Colocado em 13. Janeiro 2019 In Vida em Aliança

Para a Patagônia, para a Patagônia, diz nos a Mater…!

ARGENTINA, Mónica García •

O santuário Terra da Promessa, de Rawson, Chubut, cumpriu 25 anos. Juntam-se as recordações e o”filme” das experiências vividas, que significaram um crescimento em alguns aspetos, assim como preocupações noutros. Este aniversário do santuário apresenta-nos também o desafio de continuar em frente com a nossa missão: missão pessoal e missão do santuário. Resumindo, a missão de schoenstattianos no mundo atual, na perseverança da nossa auto-educação.  —

Este acontecimento encheu-nos de energia. Temos trabalhado muito para mostrar a alegria do aniversário e partilhá-la com os nossos irmãos na Fé.

E chegou o dia 12 de dezembro, aniversário da bênção!

A missa celebrada às 19.00 h no santuário “Terra da Promessa” pelo padre Ludovico Tedeschi, foi muito cálida, na recordação da bênção e dos inícios do Movimento.

O padre referiu-se ao desenraizamento de todos os que aqui vivem; porque escolhemos ficar e não voltar ao nosso lugar de origem, da mesma maneira que a Virgem elegeu este lugar para estabelecer-se e irradiar as suas graças. Muitos dos membros da Família de Schoenstatt radicados em Rawson, Trelew e Madryn, vieram de distintos lugares do país, para trabalhar, para formar família e ficaram nesta terra patagónica que amam.

Um momento missionário

Entregaram-se imagens da Mãe Três Vezes Admirável (MTA) aos peregrinos do grupo Michay de Trelew.

É um grupo de missionários, iniciado por um sacerdote salesiano, vinculado à paróquia Maria Auxiliadora de Trelew, que faz o seu trabalho no planalto patagónico acompanhado por um sacerdote da paróquia que celebra a Eucaristia e ajuda a preparar a população para receber os sacramentos, em lugares onde não há sacerdotes. Levam também alimentos e roupas para pessoas com necessidades. Nesta ocasião, decidiram  partir para a missão do santuário Terra da Promessa e foi-lhes entregue um quadro da MTA que se abençoou no mesmo dia 12 de dezembro. Pediram para levar uma imagem peregrina, mas por causa dos festejos, nenhum missionário podia acompanhar nesta data a transmissão do sentido da campanha, o qual ficou pendente para outra ocasião. A Campanha da Mãe Peregrina de Trelew colaborou com alimentos e cabazes natalícios.

Revivendo 25 anos de história

 

Durante a noite, o festejo no cineteatro foi muito agradável e misturou-se a emoção e o riso. A recordação dos 25 anos num vídeo realizado por Carlos Papaiani, que também elaborou o In Memorian, agradecendo a entrega dos aliados no Céu.

Dirigiram palavras alusivas ao aniversário, o P. Juan Nota, José Eduardo e Inés Epele, e o P. Ludovico Tedeschi.

No inicio do espetáculo atuaram as meninas do Danza Jazz Ballet dirigidas pela professora Karina García, as quais depois da dança, armaram um Santuário no cenário, colocando na porta deste uma imagem da Mãe Peregrina, onde esteve durante todo o espetáculo.

Karina García, dançou uma bonita criação sua, iniciando no In Memorian e Gabriela Carel acompanhou-a no desenrolar desta, onde se passavam as imagens dos nossos aliados no Céu, com o seu canto e com uma canção que a artista criou para este momento.

Um grupo de mães, com o seu dinamismo e alegria interpretaram um gracioso ballet que mereceu o regozijo e o riso dos presentes.

Os Ministérios de Música da paróquia de Rawson, amenizaram com a sua generosidade esta significativa celebração para a nossa família, com as suas guitarras e as suas vozes, significando com a sua presença, a união do Povo de Deus em todo o acontecimento.

O Coro Municipal de Rawson, dirigido pelo Maestro Oxilia, o Coro de Adultos Mayores da Municipalidade de Rawson, dirigido por Claudia Irigoyen, o cantor de tango Elio Cantone, e Gabriela Carel, ofereceram-nos as suas vozes, na segunda parte do espetáculo.

O locutor foi Marcelo Juy, do Canal 7 de Rawson, o qual conduziu o  Festival, fazendo gala da sua experiência e dando-lhe ao mesmo tempo um toque familiar e descontraído.

O contributo voluntario e generoso dos presentes, de um alimento não perecível, foi destinado à elaboração dos cabazes natalícios, que se distribuíram entre famílias necessitadas.

A festa popular

No dia 16 de dezembro realizou-se o festejo popular.

Teve início às 11 h, com um terço na ermida junto ao santuário, organizado pela Campanha da Mãe Peregrina, que preparou o nosso coração, e houve renovação do compromisso dos missionários.

A missa, que contou com a presença do bispo auxiliar de Comodoro Rivadavia: padre Roberto Álvarez, o pároco de Rawson: padre Juan Nota e o padre Ludovico Tedeschi, celebrou-se frente ao santuário perante um numeroso público. Bonita missa, onde se entronizou a estátua de São Miguel Arcanjo, conquistada espiritual e materialmente ao longo do ano. O vento patagónico, como naquela jornada de 1993, esteve presente e o Senhor e a Santíssima Virgem, abençoaram-nos, como sempre ocorre nas nossas celebrações, com umas gotas de chuva.

O coro, que nos acompanhou com belas canções, entre as quais “A la Patagonia” da nossa Cantata ’88, era composto por um casal de Comodoro e pela nossa Juventude Feminina de “todos os tempos” (ou seja, adultos). No ano de1988 realizou-se em Rawson uma “Jornada Patagónica”, para a qual se elaborou uma cantata de cinco canções, cuja música foi criada por Luis Ricci e a autora deste artigo fez as letras. Entre elas, uma chama-se “A la Patagonia” cuja letra diz “A la Patagonia, a la Patagonia, nos llama la Mater…! “e fala de que viemos de distintos locais para nos encontramos neste lugar.

Em seguida, o almoço partilhado teve muita participação, festejando todos a felicidade e emoção do momento. Foi servido um buffet, muito solicitado, e contámos com a presença de pessoas de Rawson, Trelew e Madryn, e visitas do Paraná e de Hasenkamp (Entre Ríos), La Plata, Esquel, Gaiman, Comodoro Rivadavia, entre os quais estavam alguns Madrugadores. O tom festivo imperou no encontro e a alegria foi a convidada de honra.

 

Original: espanhol. 02.01.2019. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *