Colocado em 2020-03-16 In Vida em Aliança

Sete meses, um ônibus e uma peregrinação… assim falou a divina Providência

COSTA RICA, Charlene Ramírez e Carla Hildalgo com Michelle Ramírez 

Sete meses, um ônibus e uma peregrinação …assim falou a divina Providência. A Mãe fez uma reunião maravilhosa para o Movimento da Costa Rica, na parte leste da capital, tiveram uma casa do Movimento digna da Rainha três vezes admirável de Schoenstatt!

Um desejo e uma necessidade são o começo desta história

No dia primeiro de agosto de 2019, um dia de peregrinação à Basílica de Nossa Virgem dos Anjos, o primeiro contato foi feito com a “pessoa-instrumento”, de quem a Mãe usou para que a empresa, proprietária do imóvel, generosamente permitisse o uso gratuito da nova Casa Sede do leste em San José Costa Rica. Era necessária uma casa com mais espaço e nos corações de toda a família havia um grande desejo e esperança de poder fazer uma mudança, embora tenhamos sido gratos pela casa que estava sendo usada (alugada), já era pequena, já que a família do Leste e Cartago estão crescendo, em todas as ramas. Embora nos encante a vinculação ao Santuário Família de Esperanza e estamos acostumados a se deslocar uma ou duas horas, devido ao tráfego de veículos, era evidente a necessidade de uma casa maior, que nos permitisse conhecer melhor e realizar mais projetos na zona.

Olger e Charlene, matrimônios da Federação das Famílias e com os coordenadores da zona leste, decidiram esperar antes de comunicá-lo ao padre José Luis, assessor do Movimento, pois não tinham ideia do estado da casa ou de seu tamanho real.

 

Manifestação da divina Providência

Na “divina providência”, naquele primeiro de agosto, a pessoa responsável da casa, no nível administrativo, decidiu fazer uma peregrinação ao Santuário Nacional “Virgen de Los Ángeles” com o grupo de Schoenstattianos, sem ser Schoenstattianos.

Todos saem do santuário de Schoenstatt de ônibus, para se aproximar um pouco mais devido à grande distância entre as duas áreas: leste e oeste. A “coincidência” de que este “instrumento” e o padre José Luis se sentam juntos no ônibus e lhe disseram que ele tinha um compromisso para mostrar “uma casa” que poderia interessar Schoenstatt do Leste. Mais tarde, eles acharam que esse fato era um bom sinal do céu!

As “Deusidências” continuam

Em 2 de agosto de 2019, o dia da padroeira da Costa Rica, foi o dia proposto para visitar “a casa oferecida”.

O padre José Luis não pôde acompanhá-los, pois tinha uma agenda completa e também faria uma viagem no dia seguinte. Então tinha que ir visitar e passaria as informações e fotos da casa mais tarde. “Ficamos surpresos: era uma casa extraordinária, com um jardim simplesmente espetacular, que facilitaria a realização de todas as atividades, reuniões simultâneas, oficinas e outros projetos. Apesar disso, éramos cautelosos, confiando que, se a Mãe escolhesse um dia tão especial para conhecê-la, isso significava um sinal, era uma preciosa “Deusidência” e que, se a casa estivesse nos planos da Mãe ia dar tudo certo, comenta Olger.

Depois daquele dia, houve várias reuniões entre as partes, para tentar chegar a um acordo que seria benéfico para ambas, pois, dadas as condições oferecidas, a família não tinha capacidade para absorver tudo. Fizemos alguns pedidos que não eram fáceis de atender, no entanto, depois de vários meses, esse tempo nos permitiu visitar a casa com diferentes membros da família e pedir-lhes que realizassem a conquista espiritual da casa com contribuições para a capital de graça e confiar nos planos da Mãe, porque, se estivesse nos planos Dela, ela tornaria o sonho realidade e daria esse grande presente.

Depois de exatamente 7 meses, em 1º de março de 2020, temos uma nova casa e podemos agradecer e orar como o padre Kentenich: (Rumo ao Céu, estrofe 7)

Damos-te graças porque de Schoenstatt
queres irradiar no mundo as glórias de Maria,
para derramar torrentes de amor
que inundem os corações frios.

“Estamos transbordando de alegria, muito gratos à Mãe e com um coração disposto, para que, de suas mãos, possamos empreender a missão que nos foi confiada com esta nova casa. Queremos realizar todos os projetos nessa zona nesta nova casa”, afirma Olger e Charlene.

 

O dia em que vemos os frutos de nossas orações

E finalmente chegou o dia em que esperávamos tão ansiosamente. Conseguimos viver nosso próprio lema “Nada sem você, nada sem nós”. Todas as orações, esforços físicos e logísticos atingiram seu clímax, a Mãe nos deu um lugar maravilhoso e trabalhamos para torná-lo perfeito para ela.

Um dia quente de verão, ideal para terminar a mudança

Desde muito cedo, diferentes pessoas se aproximaram da casa para terminar os últimos detalhes de decoração e organização.

Toda a família com grande ansiedade esperava as 2:00 da tarde para iniciar a agenda do dia. Começamos com uma procissão que simbolizaria a transferência de uma casa para outra; primeiro as bandeiras das diferentes ramas do movimento, federação, militância, matrimônios, juventude, etc., depois a imagem da Virgem Peregrina e para terminar um suporte lindamente decorado, para levar nossa Mãe Santíssima sobre nossos ombros.

Nossa caminhada foi acompanhada pelo Santo Rosário e muitas canções para a Virgem, cada rama tinha uma tarefa designada.

Finalmente chegamos à entrada principal da casa, com muita emoção todos aplaudimos a chegada de nossa Mãe em sua nova casa.

 

“Sua” casa nova

Quando os preparativos para a missa e a bênção da casa foram concluídos, passamos a visitar a nova propriedade.

Quem a visitar ficará impressionado com a beleza e o tamanho do local, cheio de detalhes que lembram um museu europeu. Passamos por muitas salas, o que nos fez imaginar todos os usos e a vida que a casa poderia ter, comentários como “Imagine como é bom fazer nesta sala …”, “aqui a lojinha vai ficar linda”, a imaginação de todos voou, os jovens não podiam acreditar, agora eles teriam um lugar para eles e elas separadamente.

“Estávamos acostumados a ter que estar todos apertados na casa que nos acolheu anteriormente e agora as possibilidades eram infinitas, tínhamos salas para reuniões particulares e salas para atender a todos”. Carla Hidalgo nos diz.

 

“Vale Sonhar”

Com a presença do Pe. José Luis; Pe. Douglas e Pe. José Lizandro, às 4 da tarde começou a Santa Missa; naquela hora já havia tantas pessoas e famílias inteiras que os grandes salões ficaram pequenos, alguns não tinham outra saída senão ouvir a missa do jardim.

A homilia do Pe. José Luis, assessor do movimento, foi bela, cheia de positivismo. “Pessoalmente, minha parte favorita foi quando o Pai disse: vale a pena sonhar. Ele fez referência ao fato de que, se isso fazia parte do plano do Deus Pai, um dia nessa mesma propriedade, poderíamos ter outro santuário na Costa Rica, deixando-nos toda a tarefa de não cruzar os braços, nem cair nas tentações de ingratidão e orgulho, que com um grande presente vem uma grande responsabilidade e que devemos continuar com muitas contribuições para a capital da graças, para que esse sonho se realize um dia “, diz Carla Hidalgo.

 

“Um abraço nas nuvens do céu”

Para celebrar esse dia, havia sido planejada uma vinculação no final da missa, com vendas de alimentos, café, sorvetes e refrigerantes em diferentes estandes distribuídos pelo belo jardim.

Todos com grande alegria e entusiasmo não pararam de admirar e planejar as mil e uma atividades que realizarão na nova grande casa.

Como um abraço da Mãe caiu um belo e colorido pôr do sol! Entre nuvens e ilusões, a Mãe se despediu de seus filhos em seu novo lar.

 

 

Fotos: Charlene Ramírez, Carla Hidalgo. Video: Carla Hidalgo

Original: Espanhol 06.03.2020. Tradução: João Luiz Pozzobon, Santa Maria, Brasil.

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *