Colocado em 2016-10-07 In Vida em Aliança

O boletim atual de Belmonte

Belmonte | Boletím 09/2016

Carta de Belmonte

Querida família:

Agosto e parte de setembro, mas que tempos! Em Schoenstatt, durante o Congresso Geral do Instituto dos Padres Diocesanos, dedicámos uma boa parte do tempo falando sobre Belmonte. Como comunidade responsável pela execução da construção do Centro Internacional, estamos preocupados, mas não desencorajados sobre a conclusão deste grande sonho.

Quero partilhar algo convosco. Ao falar sobre este Centro, queremos que ele seja chamado Belmonte Roma, para que, aqueles que desconhecem este projeto, possam identificá-lo mais facilmente. A palavra Roma fala a todos, crentes e não-crentes.

Outra ideia é comparar Schoenstatt à corrente de um rio carregando um grande fluxo de riquezas e desaguando no mar, como o Nilo, num grande delta formado por várias ilhas e rios secundários, cada um estaria carregando a sua própria riqueza. Este é o papel de Belmonte Roma: que cada um de nós leve a riqueza da sua originalidade ao mundo.

Como será bonito se todos e cada um de nós se tornar este grande delta do Belmonte Roma que, unidos a toda a Igreja, anunciam as maravilhas do Reino Mariano do Pai para o mundo!

Do Santuário e unidos ao nosso Pai Fundador, aceitem uma bênção dada com todo o meu coração,

Pe. Daniel Lozano
[email protected]

[email protected]

Notícias de Belmonte: em Roma e no mundo

Peregrinos do Quénia sob o signo da canonização de Madre Teresa de Calcutá

A Cidade Eterna estava cheia de visitantes e peregrinos de todo o mundo na véspera de um dos eventos mais importantes do Ano Santo da Misericórdia: a canonização de Madre Teresa de Calcutá, a santa da misericórdia e algo semelhante também aconteceu no Centro Internacional de Schoenstatt em Belmonte. Um grupo de peregrinos chegou ao portão de Belmonte: cinquenta e três quenianos, incluindo vinte sacerdotes, entre eles o vigário geral da diocese e vários religiosos de diferentes ordens. Eles foram motivados pelo Pe Reinhard Foerster do Instituto dos Padres Diocesanos de Schoenstatt para incluir o Santuário de Schoenstatt e Domus Pater Kentenich ainda em construção no programa da sua já preenchida semana de visita a Roma para a canonização da Madre Teresa. Todos eles vieram da Diocese de Murnag’a onde Schoenstatt foi fundado há vinte anos

MAIS

Onde o nosso pároco se sente em casa em Roma: peregrinos de Marktbreit, Alemanha

Um pequeno grupo de dez peregrinos da paróquia de St. Ludwig, em Marktbreit, onde o sacerdote de origem romena, Pe Adam Possmayer, um membro do Instituto dos Padres Diocesanos de Schoenstatt é pároco desde 2013, viajou a Roma para a canonização de Madre Teresa de Calcutá.

Na tarde de 5 de Setembro, o Pe. Adam queria mostrar a esses peregrinos o lugar onde ele se sente em casa em Roma: o Santuário de Schoenstatt e o Centro de Belmonte. Eles visitaram Domus Pater Kentenich, celebraram a Santa Missa no Santuário, e, por fim, todo o grupo tirou uma foto junto à estátua do Pe. Kentenich. No entanto, os “escaldões” vermelhos de Belmonte foram as melhores coisas que eles receberam devido ao calor sufocante!

MAIS

Encontro anual da Família italiana de Schoenstatt

Este ano o encontro que recomeçou o trabalho em Schoenstatt depois do Verão, teve alguns momentos especiais: a MTA Auxiliar da Europa, começou este domingo a visitar novamente Itália; o futuro reitor de Belmonte, Pe. Marcelo Cervi deu uma palestra; as pessoas do norte de Itália, de Trento participaram pela primeira vez; estavam presentes Terezinha e Nivaldo Abrão, do Brasil, as primeiras “Familias Guardiãs” de Belmonte; e Davide Russo transmitido todo o evento ao vivo via Facebook Livestream. Tudo isto aconteceu exatamente no dia em que foi canonizada Madre Teresa de Calcutá. Na sua palestra, o Pe Marcelo Adriano Cervi, futuro reitor de Belmonte, falou sobre o convite do Santo Padre para ser uma Igreja em saída, chegando às pessoas e Belmonte também vê isso como a sua missão aqui. E isso tem a ver com o P. Kentenich, com Belmonte e com a Igreja.

Cinco sacerdotes concelebraram a Santa Missa; eles pertencem a quatro comunidades sacerdotais de Schoenstatt, e eles são de cinco países. Um coro e um grupo musical sob a direção da Ir. Gilia acompanhou o Pe. Daniel Lozano, que foi o celebrante principal, o Pe. Marcelo Cervi (Instituto), o Pe. Rolando Montes (Federação), o Pe. Heinrich Walter (Padre de Schoenstatt) e o Pe. Valentino (Liga). Argentina, Brasil, Cuba, Alemanha e Uruguai.

Reler a homilia, vídeo, fotos e muito mais

A “Mãe Peregrina” para o quarto 105

Muito cedo na quarta-feira, dia 7 de setembro, (um dia ensolarado para não mencionar o calor sufocante) Dia da Independência do Brasil, um feriado nacional, também foi celebrado no Santuário de todos nós, em Belmonte. Durante uma hora, ele tornou-se o Santuário de todo o Brasil. O Pe. Marcelo Adriano Cervi, o futuro reitor do Santuário de Belmonte, Terezinha e Nivaldo Abram de Curitiba com o seu filho, que vive na Alemanha, e duas Irmãs de Maria do Brasil, que trabalham no Movimento de Schoenstatt italiano, estavam presentes.

A Mãe Peregrina decorada com fitas nas cores do Brasil estava sobre o armário do lado do Santuário. Esta Mãe Peregrina foi em peregrinação no Brasil, e o Sr. e a Sra Abram trouxeram-na para decorar o quarto 105, o quarto do Brasil, na casa Pe. Kentenich em Belmonte. Naquele dia, a apresentação foi simbólica; quando a casa estiver pronta para acolher os peregrinos, ele será definitivamente colocado no quarto.

MAIS


Notícias

Há que ser criativos: projetos conseguidos

Ajudando a construir a sua visão: com areia, pedras e suorUm sol escaldante, céu sem nuvens, sem sombras, 35 ° C … (95 ° F) uma dúzia de jovens, um padre e um par determinado a classificar, transportar e colocar pedras de pavimentação, com força martelando, verificando repetidamente a qualidade do trabalho, hora após hora , dia após dia -durante uma semana- durante todo o tempo transformando solo arenoso e desigual na parte inferior do Centro Internacional de Schoenstatt Belmonte em Roma, lentamente num bem proporcionado quadrado, pavimento que serve muito mais do que para o estacionamento de carros e autocarros. Por que eles fizeram isso? Por quê sacrificar umas férias relaxantes, pagando a viagem do sul da Alemanha para Roma para dormir em esteiras ou nos sacos-cama no salão paroquial, suando copiosamente sob o sol romano, e em alguns casos pela terceira ou quarta vez?

Simplesmente porque é “o nosso” Belmonte, foi a resposta. Aqui temos ajudado a construir. Dia 8 de setembro foi o décimo segundo aniversário da bênção do santuário, e foi a Festa da Natividade da Mãe de Deus. A Família italiana de Schoenstatt celebrou esta festividade no domingo anterior; os peregrinos que participaram da canonização de Madre Teresa e tinham visitado o santuário durante aqueles dias tinham partido. O terreno espaçoso de Belmonte parecia ainda mais vazio do que nos dias anteriores. Os jovens reuniram-se ao início da manhã no caminho do Santuário para rezar a oração da manhã, e eles agradeceram os doze anos do santuário que ajudaram a construir.

MAIS

Tome Belmonte para os encontros de Schoenstatt: resulta!



Resulta: “Em 11 de setembro, o encontro anual “Celebração da capela” teve lugar em Stuttgart-Freiberg (na Alemanha), com cerca de 100 participantes. O tema foi Belmonte. Nesta ocasião, fiz uma brochura com uma breve informação sobre a situação atual e, mais importante, com os contatos e números de contas bancárias, informou o Pe. Zipfel. No dia do encontro para a nossa região em Barnberg, dia 30 de outubro, o assunto também foi sobre Belmonte, incluindo um desenho em que foram concedidos certificados de presença para estadias em Belmonte.

Resulta: Durante o encontro da Campanha da Mãe Peregrina de Buenos Aires em Belén de Escobar, Ana Echevarría e Mercedes Bonorino apresentaram a iniciativa de fazer uma grande imagem da Mãe Peregrina para o salão João Pozzobon, no Centro Internacional de Belmonte Schoenstatt, com fotos dos santuários filiais de todo o mundo, onde a Mãe Peregrina está presente. A imagem de João Pozzobon partindo do Santuário Internacional de Roma em Belmonte para as periferias do mundo e da Igreja, com um passo firme e cara alegre, alcançando as pessoas que estavam presentes, e foi uma boa interpretação da missão de Belmonte e da campanha da Mãe Peregrina.

Belmonte foi o centro das atenções durante o Congresso Latino-Americano da Campanha da Mãe Peregrina realizado em Santa Maria, Brasil: “João Pozzobon foi a estrela do Congresso, a sua vida e a sua pessoa foram claramente mostrados como um exemplo e modelo de missionário e de Schoenstatt em saida. No meio de uma atmosfera muito favorável, podemos dar a todos a notícia sobre o Salão Pozzobon em Belmonte, o que foi recebido com aplausos. Em diversos momentos, apresentámos de uma maneira pessoal o mini-cartaz, de tamanho A4, com “nossa” foto de João, com o logotipo de Belmonte. Todos gostaram: leigos, padres e irmãs! E também os filhos de João Pozzobon … ”

Até agora, recebemos fotos dos santuários filiais da Bolívia, Chile, Argentina, Portugal e Paraguai. Quem vai enviar a primeira de um país de língua portuguesa?

 
pozzobon.roma-belmonte.info

O seu sonho de uma Igreja renovada
A Igreja actual experimenta-se a si mesma como a Igreja peregrina; não como a Igreja em si acabada, perfeita; não como a Igreja fechada em si própria, mas como a Igreja peregrina. Se ela está a peregrinar, que significado tem isso? Nesse caminho de peregrinação, na essência peregrina da sua existência, no caminho de peregrinação da sua existência histórica, ela tem então que, aqui e ali, incorporar em si elementos de cariz muito diferente e procurar que esses elementos marquem essencialmente o Seu rosto, a Sua face temporal.

(Pe. Jose Kentenich, 8. 12. 1965. “Belmonte na visão de José Kentenich” por Peter Wolf, Editorial Nueva Patris)


Recomendação da semana

Agora a editorial Patris do Chile é capaz de oferecer o transporte de livros em língua portuguesa sobre Belmonte e sobre outras questões de Schoenstatt por um preço muito mais baixo. Procure Pe. Joseph Kentenich, 8. 12. 1965. “Belmonte, tal como previsto pelo Pe Joseph Kentenich “, de Peter Wolf, “Seguindo os passos do Pe. Kentenich em Roma”, também pelo Pe Peter Wolf, “Jornada do centenário, uma visão de Schoenstatt”, pelo Pe Carlos Padilla, “Uma cultura de encontro é uma cultura de Aliança, e isso cria solidariedade” – o livro com a mensagem do Papa Francisco ‘para Schoenstatt, com prefácio do Pe. José María García e mais alguns, cada um deles também disponível como um E-Book via Amazon, Google Books, iBooks e mais.

 

Um carisma a serviço da Igreja, que se abre em muitas direções

ENTREVISTA com o Pe. Marcelo Cervi, futuro superior do Santuário e Centro Internacional de Schoenstatt em Roma Belmonte (1)

O que significa Roma Belmonte?

O Santuário e o Centro Internacional de Schoenstatt Roma Belmonte foram presentes de toda a Família Internacional de Schoenstatt a seu Fundador, o Padre José Kentenich, na ocasião da celebração de seus 80 anos, em roma em 1965. O Pe. Kentenich viu neste lugar um símbolo concreto da plena inserção da Obra Internacional de Schoenstatt na Igreja, pois para Schoenstatt faltava, como movimento católico, uma visibilidade concreta na cidade de Roma, sede da Igreja Católica. Simbolicamente, o Santuário e o Centro Internacional de Roma Belmonte relembram a imagem do “delta” de um rio. Assim como um rio extenso e profundo percorre um longo caminho até chegar ao mar, Schoenstatt tem percorrido um longo caminho por diferentes culturas e povos: mais ainda, em suas diferentes comunidades hospeda a todos os estados de vida cristãos e, por uma compreensão sempre mais profunda do papel de Maria e do Santuário na formação do homem novo, se apresenta agora para uma sociedade humana e para a comunhão com a Igreja, com uma abertura em forma de delta. Roma Belmonte quer ser um lugar onde se possa conhecer, aprofundar ou experimentar toda a fecundidade de um carisma que se abre em muitas direções, a serviço da Igreja e em profunda comunhão com Ela.

Para quem é Roma Belmonte?

É para todos! Antes de mais nada, é um lugar para viver o amadurecimento da ideia original de nosso Pai e Fundador: a “Confederação Apostólica Universal”, é o lugar privilegiado para a convivência e o trabalho em comum das diferentes comunidades de Schoenstatt. É o lugar da verificação do nosso “ser família internacional”, também no estudo e na compreensão de toda a mensagem de Belmonte. Depois, Belmonte, como púlpito do Padre Kentenich em Roma, aspira ser um lugar de encontro com sua pessoa e seu carisma, com seu ser, suas ideias, sua mensagem e sua compreensão da Igreja profeticamente anunciada quando pronunciou suas conferências em Belmonte no final do Concilio Vaticano II, e agora muito visíveis no atual pontificado.

Há duzentos santuários de Schoenstatt. Por que um santuário em Belmonte?

Cada um dos Santuários de Schoenstatt tem sua missão específica. Nasceram, em geral, de uma corrente de vida e aspiram ser uma resposta a determinadas situações de todos os homens de todos os tempos. O santuário de Roma Belmonte nasceu de uma corrente de vida de experimentar a “família internacional” em comunhão plena com a Igreja e como lugar para viver um carisma comprovado a serviço dEla. Além disso, este Santuário, junto com o Centro Internacional, pretende ser um “lar” para todos os schoenstattianos que passam por Roma. Esta deve ser sua “casa romana”, seu ponto de apoio e seu lugar de descanso “em família”, com o lar (santuário), a Mãe (nossa Mãe e Rainha) e o Pai (o Pe. Kentenich, nosso fundador). Aqui, cada um deve se sentir em casa.

O Padre Kentenich fala sobre uma Igreja renovada, uma Igreja nova. Neste sentido, este santuário tem uma missão especial. Neste caso, como pensa concretizá-la em sua nova tarefa?

Em Roma Belmonte, nosso Pai e Fundador falou concretamente de uma visão da Igreja. Já passaram cinquenta anos desta mensagem e podemos ver como esta igreja vigente. Ele falou da “Igreja das novas praias”, uma Igreja de estilo familiar, que seja “rocha peregrina”: imóvel em seus princípios e em sua missão e ao mesmo tempo, acompanhando o homem de hoje, participando em sua vida, sendo também alma da cultura e do mundo. Este Centro Internacional deve transmitir esta mensagem e colaborar efetivamente com a renovação da Igreja, a partir do carisma presenteado por Deus ao Padre Kentenich e, por ele, à toda sua família espiritual. O superior é, de certa forma, uma garantia de que Belmonte cumpra sua missão.

Continua no buletim de outubro ou ver aqui

 

Uma vez por mês, você vai receber este boletim em que o Reitor, Pe. Daniele Lozano e a equipe de comunicação de Belmonte relatam sobre a vida em torno do “santuário de todos nós”, em Roma, bem como iniciativas de sucesso e projetos, e tentar motivá-lo para realizar o sonho pessoal do padre Kentenich de construir um Centro internacional de Schoenstatt no coração da Igreja.

Empenhe-se para que os outros não percam as notícias de Belmonte e transmita a nossa newsletter. Ainda melhor: Desafie-os para a subescreverem!



Offline:
Matri Ecclesiae e.V.
IBAN: DE66570501200004005872
BIC: MALADE51KOB

Etiquetas: , , , , , ,