Colocado em 2016-12-15 In Vida em Aliança

Celebração da Imaculada Conceição no Santuário Monte Sião Gikungu

BURUNDI, Méthode Nyandwi  e  Diomède Mujojoma •

O Santuário mariano de Schoenstatt Monte Sião Gikungu, no Burundi, celebrou a Solenidade da Imaculada Conceição no Domingo 4 de Dezembro de 2016, quatro dias antes da celebração oficial pela Igreja Católica. Esta Solenidade é, normalmente, celebrada a 8 de Dezembro mas, como calhava durante a semana, quinta-feira, o Santuário de Schoenstatt Monte Sião Gikungu que, lhe reserva uma celebração grandiosa – a Missa é sempre presidida pelo Núncio Apostólico do Burundi – mas também para permitir aos fiéis viverem este acontecimento de maneira festiva, mudou a data da celebração para o Domingo 4 de Dezembro, a seguir a uma Novena de três dias, Triduo da Imaculada Conceição que foi rezada a partir da quinta-feira, 1 de Dezembro de 2016, sempre às 6 horas da tarde.

Ao som do tambor e da oração do Terço, Monte Sião Gikungu inicia a celebração da Festa da Imaculada Conceição

A celebração desta Solenidade coincidiu com o Segundo Domingo do Advento. O Santuário Monte Sião Gikungu preparou-se muito bem em várias áreas: o tambor soava agradavelmente à entrada do Santuário para acolher os fiéis; uma equipa da Liturgia tinha começado a rezar o Terço à mesma hora. Na igreja da Santíssima Trindade onde se desenrolaria a celebração, o coro estava muito bem embelezado, em azul e branco, com numerosos ramos de flores, desde a entrada principal da igreja até ao fim da nave, estendia-se uma passadeira vermelha. Os Corais São Nicolau de Flue e Santa Família estavam a postes para animar a Missa, com todo o seu arsenal musical.

Normalmente, a celebração eucarística começa com uma procissão, com particularidades próprias de cada celebração ou solenidade. O que era próprio da celebração desta Solenidade da Imaculada Conceição era a presença da Imagem de Nossa Senhora decorada dos dois lados por dois ramos de flores, a Imagem foi levada por quatro Irmãs de três Congregações diferentes

ob_615898_dsc05407

“A Imaculada  tornou-Se  o ícono sublime da misericórdia divina que venceu o pecado”

Nas suas palavras de acolhimento, o Reitor do Santuário desejou as boas-vindas aos peregrinos e, particularmente, ao Núncio Apostólico por ter querido responder ao convite do Santuário e vir presidir a celebração da Imaculada Conceição pela terceira vez consecutiva, desde a sua chegada ao Burundi. Lembrou, também que, esta Solenidade se celebra, normalmente, a 8 de Dezembro mas que, com o fim de dar uma oportunidade a um  maior número de peregrinos de festejarem esta Solenidade, o Santuário de Monte Sião Gikungu tinha querido celebrá-la no Domingo 4 de Dezembro, quatro dias antes.

Na sua Homilia, o Núncio Apostólico sublinhou que “a Festividade da Imaculada faz-nos contemplar Nossa Senhora que, em virtude de um privilégio singular, foi preservada do pecado original desde a sua concepção. Embora vivendo no mundo marcado pelo pecado, não foi tocada por ele. Maria é nossa irmã no sofrimento, mas não, no mal e no pecado. Pelo contrário, n’Ela, o mal foi vencido, antes mesmo de A ter aflorado, porque Deus a cumulou de graça (cf. Lc 1, 28). A Imaculada Conceição, prosseguiu, significa que Maria foi a primeira a ser salva pela infinita misericórdia do Pai, como primícias da salvação que Deus quer dar a cada homem e a cada mulher, em Cristo. É, por isso, que a Imaculada Se tornou o ícono sublime da misericórdia divina que venceu o pecado”.

 

ob_96ae1f_dsc05429

Transformados pela beleza de Deus

Concluindo a sua Homilia, o Núncio Apostólico no Burundi convidou os peregrinos do Santuário de Schoenstatt Monte Sião Gikungu, presentes nesta celebração, a contemplarem a nossa Mãe Imaculada, bela, reconhecendo então, também, o nosso destino mais verdadeiro, a nossa vocação mais profunda: sermos amados, sermos transformados pelo amor, sermos transformados pela beleza de Deus. “Olhemos, disse, a nossa Mãe e deixemo-nos olhar por Ela, porque Ela é nossa Mãe e nos ama tanto. Deixemo-nos olhar por Ela para aprendermos a ser humildes e, também, mais corajosos para seguirmos a Palavra de Deus, para acolhermos o Seu Filho Jesus que nos pega ternamente ao colo e que, ao abraçar-nos, nos dá a vida, a esperança e a paz”, concluiu, o Núncio Apostólico.

Assinalemos que no fim da celebração, se saiu em procissão para o Santuário de Maria de Schoenstatt e a Bênção final foi dada ali pelo Núncio Apostólico.

Fonte: Mont Sion Gikungu

Original: francês. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , ,