, pretende chegar a todas as famílias do mundo através de várias propostas espirituais, pastorais e culturais que podem ser realizadas em Paróquias, Dioceses, Universidades, Movimentos eclesiais e Associações Familiares.

Em 14 de Março, a seguir à Oração do Ângelus, o Papa convidou “a um renovado e criativo impulso pastoral para colocar a família no centro da atenção da Igreja e da sociedade. Rezo para que cada família possa sentir na própria casa a presença viva da Sagrada Família de Nazaré, que encha as nossas pequenas comunidades domésticas de amor sincero e generoso, fonte de alegria mesmo nas provações e dificuldades”.

Um novo olhar sobre a família

“É necessário um novo olhar sobre a família. Não basta reiterar o valor da doutrina se, não nos tornarmos guardiães da beleza da família e, se não nos preocuparmos com a sua fragilidade e as suas feridas”, disse o Papa Francisco na mensagem enviada a 19 de Março aos participantes no encontro online “O Nosso Amor Diário”, que abriu oficialmente o Ano Amoris Laetitia, promovido pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida da Diocese de Roma e pelo Instituto Teológico Pontifício João Paulo II, no quinto aniversário da publicação da Exortação Apostólica.

“Estes dois aspectos estão no cerne de toda a Pastoral Familiar: a franqueza do anúncio do Evangelho e a ternura do acompanhamento”, salientou Francisco na sua mensagem.

O Papa indicou que “proclamamos aos noivos, cônjuges e famílias uma palavra que os ajuda a compreender o significado autêntico da sua união e do seu amor, um sinal e imagem do Amor Trinitário e da Aliança entre Cristo e a Igreja”. É a nova palavra do Evangelho a partir da qual toda a doutrina, incluindo a da família, pode tomar forma”.

A Igreja está encarnada na realidade histórica

Além disso”, acrescenta o Papa, “esta palavra é exigente e, quer libertar as relações humanas das escravaturas de hoje: a ditadura das emoções, a exaltação do temporal que desencoraja os compromissos ao longo da vida, a predominância do individualismo, o medo do futuro. Perante isto, a Igreja reafirma aos cônjuges cristãos o valor do casamento como plano de Deus, como resultado da Sua graça e como um apelo a vivê-lo na totalidade, lealdade e liberdade.

Por outro lado, o Papa expressou que “esta proclamação não pode e nunca deve ser administrada de cima e do exterior”. Pelo contrário, “a Igreja está encarnada na realidade histórica”, conhecendo de perto os labirintos diários dos cônjuges e dos pais, os seus problemas, os seus sofrimentos.

Qual será a contribuição de Schoenstatt?

Há muitos projectos, alguns com muitos anos de experiência, que surgiram em Schoenstatt para fortalecer a família: Pastoral da Esperança para os Separados em Nova União, Cursos para noivos, acompanhamento a casais jovens, Fortalecimento Matrimonial, Academia de Pedagogia Familiar, para citar apenas alguns, mas também o trabalho de Dequeni, Casa Mãe de Tupãrenda, e Casa del Niño apoia indirectamente a família, a família mais vulnerável.

Estamos à espera de testemunhos e histórias reais das contribuições de Schoenstatt neste Ano da Família Amoris Laetitia.


Amoris Laetitia

Família Amoris Laetitia – página oficial

Original: Espanhol (21/3/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *