Colocado em 29. Agosto 2018 In Dilexit ecclesiam

Presentes e em diálogo

ENCONTRO MUNDIAL DAS FAMÍLIAS, Pe. José Luis Correa/Maria Fischer •

“O Encontro Mundial das Famílias deu-nos grande esperança e estimulou-nos quanto ao facto que as famílias são, cada vez mais, conscientes do seu papel insubstituível na transmissão da fé. A transmissão da fé dá-se, principalmente, na família; a fé vai sendo transmitida “em dialecto”, o dialecto da família”, disse o Papa Francisco no Domingo 26 de Agosto no seu encontro com os Bispos da Irlanda, a seguir ao encontro de dois dias com famílias do mundo inteiro e, com os temas mais incandescentes deste tempo histórico da Igreja.—

O Encontro Mundial das Famílias também foi um momento de encontros e de esperança para os schoenstatteanos ali presentes: “Faz bem reunirmo-nos”, disse o Pe. José Luis Correa no sábado, 25 de Agosto, no encontro da Família de Schoenstatt. Destacou a importância do Stand ou, na verdade, dos dois Stands que havia, o do Movimento Internacional e o da pequena Campanha da Mãe Peregrina da Irlanda. Este Stand foi o lugar de encontro entre os schoenstatteanos de diversos países presentes no Encontro Mundial e muitos outros participantes. No Encontro, com muita entrega, preparado pela Delegação da Costa Rica, o Pe. Alexandre Awi proferiu um discurso de uns 15 minutos e, a seguiu-se o testemunho do casal Moser. Na sua Homilia, o Pe. José Luis Correa destacou três pontos, sempre actuais, quando Schoenstatt sai ao encontro, em atitude de Dilexit Ecclesiam.

Agradecer pelo recebido e desenvolvido em Schoenstatt na Obra das Famílias

O Santuário-Lar, a Academia da Família, as Missões Familiares, o Fortalecimento Matrimonial, o Ehe-Weg (Caminho Matrimonial): não apenas no Stand mas também, na consciência dos schoenstatteanos, estes projectos e realidades já com provas dadas, brilharam com nova intensidade. Cresceu a gratidão pelo recebido e desenvolvido em Schoenstatt no momento de o apresentar e partilhar. E há tanto mais que surgiu na Obra das Famílias e em todo o Schoenstatt.

Contribuir com o que é próprio do nosso carisma

As famílias que vivem da Aliança de Amor têm alguma coisa a dar às famílias: a Pedagogia Matrimonial e Familiar não é, exclusivamente, para schoenstatteanos e o valor das vivências no interior da família, os Preâmbulos vivenciais da fé, são uma descoberta não, apenas, para guardar como um tesouro no interior do Movimento mas, para oferecer, com humildade e como dádiva aos outros.

Aprender com os outros, deixar-se complementar, enriquecer pelos outros

“Dilexit Ecclesiam” não significa ensinar os outros mas, entrar em diálogo, diálogo esse que, permita um enriquecimento mútuo. Por isso, participamos nestes Encontros: para aprendermos com os outros, deixarmo-nos complementar e enriquecer pelos outros, em atitude de abertura, humildade e em diálogo sem preconceitos.

Original: espanhol (28/8/2018). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,