Colocado em 2020-04-25 In A Aliança de Amor Solidaria em tempos de coronavírus

Empresários na pandemia: “Até me sinto desconfortável contando tudo o que pode ser feito … ”

PARAGUAI, Maria Fischer •

“O comércio de Ciudad del Este é um dos itens mais afetados pela quarentena de Covid-19. Apesar da situação difícil, os comerciantes começaram uma enorme cruzada de solidariedade, com a entrega de milhares de quilos de alimentos e suprimentos hospitalares ”. É assim que começa um artigo no jornal ACBC Color no Paraguai, do dia 12 de abril, domingo da Ressureição. E é, na verdade, um artigo digno deste dia, pois fala do mais típico e ao mesmo tempo mais desafiador para aqueles que acreditam na Ressurreição de Jesus, aquele que saiu do céu para viver, sofrer e morrer na terra por puro amor a quem ele ama: sair da zona de conforto para trabalhar em solidariedade com os outros, com os que mais sofrem. Por trás dessa ação solidária em Ciudad del Este está Juan Vicente Ramírez, presidente interino da Câmara de Comércio, pai da família, e Schoenstattiano. Neste tempo de inúmeras coroações, ele coroou a Mãe do Senhor e nossa mãe com milhares de cestas de alimentos. —

 

Já publicamos, há duas semanas, o início da campanha de solidariedade que chegou agora à mídia nacional paraguaia.

“Fizemos algo muito lindo com as paróquias”, conta Juan, atualmente, em conversa com a redação de Schoenstatt.org. “Convidei o povo de Schoenstatt Ciudad del Este e minha paróquia e, assim, levamos 1000 cestas para as pessoas necessitadas”.

Aqui está o vídeo da entrega e agradecimentos à Câmara de Comércio, do Padre Fulgencio Ferreira SCJ, vigário da paróquia do Sagrado Coração:

 

 

 

Uma solidariedade multiplicada

Numa primeira fase, os empresários distribuíram os alimentos aos trabalhadores do microcentro. Eles também irão destinar a ajuda alimentar à moradores de setores carentes, por meio de organizações religiosas. Os empreendedores também entregaram suprimentos ao Hospital Regional de Ciudad del Este, à Polícia Nacional, à Província do Alto Paraná e a prefeitura desta cidade.

É uma solidariedade multiplicada: pessoas da igreja carregando comida do ponto de distribuição, alimentos que foram comprados com dinheiro arrecadado na Câmara de Comércio de Ciudad del Este.

“Eu também divulguei no condomínio onde moro”, continua Juan Vicente Ramírez. “E é incrível como isso começou, as pessoas são muito solidárias. Até me sinto desconfortável contando tudo o que pode ser feito … ”. Não quer “brilhar” por algo, como ele diz, algo que é a coisa mais natural e cada um poderia fazer.

“Quando fomos à distribuidora carregar, percebemos o volume e a quantidade de quilos de alimentos, cada cesta pesa cerca de 12 quilos e carregar 1000 cestas em veículos leva uma hora, entre 15 pessoas. Tivemos que organizar os dias separadamente, para evitar multidões de líderes comunitários que vieram retirar “, diz ele.

“No dia em que chegou a vez dos taxistas, tivemos uma fila enorme de táxis, carregando seus companheiros em seus próprios carros”. O presidente da Federação de Táxis para Motos de Ciudad del Este, Éver Olmedo Alemán, agradeceu a iniciativa dos empresários da cidade. Ele acrescentou que servirá pelo menos por uma semana.

 

Somos criativos

No artigo de ABC color, lemos:

Juan Ramírez, membro da câmara, indicou que, apesar das dificuldades econômicas que enfrentam, decidiram apostar na solidariedade e acompanhar a causa nacional. Disse que eles não pediram nenhum subsídio ao Estado e que esperam superar a crise como sempre fizeram.

“Estamos acostumados a sermos empresários independentes sem apoio do Estado. Sempre sobrevivemos por conta própria e essa mentalidade permanece firme, somos empreendedores ferozes e também somos criativos ”, enfatizou.

 

Cada oração também é um compromisso com as pessoas pelas quais se reza.

No dia 16 de abril, na pregação da missa diária no Santuário de Madri, o P. José María García, diretor do movimento de Schoenstatt na Espanha, explicou que, para um cristão, para um Schoenstattiano, cada oração também é um compromisso com as pessoas pelas quais se reza, com as situações pelas quais se reza. Portanto, não podemos orar pelas famílias economicamente afetadas pela pandemia sem, ao mesmo tempo, começar a trabalhar para ajudá-las. É tão simples.

 

“Até me sinto desconfortável contando tudo o que pode ser feito …”.

Original: Espanhol 19.04.2020. Tradução: João Luiz Pozzobon, Santa Maria, Brasil

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *