Colocado em 22. Junho 2019 In Schoenstatt em saída

Como um caracol, o casal renasce para uma nova vida

ITÁLIA, Eugenio Minici •

Domingo, 16 de Junho de 2019, a Festa do Casal realizou-se no Santuário Matri Ecclesiae de Belmonte-Roma (Centro Internacional de Schoenstatt de Belmonte), uma jornada destinada aos casais, casados ou noivos de todas as idades, para oferecer uma oportunidade de serenidade e de aprofundamento da união do casal, de um caminho comum e da sua frescura original, à luz da experiência cristã no Movimento de Schoenstatt. —

A jornada foi apresentada pelo Pe. Marcelo Cervi, Reitor do Centro Internacional de Schoenstatt em Roma-Belmonte. Também estiveram presentes o Pe. Beltrán, o Pe. Facundo, a Irmã Vera Lúcia, a Irmã Ivone, a Irmã Julia, que de diversas maneiras acompanham a Família de Schoenstatt em Roma e na Itália.

O programa foi estruturado nas seguintes partes :

  • um vídeo sobre vários temas (importância do amor conjugal, da aliança e do diálogo, da coragem da vida quotidiana e do enfrentar das dificuldades como oportunidade para um novo começo, da espiritualidade doméstica);
  • um momento de reflexão comum sobre os temas da diversidade no casal e que foi articulada em duas cenas cómicas da vida de casal, admiravelmente interpretadas por um casal da Liga. Seguiram-se reflexões que tocaram as alavancas do sentimento do casal, mas numa perspectiva da vida quotidiana de casal;
  • o Café para casais: após o momento de reflexão comum, foi oferecido aos casais participantes um momento de diálogo em casal, num ambiente relaxante, durante o qual foi servido um café e foi encorajado um percurso de conversação entre parceiros , propondo alguns temas de conversa (Que mudança, recente ou passada, experimentaram como particularmente importante? Como  vivenciaram essa mudança, individualmente e como casal? Deus teve um papel na vivência, como casal, dessa mudança? Se sim, como sentiram o Senhor presente no vosso casal?)
  • depois do almoço, foi feito um jogo muito divertido e que indirectamente suscitou a reflexão sobre os temas do dia que terminou com uma dança de grupo;
  • depois do jogo, houve um momento de partilha das reflexões de cada casal, coordenado pelo Pe. Beltrán;
  • A Festa do casal terminou com a Missa no Santuário.

 

A Festa dos Casais

A Festa dos Casais,que se inspira na pedagogia do Padre Kentenich, está agora na sua segunda edição e nasce da iniciativa chamada “Café dos Casais “, que consiste num percurso de 5 encontros, de aproximadamente 1-2 horas, em que são propostos  temas a partir das iniciais da palavra Café (Caffè em italiano NT) (Partilha (condivisione em italiano NT); Aliança; Fidelidade; Fecundidade; Educação (auto-educação). O encontro inclui uma breve introdução ao tema proposto, seguida de um diálogo para casais, individualmente, com base numa pista  que facilite o percurso de diálogo do próprio casal durante o qual se serve um café-merenda, no final do diálogo segue-se um momento de partilha e diálogo. Este percurso, que pretende ser uma oportunidade para manter a relação de casal, já foi realizada em diferentes grupos, tanto no Santuário Cor Ecclesiae de Roma como na Paróquia de Sta. Áquila e Priscila, onde está presente um casal do Movimento das Familias de Schoenstatt.

Paolo e Francesca, o casal que interpretou as duas cenas, destacam a importância de dar às famílias testemunho da mensagem do Padre Kentenich, à luz de Maria, que é sempre muito enriquecedora tanto para o casal que a propõe como para os casais que recebem as reflexões a eles destinadas. Por detrás desta jornada, Paolo e Francesca dizem sempre: “Há muita preparação, empenho e crescimento pessoal e conjugal. Esperamos que a sementeira  dê muitos frutos. Nós estamos a tentar”.

 

O caracol em forma de espiral de Belmonte

Durante a Festa do Casal, cada casal recebeu um íman de frigorífico que reproduz, de forma estilizada, a imagem do Santuário de Belmonte e a forma do caracol com que foi estruturada a praça à sua frente. As cores são as da cruz, Símbolo do Movimento Internacional de Schoenstatt. Nesta ocasião, foi mostrada aos participantes a particularidade da construção do Centro Internacional de Belmonte, que se estrutura sobre a ideia do “caracol em forma de espiral”, cujo simbolismo está presente na arquitectura dos edifícios, nas formas estéticas das praças à sua frente, mas também nas estruturas arquitectónicas de alguns interiores. Esta ideia nasceu do facto de a autorização para construir ter sido concedida apenas na encosta abaixo do Santuário que se prestava bem para ser estruturada na forma da espiral do caracol. O génio da escolha é ter sido usado o símbolo cristão do caracol, presente em muitas imagens da arte românica relativas à espiral, que indica a Ressurreição porque, na primavera, quebra a concha e nasce para uma nova vida. Também se deve dizer que a forma espiral do caracol recorda a chamada Secção Dourada (Proporção Áurea), também chamada Proporção Divina, que, traçada no sentido dos ponteiros do relógio e do centro para o exterior, nos mostra que alguma coisa está a emergir na nossa consciência e simboliza o movimento criador de Deus.

A Liga Familiar de Schoenstatt pretende continuar este caminho de crescimento que a arquitectura do Santuário de Belmonte recorda constantemente.

Original: italiano (20/6/2019). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *