Colocado em 16. Janeiro 2016 In Santuário Original

“Por favor, tirem logo isso. Que no Natal o Santuário volte a ser nosso Belém…”

Redação de schoenstatt.org •

Normalmente, na redação de schoenstatt.org nos alegramos sinceramente com cada comentário que se faz a um artigo, seja escrito publicamente na página ou enviado apenas para a redação. Mas nestes dias antes do Natal, chega uma verdadeira avalanche de comentários que nos inquieta e interpela nosso compromisso de levar a sério o diálogo com nossos leitores, a quem sempre vemos como colaboradores, pois contribuem com seu interesse, seu tempo, e também com suas perguntas e comentários.

Trata-se da porta do Santuário Original. A porta que em 13 de dezembro foi aberta como Porta Santa. A profunda alegria pela abertura desta Porta Santo em nosso Santuário Original se mesclou com reações várias: susto, indignação e horror ao olhar as fotos publicadas, especialmente uma, a que mostra “um arco-caixa de plástico e metal, iluminado por dentro com várias cores” (descrição de um chileno), que apareceu em 13 de dezembro em volta da porta do Santuário Original… com certeza feita com boa vontade.

“Quem autorizou isto? É incrível o mau gosto, a falta de harmonia com o ambiente, a falta de “religiosidade” parece um anúncio de McDonalds ou de alguma outra rede de hamburguesas!”, comenta alguém de Argentina.

20151223133118

É inapropriado para um lugar santo

Que diferença com a porta santa da igreja Santa Maria de la Trinidad, em Tupãrenda, ou as portas santas adornadas com flores nos Santuários de Santa Maria, Atibaia, Curitiba, e tantos mais!

“Esconde-se a porta com esta caixa… Retira-se a dignidade… Quase não se vê a porta, só se destaca a caixa luminosa”, comentou um alemão que esteve no lugar. Um compatriota, surpreendido pela novidade – como tantos outros – no passado13 de dezembro, escreveu: “Tenho vergonha cada vez mais por nosso Santuário Original, por seu interior e principalmente agora por seu exterior por causa desse arco, que tem ‘a sedução’ da publicidade da “Heladería Venecia”. Muitas coisas nossas não são apresentáveis esteticamente, mas diante de tal extravagância kitsch, temos que fazer algo para que desapareça”.

Foram recebidos comentários como este de uma chilena: “QUE HORROR!!! Nunca imaginei que o mau gosto chegaria tão longe…. Quem decide algo assim??? Oxalá que tirem muito rapidamente esse aviso luminoso totalmente inapropriado para um lugar santo; é como entrar num parque de diversões, para não dizer outra coisa pior. Tenho vergonha de apresentar ao mundo nosso Santuário Original assim vestido! É uma burla!!! Quanto terá custado uma coisa tão horrível? Minha casa se vê melhor, com as sóbrias e belas luzes de Natal que tem agora. TIREM RÁPIDO ESSA COISA HORRÍVEL!”

Ou este, enviado desde Frankfurt, Alemanha: “As fotos do Santuário Original me deixaram horrorizado. O comentário sobre a publicidade da ‘Heladería Venecia’ é uma maneira muito suave de expressá-lo. Nos arredores das estações de trem nas grandes cidades, existem alguns estabelecimentos de reputação duvidosa que também utilizam esse tipo de publicidade exterior de tão “bom gosto”. Apesar de toda a misericórdia que se tenha, há que desviar a vista… mas o melhor seria retirar o anúncio luminoso. Quantas crianças com capacidades especiais teriam encontrado um lar, por exemplo, no Hogar de María em Mar del Plata, quantas famílias teriam recebido sua casinha do projeto ‘100 casinhas’ em Paraguai, pelo que custou esse artefato luminoso? Menos é, às vezes, (muito) mais!”

Não parece, entretanto, que tenha custado muito dinheiro, pois nos comenta um peregrino em 18 de dezembro: “Ao peregrinar ao Santuário Original em 18 de dezembro, vi que não está feito profissionalmente, mas que utilizaram elementos de plástico e de metal obviamente comprados num mercado de materiais para construção, enquanto que a estrutura interna é o arco usado durante o jubileu para colocar flores. Há bordas cortantes e me preocupa muito pensar que as crianças possam machucar as mãos ou o rosto ao tocá-los…”

 

Querido Menino Deus…

Como parece que não foi gasto, oxalá, muito dinheiro, e como só está fixado com um prego, cresce a esperança de que aconteça um “milagre da Noite de Natal”… Alguém de Argentina escreve: “O que colocaram em torno da porta do Santuário Original? Isto não é digno do lugar! Ofende a imagem que todos temos do lugar santo.
Por favor, tirem logo isso. Que o Natal no Santuário volte a ser nosso Belém…”

“Parece uma máquina caça-níquel. As fotos que vi até hoje tinham apenas uma luz amarela, pero agora o vejo com todas suas estridentes cores… E o pobre Santuário Original ficará todo um ano com esta decoração de mau gosto?” É um comentário que vem da África do Sul.

“Se a gente fecha os olhos é um pouco menos horrível”, consola-se um peregrino que no domingo passou pela Porta Santa do Santuário Original. “E lembro agora o comentário de uma amiga que me havia contado que sua “carta ao Menino Jesus” tinha um único desejo: Que desapareça esta feiúra… silenciosamente me uno ao pedido!”

IMG_9171

Tomamos seriamente as vozes do povo com este artigo, mas nós, como redação de Schoenstatt.org, não somos o lugar indicado para receber pedidos e queixas sobre este assunto. É o reitor do Santuário Original, o P. Antonio Bracht: [email protected]

Todos os nomes são conhecidos pelos editores.

20151223133240

Original: Espanhol. Tradução: Lena Ortiz, Ciudad del Este, Paraguai

Etiquetas: , , , , , , , , ,