Colocado em 2020-10-11 In Vida em Aliança, Vozes do Tempo

Uma criatura de 0,12 micrómetros, as vozes do tempo e o 18 de outubro em Tupãrenda

PARAGUAI, Maria Fischer com Horacio Chávez e Pe. Óscar I. Saldivar •

Tanta antecipação, tantos planos, tantas reuniões desejadas, tantas graças esperadas. E uma criatura de apenas 0,12 micrómetros aparece, invisível aos olhos, e tira a vida a mais de um milhão de pessoas – pais, mães, filhos, amigos, colegas, vizinhos – no mundo, arruína a economia das nações, os empregos e as fontes de rendimento de milhões, e impede-nos de celebrar o 18 de Outubro, como sempre fizemos, em Tuparenda, ano após ano, cerca de 50.000 ou 60.000 peregrinos de todo o Paraguai. E agora o quê? chorar? “As vozes do tempo”, disse alguém. “Sabemos como ouvir e como responder?” O Reitor do Santuário Nacional de Tupãrenda e a grande equipa da Pastoral e da Comunicação não só se resignaram ao seu destino de não poderem celebrar o “fenómeno de Tupãrenda” como todos os anos, como também criaram uma nova forma de celebrar o 18 de Outubro, Dia da Aliança, o dia da Mãe de Schoenstatt. —

Coronavirus

“Há semanas que trabalhamos para chegar aos meios de comunicação, à rádio, à televisão, à imprensa, temos até anúncios na ‘Última Hora’, para divulgar materiais para as pessoas que, normalmente, vão em peregrinação a Tupãrenda. Pedimos que tomem conta de si e dos outros, que não se amontoem ou tentem ir, se ou quando, a Tupãrenda – excepto para as 50 pessoas que estão autorizadas, aquando da inscrição, a assistir às Missas da novena, e às quatro Missas que serão celebradas a 18 de Outubro – e que celebrem a visita da Mãe de Deus nas suas casas”, comenta Horacio Chavez. As Missas da novena são transmitidas em directo através da página do Facebook de Tupãrenda e as Missas de 18 de Outubro podem ser vistas através da Rádio Maria Paraguai e do canal C9N Paraguai (http://www.c9n.com.py/envivo).

Entrevista al P. Óscar Saldivar, 9 de octubre de 2020

Entrevista com Pe. Óscar Saldivar, 9 de outubro de 2020

Um cantinho de Aliança no lar

A ideia que guia toda a gente é que este ano honramos a Mãe de Tupãrenda, criando um Cantinho de Aliança em casa. “Do mesmo modo, queremos renovar a coroação da Mãe Santíssima como Rainha da Saúde no dia 18 de Outubro de 2020. Espero que este material permita que muitos irmãos e irmãs façam uma peregrinação espiritual e virtual a Tupãrenda, bem como, se preparem para receber a visita de Maria nos seus lares e corações”, escreve o Padre Oscar Saldivar.

“Convido-vos a preparar a celebração nas vossas casas. Este ano queremos cuidar da vida e da família com Maria, Rainha da Saúde. Por este motivo, permaneceremos nas nossas casas e prepararemos um Cantinho do Aliança para vivermos o 18 em casa.

O que significa cuidar da vida hoje, em tempo de pandemia

Com Maria, Rainha da Saúde, cuidamos da vida e da família: “Mais do que um lema, quer ser uma jaculatória, uma invocação orante à Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt como Rainha da Saúde. Este lema também quer ser a expressão de um firme compromisso de levar a cabo, uma Aliança com Ela, tudo o que está ao nosso alcance para cuidar, concretamente, da vida e da família. No tempo actual em que vivemos, não nos faltam ocasiões e oportunidades concretas para cuidarmos da vida humana e da família. Em particular, neste ano 2020, quando a uma escala global estamos a experimentar os efeitos e restrições causados pela pandemia do Coronavírus, queremos invocar Maria como Rainha da Saúde, para que Ela possa interceder por nós perante Deus nesta hora exigente da história humana.

Mas também queremos comprometer-nos com Ela a colaborar, concretamente, no cuidado da vida e da família. Cuidar da vida hoje em dia significa cuidar da saúde pessoal, familiar e social. Ou seja, significa seguir, com consciência e responsabilidade, as indicações das autoridades sanitárias. Cuidar da vida hoje, envolve o facto concreto de usar uma máscara, lavar as nossas mãos e praticar o distanciamento social.

Cuidar da vida hoje, significa também cuidar do nosso ambiente, da nossa “casa comum”, como diz o Papa Francisco. Cuidar da vida significa cuidar das nossas fontes, riachos e rios; cuidar da vida significa cuidar das nossas florestas, dos animais e do ar que respiramos.

Ao celebrarmos o 39º Aniversário da bênção do Santuário de Tupãrenda e o 106º Aniversário da Aliança de Amor com Maria em Schoenstatt, renovamos a nossa vocação baptismal, a nossa pertença a Cristo e n’Ele, a nossa pertença mútua como irmãos e irmãs, todos filhos de Deus Pai”.

Uma introdução aos textos da novena 2020, uma novena tão concreta, tão positiva e realista ao mesmo tempo, que já está a ser divulgada não só no Paraguai, mas em vários países da América Latina e da Europa.

Máscaras, um símbolo de solidariedade

A novena encoraja-nos a montar um cantinho de Aliança em casa, colocando, nos nove dias anteriores ao 18 de Outubro, um símbolo diferente que fale da Aliança: a bandeira, a Bíblia, o Símbolo do Espírito Santo, a Cruz… mas também a máscara. A máscara, que tanto nos incomoda?

Sim, a máscara. No texto da novena, é o símbolo da petição para a protecção da saúde e um símbolo para colocar todo o pessoal de branco nas mãos de Maria que, desde o início da pandemia, esteve e está ao serviço de todos. “Pedimos à Mãe Santíssima como Rainha da saúde física e espiritual, que interceda por todo o pessoal de saúde que se dedica ao apoio emocional, afectivo e espiritual de todos, para que Ela nos possa preencher e tornar esta experiência fecunda. Tudo isto nos compromete a nada sem Ti, nada sem nós. Rainha da Saúde, conta connosco.

“O Padre Kentenich sempre falou da necessidade de ver Deus nas coisas da vida quotidiana – não só no sol, nas flores e nas estrelas, mas também em todas as coisas que nos rodeiam hoje, muito mais do que as da natureza…

Máscaras? As máscaras também falam da Aliança, especificamente, da Aliança solidária. Quando coloco a minha máscara, NÃO estou apenas preocupado com o vírus que pode chegar pelo ar a partir do sopro de uma pessoa infectada; quando coloco a minha máscara, estou também preocupado com o vírus que está na minha tosse, na minha respiração, que se espalha, quando falo, canto, grito, respiro (sim, basta respirar). Pura solidariedade. Se apenas alguns usam máscaras, são heróis. Podem ser infectados, mas sabem que não arriscaram a saúde e a vida dos outros. Mas se muitos, realmente muitos, se todos usarmos máscaras, então todos nós cuidamos uns dos outros.

Que símbolo de Aliança, de solidariedade, de amizade social, de fraternidade.

Obrigado, Paraguai, por esta novena que é uma resposta às vozes dos tempos. Rainha da Saúde, conta connosco.

Aqui, para nos inspirarmos e motivarmos, para nos adaptarmos à nossa situação concreta, partilhamos a novena ao 18 de Outubro em Tupãrenda.

Novena 18 de Outubro 2020 Tuparenda (pdf) – (ES)

Original: Espanhol (10/10/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *