santuario habitación

Colocado em 2020-11-17 In Vida em Aliança

Acompanha-me, querida Mãe, no meu Santuário-Quarto

COSTA RICA, Lisandra Chávez •

Devido à pandemia, muitas das jovens que fazem parte da Juventude Feminina de Schoenstatt não puderam encontrar-se fisicamente ou ir em peregrinação ao Santuário. Isto fez surgir uma nova ideia que se viralizou: fazer o Santuário no quarto de cada uma. —

Foi durante o mês da Aliança que, quatro grupos de estudantes universitárias de Schoenstatt receberam a bênção dos seus Santuários-Quarto (Santuário-Lar). Prepararam-se através de um workshop concebido, especialmente, para a ocasião. O primeiro grupo realizou o workshop, presencialmente, no Santuário, na tarde de sábado, 10 de Outubro, acompanhado pela sua monitora, Cata Peralta, e pelas Assessoras. O Padre José Luis Correa, Assessor Nacional da Juventude Feminina, dirigiu-lhes umas palavras e abençoou as imagens da Mater que, mais tarde, seriam colocadas nos seus quartos. Houve também uma celebração com todos os protocolos do Ministério da Saúde. O segundo grupo fê-lo a 19 de Outubro, após a Missa do meio-dia que é celebrada no Santuário de São José, Família de Esperança, acompanhado pela sua monitora, Rocío Quesada. No dia 26 de Outubro, na véspera de outro aniversário da Acta da Pré-Fundação, um terceiro grupo de estudantes universitárias teve uma conferência com o Padre José Luis Correa e a sua monitora, Coca Cruz de Font. A 30 de Outubro, o grupo que é acompanhado por Silvia Morales também fez o mesmo. Estes dois últimos realizaram a bênção virtual dos seus Santuários-Quarto.

“A nossa bênção foi um momento cheio de amor e simplicidade, onde cada uma, na sua intimidade, recebeu a Mãe, mas ao mesmo tempo, ligadas com uma profunda alegria e vinculadas ao nosso Santuário da Família de Esperança. Por esta razão, como disse o Papa Francisco, não podemos sair iguais destas circunstâncias e a Mãe Santíssima será sempre a nossa grande aliada. Estou muito entusiasmada por ver como a Mãe de Deus nos vai transformar, ainda mais, e por ver a fecundidade das Suas graças em cada um dos nossos corações”, comentou Valeria Palacino.

“Sem dúvida que o Espírito Santo fez nascer esta iniciativa para que a Mãe continue a acompanhar-nos a todas durante estes tempos difíceis e, com muita ternura para com a nossa Juventude”, comentou uma Assessora.

Partilhamos alguns testemunhos das jovens sobre os seus Santuários-Quarto:

Santuário “Talita Kum”, de Sara Tretti Calvo

“O Santuário ‘Talita Kum’ é um apelo da Mãe de Deus para que me levante e me ponha a caminho desde a parte mais íntima do meu ser e da minha casa. Que a Mãe de Deus Se estabeleça no nosso país é uma chuva de graças e bênçãos; que Ela Se estabeleça na nossa casa é um símbolo de unidade a nível familiar, mas quando Ela se estabelece no nosso quarto é um sinal de cumplicidade, reafirmação da Aliança e uma fonte íntima de graça através da qual já não nos sentimos sós, mas sim mais acompanhadas do que nunca.

Neste tempo de confinamento, a Mãe de Deus reafirma que, nos quer ao Seu lado e que quer estar ao nosso lado. Começámos com meses duros de incerteza e distanciamento físico, que ao mesmo tempo, produziu distanciamento espiritual. No entanto, a Mãe de Deus chama cada uma de nós pelo nosso nome e não deixa apagar o fogo da nossa fé, que temos cultivado dia após dia. Assim, um dia depois de se celebrar o 18 de Outubro, Dia da Aliança e o segundo aniversário de, como grupo, a termos selado , Ela convocou-nos, mais uma vez, para o Santuário da Família de Esperança.

Como testemunho pessoal, nesse dia deixei Guanacaste às 5 e meia da manhã para evitar qualquer contratempo e, para ter a certeza de que era pontual para a cerimónia do meio-dia. Uma viagem que, normalmente, demora duas horas e meia, demorou seis horas e meia, devido a uma greve dos pescadores artesanais contra a pesca de arrasto. Seis horas e meia de muita esperança, entrega e confiança, em que a Mãe me chamava ao Seu Santuário para Se estabelecer de, uma forma íntima e pessoal, no meu quarto e que não permitiria que, quaisquer contratempos, greves ou protestos se opusessem à minha chegada. Através do chat pedi orações ao meu grupo de vida, às minhas irmãs que, nunca hesitam em dar uma mão e um grito ao céu para ajudar os outros. A Mãe fez a sua parte e às 12 p.m. aquela imagem muito especial com qual eu já convivia foi abençoada.

Desde então Ela está, não só no meu coração, mas também no meu quarto. Tenho uma motivação maior para arrumar o meu quarto porque agora partilho-o com Ela. Do meu Santuário, surge o desejo de me pôr a caminho, de estudar, de trabalhar, de me levantar ao primeiro toque do alarme, de dar o melhor aos outros. É deste pequeno Santuário que eu gosto de ver as Missas quando não posso ir pessoalmente, que me sinto ligada às minhas irmãs de grupo, ao meu Santuário-Lar e ao Santuário da Família de Esperança. Tornou-se uma conquista diária, porque quero ter a certeza que o fogo que se acendeu no dia da bênção é o que arde no meu coração todos os dias.

santuario habitación

Cantinho de luz

Santuário “O meu Cantinho de Luz”, de Marcela Sancho

“Qual foi o momento mais especial? Sinto que todo o processo de encontrar o nome, o símbolo e até o lugar do meu Santuário foi especial. Mas, o mais especial para mim foi que, quando pensava que não ia poder tomar parte na bênção com o Padre, Deus e a Mãe  organizaram tudo na perfeição. Que a minha mãe tivesse podido tomar parte nisto e que, estivesse no Santuário a representar-me é algo que significa tudo para mim. Partilho com a minha mãe um dos momentos mais importantes da minha vida religiosa e ver as fotos e como todas elas tornaram este momento tão especial e recebendo a minha mãe da terra como uma mais entre nós. Não poderia ter sido mais perfeito do que isso.

Como é que o meu quarto se sente agora que tenho a Virgem aqui? Era definitivamente algo que eu precisava, era a luz e a companhia de que precisava no meu quarto. Agora, mais do que nunca, sinto-me acompanhada, não tenho sentido medo à noite porque A tenho presente. De manhã é a primeira coisa que vejo e ajuda-me a tornar o resto do meu dia muito melhor. Além disso, consegui colocar o meu Santuário-Quarto num lugar estratégico no meu quarto, que sempre vejo e que me lembra que a Mãe está perto de mim, sempre a cuidar de mim”.

Santuario “Lux, Lucís, Pacis”, de Lucía Calvo

“Com um coração enaltecido, fizemos o workshop do Santuário-Quarto. Com muito esforço, e apesar da pandemia, conseguimos reunir-nos de 15 em 15 dias para realizarmos, virtualmente, o workshop. O compromisso que se tem, vem, definitivamente, da iluminação do Espírito Santo que nos motiva a continuar e a não desistir.

Ter um espaço onde a Mãe de Deus possa ser incorporada no meu quarto é um dom de Deus. Convido-A a instalar-se e a estar mais perto de mim todos os dias. O meu quarto sente-se protegido, puro e com um ar de paz. Ela está aqui, e pode sentir-se. O Santuário-Quarto está no alto do meu quarto, para que a partir de qualquer lugar se possa vê-lo, e a partir daí Ela me possa cuidar.

O nome do meu Santuário é ‘iluminação de paz’, e sem dúvida o Espírito Santo que me ajudou durante todo o processo foi quem me deu luz para me entregar à Mãe, e sem dúvida o meu quarto é o meu lugar de paz na minha casa”.

Testemunho de Alison Sanchez

“Em busca da minha graça, ao acaso, vi a palavra esperança e alguma coisa ressoou no meu coração. Com isso eu sabia que não devia procurar mais, que já a tinha encontrado. Viver, com uma perturbação de ansiedade tão intensa como a minha, não é fácil, e eu já tinha perdido a esperança de poder viver bem com isso; já não via a luz ao fundo do túnel, onde tudo estava escuro.

A Mãe foi para mim essa luz e acredito fielmente que Ela me deu esperança com a finalidade de me dizer: ‘Ali, tem paz, tudo estará bem’, e essas foram as palavras que disse a mim mesma no dia da bênção do meu Santuário-Quarto. A partir desse dia, a Mãe de Deus impregnou a sua marca no meu coração sob a forma de esperança, e é uma esperança que, eu sinto que permanecerá para sempre em mim.

Agora o meu quarto, com o meu Santuário, é o meu lugar seguro e vê-lo dá-me forças para continuar a lutar contra a ansiedade, que é o que mais me aflige na vida. Esta mensagem da Mãe para mim tem um grande significado, ainda ouço essas palavras e nos meus piores dias é o que me ajuda a ir em frente.

Agradeço de todo o coração à Mãe por me ter mostrado uma graça tão bela que é a esperança e espero que, eu possa também ser a luz e a força da esperança para outras pessoas, como Ela o é para mim.

Testemunho de Maricruz Arce

“O meu cantinho que me recarrega e me lembra, constantemente, o que significa ter fé e confiança. É a minha pequena ‘fonte de fé’, onde posso ir para falar com a Mãe de Deus quando e como quiser. Instalada ao meu lado, Ela acompanha-me, toma conta de mim e guia-me quando mais preciso.

Tê-la e senti-la tão perto de mim, tem sido, na verdade, um dom enorme, e apesar de terem passado algumas semanas desde que o meu Santuário-Quarto foi abençoado, os dons que recebi são inúmeros. Aqui mesmo, no meu lugar especial com Nossa Senhora, sinto-me mais próxima dela do que nunca.

“Reino da Verdade e do Bom Conselho” por Giuliana Lanzoni

Uma vez que, tive a oportunidade de me preparar para receber Maria no meu quarto, só queria estar totalmente aberta para ouvir a Sua voz e ser capaz de lhe responder com alegria. Dar-lhe todos os espaços da minha vida tinha sido um apelo do Senhor que, gradualmente, tinha ganho força no meu coração. Como disse a Irmã Clare Crockett: “É tudo ou nada. Se Ela cuidou de mim de forma tão especial, como posso recusar receber mais?”

Gostaria apenas de comentar um aspecto deste processo, que mostra como Deus guia, absolutamente, cada momento da nossa história e, podemos ver constantemente os traços da Sua mão paterna, se estivermos dispostos a entrar na música do Amor. O nome do meu Santuário e as graças que pedi à Mãe de Deus, foram apenas uma resposta ao seu sussurro suave. A primeira vez que tive uma experiência pessoal com a Mãe de Deus foi antes de ter entrado no Movimento. Tinha decidido fazer a Consagração a Maria de “33 dias para um amanhecer glorioso”, um pequeno retiro pessoal baseado em Louis Marie Grignon de Montfort e que culminava com a consagração a Maria. Deveria ser escolhida uma data mariana, e eu escolhi o dia de Nossa Senhora do Bom Conselho. Não fazia ideia do que era esse dia, ou por que razão Maria se celebrava dessa forma, parecia apenas um belo dia e um belo nome. Nessa altura, como devem ter reparado, eu não conhecia realmente Maria.

Algum tempo depois, aconteceu que, estando eu sozinha na Missa, e quando esta terminou, um jovem chegou ao pé de mim e deu-me um pequeno cartão de Nossa Senhora com uma oração dos Arautos do Evangelho no verso que dizia: “Oh, muito amável Mãe, não Te esqueças de mim quando eu Te esquecer. Não me abandones quando eu Te abandonar. Segue-me com o Teu olhar celestial e chama-me quando eu me afastar de Ti. Procura-me quando me esconder. Vai ter comigo quando eu fugir. Ata-me quando resistir. Doma-me quando Te desafiar. Levanta-me quando eu cair. Leva-me de volta ao Teu caminho quando eu me tiver extraviado.”

Sei que pode parecer que não façam sentido entre si. No entanto, e sem o saber, foi no dia da minha primeira consagração a Maria, 26 de Abril e da celebração de Nossa Senhora do Bom Conselho, no mesmo dia em que, algum tempo depois, pedi à Mãe de Deus o nome e a graça que ela me queria dar, de uma forma especial, quando lhe ofereci o meu quarto como Seu Santuário.

Percebi que é o Bom Conselho da Mãe de Deus que está encarregado de chamar todos os Seus filhos espalhados pelo mundo para fazerem a vontade do Pai em tudo. Ela é, verdadeiramente, a Mãe do Filho que faz sempre o que o Pai lhe pede. Isto ressoou muito no meu coração, uma vez que o meu maior desejo era apenas isso: fazer sempre o que Ele me diz, com amor singelo. E o pequeno cartão postal que me foi dado depois da Missa um dia perdido no tempo, o que é que tinha a ver com isso? Bem, comecei a investigar e percebi que os Arautos do Evangelho (um pequeno cartão postal da Mãe Santíssima) tinham uma devoção muito especial a Maria como Mãe do Bom Conselho. Isto só confirmou o que sentia no meu coração.

Desde esse momento soube que Maria tinha levado muito a sério a minha primeira consagração e continuava a ajudar-me a fazer a vontade do Senhor em tudo. Além disso, Ela tinha-me dado o dom do desejo de que um reino de clareza na verdade fosse erguido e que, cada passo que eu desse, estivesse de acordo com o maior bem, ou seja, a vontade do Pai Celestial.

Como se sentiu o meu quarto? Mais limpo e mais ordenado! Ela deve permanecer num lugar digno de uma rainha de toda a Criação. Agora é um dos meus lugares preferidos, é como estar no Santuário da Família de Esperança. Sinto-me, cada vez mais, unida à Mãe de Deus, e tudo o que faço, os meus estudos, o meu descanso, o meu exercício, a minha oração, etc., tem vindo a tornar-se cada vez mais iluminado pelo amor de Deus.

Como planeias mantê-lo vivo? Para o manter vivo, devo aumentar a minha vida de oração; para permanecer constantemente na casa do Pai e da Mãe. Tudo se transforma a partir daqui”.

Santuário-Quarto “Luz na escuridão”, por Mariana Cerdas

Santuario habitación“Todo o processo do Santuário-Quarto foi um presente. Conquistar isto com as minhas irmãs de vida foi, sem dúvida, uma enorme bênção. O momento mais especial para mim foi o momento de inspiração em que a Mãe de Deus me ajudou a escrever a oração do Santuário-Quarto. Lê-la todos os dias é um lembrete do que este lugar especial significa para mim.

Desde que a Mãe de Deus me deu o dom de Se estabelecer no meu quarto, tenho-me sentido ainda mais acompanhada por Ela do que antes, e vê-la todos os dias é uma bela recordação desta maravilhosa missão, bem como alguns presentes pessoais que Ela me deu.

Quanto a tentar aproximar um pouco mais a minha família dela, é claro, Ela está sempre a exibir-se com os Seus dons. Quero, com todo o meu coração, tentar ser constante com isto, Ela tem sido sempre constante comigo, agora é a minha vez de ser constante com esta missão de manter o seu Santuário vivo no meu quarto. Rezem para que eu o consiga.

 

Original: Espanhol (14/11/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *