Colocado em 15. Abril 2016 In obras de misericórdia, Projetos

É preciso olhar bem quantos estão na mesa, para que todos recebam sua comida.

ARGENTINA, por Maria Fischer •

“É preciso olha bem quantos estão na mesa, para que todos recebam sua comida”. Minha pequena amiga me olha com seus olhos grandes e um sorriso irresistível enquanto põe a vasilha na mesa que compartilho com ela e mais três crianças. “Dá para todos”, me explica. “Porque sempre tem que pensar em todos”. Ela leva muito a sério a tarefa assumida antes de descer à sala de jantar, a tarefa de introduzir a “novidade” (esta senhora da Alemanha que junto com Claudia Echenique de Buenos Aires estão de visita em sua Casa da Criança “Maria de Nazaré”, em Vila Ballester).

Rezamos, comemos – estava uma delícia – e conversamos sobre o que para eles significa passar o dia nesta casa tão acolhedora e com tantos detalhes que mostram não só o profissionalismo de Graciela Kloboys, diretora da Casa da Criança, e sua equipe, se não o carinho que têm com as crianças.

Continuamos com as empanadas. Minha pequena amiga me olha. Sim, disse, é suficiente para todos. “E são muito boas”. O brilho em seus olhos é como o de uma dona de casa no banquete para o chefe de seu marido que veio comer e recebe o comentário “são maravilhosas” do chefe.

Durante todo o tempo durante a visita, minha amiga não se separa de mim, me explica tudo e me conta de sua família, de seus amigos nesta casa, de seus sonhos…

160406-casa-del-nino-ballester-00

Acreditamos que cada criança deve ter acesso às mesmas oportunidades para se desenvolver

A casa da Criança é um albergue diurno que acompanha diariamente crianças de 2 a 14 anos que vivem no bairro de periferia 9 de Julho, fronteiriço com a Casa, situada em Vila Ballester na Grande Buenos Aires. Eles encontram neste lugar um verdadeiro lar, onde encontram a oportunidade de sair de situações de marginalidade e violência.

O projeto nasceu em 1993 quando um grupo do Movimento Apostólico de Schoenstatt se propôs realizar um trabalho social na zona. O Bispado de San Martín lhes cedeu em comodato o lugar onde funciona a casa.

Trabalham com um corpo docente especializado no método pedagógico Montessori. Os voluntários que colaboram na Casa da Criança estão identificados com o projeto e brindam todos seus conhecimentos às crianças, seja na atividade diária, na oficina de computação, de artesanato ou artes. Há vários padres do bairro que colaboram. “Nosso principal objetivo é que nossas crianças descubram e desenvolvam suas capacidades manuais e intelectuais. Esta descoberta os fortalece em sua autovalorização, desperta seus sonhos e anseios e os motiva a pensar em um futuro acadêmico e/ou de trabalho diferente e positivo para suas vidas”, explica Tita Rodríguez, da União de Famílias, presidente da Casa da Criança.

“São muitas as crianças às quais lhes negam a oportunidade de desenvolver todo seu potencial, seja porque sua família é pobre, ou por viver em um bairro marginal, ter uma má alimentação ou até inclusive por sua aparência. Acreditamos que qualquer criança deve ter acesso às mesmas oportunidades para desenvolver-se e crescer em um ambiente harmônico e feliz”, comenta Graciela Klobovs.

Atualmente, dois jovens alemães de Munique, por meio do P. Hanz-Martin Samietz, assessor nacional da Juventude Masculina de Schoenstatt da Alemanha, estão como voluntários na Casa da Criança. Para eles, como para tantos outros jovens que estiveram antes, é uma experiência que muda suas vidas.

Com o título “No lugar certo: jovens alemães solidários”, a C5N fez uma entrevista com eles

Os voluntários alemães se dedicaram, entre outras tarefas, a um projeto de marcenaria. Há pouco puderam oferecer o primeiro banco feito entre todos – um banco de madeira, pintado de azul e disponível para venda solidária. O que for arrecadado será destinado para compra de materiais e ferramentas para continuar com este projeto, que dá às crianças a possibilidade de aprender as primeiras noções de um trabalho tão lindo como o da marcenaria.

A juventude de Schoenstatt de Buenos Aires também colabora com trabalho solidários na Casa da Criança, como a pintura da Casa.

160406-casa-del-nino-ballester-03

Sonhos

Antes da comida das crianças, Graciela Klobovs e Nazareth Rodríguez de Bella nos mostraram a casa. Conhecemos a cozinha, as salas com seu material da pedagogia Montessori, o parque infantil, a copa e depois nos reunimos em uma sala grande com as crianças.

Vergonha total quando pediram para uma voluntária alemã e para mim, que cantássemos o Hino Nacional da Alemanha. Menos mal que tive a ideia de pedir para eles cantarem o da Argentina e dar por vencedores da “competição”. Dão risada, cantam algumas músicas mais e já está em um clima ótimo para compartilharem suas histórias, seus sonhos, suas experiências nesta casa.

“Nossa visão é que cada criança, cada família que se aproxima de nossa Casa, encontre um lar e possa adquirir as ferramentas necessárias para uma vida mais digna, uma vida mais justa, que possam encontrar sua própria originalidade e sentir-se valiosas”, comenta Graciela. Sim, se sentem em casa, queridas e valiosas. É perceptível e comprovável.

160406-casa-del-nino-ballester-02

Um artigo no “La Nación”

Isso se sente também em uma nota que o jornal La Nación, de Buenos aires, publicou há algumas semanas e que ajudou muito a dar visibilidade a tudo que fazem pelos mais pequenos.

“A Associação Civil Casa da Criança é um albergue diurno que acompanha a aproximadamente 90 crianças de 2 a 14 anos e suas famílias provenientes de bairros vulneráveis da localidade de San Martín. Sua missão é que encontrem um verdadeiro lar, onde possam adquirir as ferramentas necessárias para uma vida mais digna, sentindo-se valiosas.

Diante de uma demanda cada vez maior – à qual agora, não pode responder -, o desafio desta Associação é conseguir fundos para ampliar suas instalações e contratar mais professores.

Para cobrir parte de seus gastos, a casa conta com o apoio de doadores e a arrecadação em eventos beneficentes. Porém, as necessidades são muitas e os fundos, insuficientes.

“Temos grande demanda de famílias que querem trazer seus filhos, mas por enquanto não podemos receber mais porque nos faltam pessoas e espaço”, diz Graciela Kloboys, diretora da entidade. “Precisamos do apoio dos padrinhos para contratar professores para as oficinas, ampliar o lugar; fazer mais salas, arrumar os encanamentos e pisos, entre outros”, acrescenta.

Ler o artigo completo

160406-casa-del-nino-ballester-06

Fazer parte

“Meus filhos passaram toda sua infância no albergue”, comenta uma mãe. “Pessoas maravilhosas, amo a todos que me ajudaram e aguentaram, não tenho palavras para agradecer tanto amor, obrigada…”

Tenho que me despedir de minha pequena amiga e de seus companheiros. Quantas vezes, há muitos anos, pedimos doações para esta Casa para estas crianças durante a reza do terço Iluminado na Alemanha – esta forma maravilhosa de rezar o terço, nascida aqui em Vila Ballester. Foi uma maneira de agradecer ao lugar.

Busco no meu bolso da calça. É pouco mas é alguma coisa. Quero ser parte deste projeto, esta obra de misericórdia na sombra do Santuário de Vila Ballester.

CASA DEL NIÑO Maria de Nazareth –  schoenstatt org on Vimeo. Produção: Claudia Echenique, Buenos Aires.

?Para fazer parte do Abrigo de Crianças Maria de Nazaré, colabore aqui: https://donaronline.org/casa-del-nino-maria-de-nazaret/los-chicos-de-la-casa-del-nino-maria-de-nazareth-te-necesitan

Casa da Criança Maria de Nazar:  http://www.casadelninomaria.com.ar/

160406-casa-del-nino-ballester-10
Original: espanhol. Tradução: Isabel Schmid Lombardi, Guarupuava, Brasil

Etiquetas: , , , , , , , ,