Colocado em 22. Junho 2019 In Igreja - Francisco - movimentos, sinodo18

Um convite a fazer nossa a grande Carta do Papa “Cristo Vive”

A CARTA DO PAPA À JUVENTUDE, Maria Fischer •

A primeira resposta veio do Perú da parte do Pe. Alberto Celis, do primeiro curso da União de Sacerdotes daquele país. Sem muitas palavras, ele respondeu com uma foto – a foto da sua edição de “Cristo Vive”, com traços de leitura profunda. Até muito tarde na noite ou na madrugada romana, Hemma Struntz e Lucas Galhardo, os dois jovens de Schoenstatt que têm o privilégio de participar do XI Fórum Internacional da Juventude, gravaram um vídeo para enviar uma mensagem e, verdadeiramente, um convite à Família Internacional de Schoenstatt: Faremos nossa a carta do Papa aos jovens e a todo o povo de Deus, meditemos e reflictamos sobre o que mais nos toca, e partilhemos num diálogo schoenstatteano, assim como os jovens estão agora a fazer em Roma. —

 

“Como é bom ver jovens comprometidos com a Igreja, que vivem e ardem por esse amor de Jesus Cristo”, comentaram da Costa Rica ao receber o vídeo através do WhatsApp. “Obrigado e que o nosso Pai vos acompanhe e vos abençoe”, disse Juan Fernández, o escultor do Padre Kentenich.

Roberto Henestroso, de Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, já encontrou o seu capítulo: “O capítulo 13, no final, é muito “Schoenstatt”: deixar o velho e vestir-se de “Homem Novo”, rico em vínculações, onde, “acima de tudo, nos revestimos do amor, que é o vínculo da perfeição”.

Assim no-lo pede a Palavra de Deus: «Purificai-vos do velho fermento, para serdes uma nova massa» (1 Cor 5, 7). Ao mesmo tempo convida-nos a despojar-nos do «homem velho» para nos revestirmos do «homem novo» (Col 3, 9.10), do homem jovem.   E , quando quer explicar o que é revestir-se desta juventude que «não cessa de se renovar» (3, 10), diz que significa ter «sentimentos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de paciência, suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se alguém tiver razão de queixa contra outro» (3, 12-13). Isto significa que a verdadeira juventude é ter um coração capaz de amar. Pelo contrário, aquilo que envelhece a alma é tudo o que nos separa dos outros. Por isso mesmo conclui: «Acima de tudo isto, revesti-vos do amor, que é o laço da perfeição» (3, 14)

“Obrigado! Vou transmiti-lo aos jovens”, diz Giuliana, da Juventude Feminina da Costa Rica, e Maria Inês de Masi, da Argentina, escreve: “Já ofereci aos meus filhos o “Cristo vive”.

 

Cristo vive

A foto enviada pelo Pe. Alberto Celis, Perú

Os nossos jovens convidam-nos, motivam-nos, desafiam-nos a fazer nossa a carta do Santo Padre aos jovens e a todos aqueles que têm o coração jovem – E agora, e agora?

Se alguém ainda não tem “Cristo Vive” em livro, aqui está o link para a página oficial do Vaticano.

Há algumas semanas que schoenstatt.org o convida a partilhar:

 

Cristo vive: Ele é a nossa esperança e a mais bela juventude deste mundo

Original: espanhol (21/6/2019). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *