alianza matrimonial pandemia

Colocado em 2020-10-15 In Vida em Aliança

Intercambiando corações. Um testemunho real em tempos de pandemia

PARAGUAI, Edgar Cañete e Ana Pecc, Membros do Grupo GAUDIUM ENTIS. Nível Aliança de Amor •

Como é sabido, este ano começou com uma tonalidade diferente daquilo a que já estávamos habituados. Isto afectou – de certa forma – todas as actividades no país, incluindo a religiosa. —

Vínhamos de um 2019 carregado de emoções e sentimentos quando selámos o nosso compromisso de grupo (fazemos parte do Grupo Nº 7, mais tarde chamado GAUDIUM ENTIS) no Santuário de Tupãrenda (localizado ao Km 34,5 da Estrada 2 no Departamento Central, Paraguai). No entanto, a estrada deveria continuar em 2020.

Tanto é assim que, no início deste ano nos dedicámos, juntamente com todo o grupo, a seguir o caminho para a preparação da nossa desejada Aliança de Amor em casal. Recordamos que tivemos a oportunidade de nos reunirmos na casa de um dos nossos irmãos e irmãs do grupo, não sabendo que seria a última reunião que, teríamos até hoje como grupo, devido à situação pandémica que estamos a viver.

Adaptando-nos à nova era

O governo, primeiramente, impôs medidas firmes para evitar a propagação deste vírus global, incluindo, obviamente, evitar multidões, reuniões e mesmo sair das nossas casas. Apesar disso, o nosso desejo de continuar a formar-nos e a preparar-nos para a nossa Aliança – graças à predisposição dos nossos chefes e irmãos de grupo – percorreríamos este caminho apesar dos desafios que enfrentávamos à medida que a pandemia avançava.

Nada disto pôde vencer o nosso desejo, e fomos capazes de seguir o caminho “virtualmente”, cada um a partir das suas próprias casas. Desde um primeiro momento, tudo mudou. Contudo, encontrámos uma forma de nos adaptarmos a esta nova era, a este novo modo de vida. Firmes e convencidos de que o plano devia continuar, os chefes foram-nos entregando os tópicos incluídos na preparação. Tudo isto foi realizado da melhor maneira possível, graças à confiança do grupo na Divina Providência.

Todo este ano de preparação “à distância” foi difícil, mas superámo-lo convencidos de que a Mãe Santíssima, como educadora que é, nos ofereceu o Seu apoio incondicional e nos deu as Suas graças.

Selar a Aliança virtualmente, à distância?

Semanas antes da nossa jornada estar concluída, as restrições do governo ainda estavam latentes, não pudemos sequer reunir-nos, apesar de as celebrações da Santa Missa terem decorrido sem inconvenientes, mas muito limitadas. Isto levou à decisão de se realizar, virtualmente, o rito da Aliança em Casal. Isto caiu-nos como um balde de água fria, e a este respeito, foi feita uma reunião virtual com o nosso grupo, onde cada um dos casais manifestou o que sentia sobre esta disposição.

Em particular, nós – a minha mulher e eu – hesitámos um pouco sobre o assunto no início, uma vez que ainda não éramos capazes de decifrar as razões. Sabíamos que, devido a questões de prevenção de contágio massivo, não podíamos realizar o Ritual da Aliança todos juntos, mas queríamos compreender por que razão não podia ser adiado e reprogramado.

A partir daí, começámos o nosso tempo de discernimento como casal, recorrendo aos instrumentos oferecidos pelo Movimento, tais como as oficinas de preparação para esse dia. Numa delas, tivemos a sorte de ouvir uma das Irmãs de Maria, que nos iluminou e nos recordou que a Mãe Santíssima já estava no nosso coração e que era inútil fazê-l’A esperar. Do mesmo modo, graças aos testemunhos dos nossos próprios irmãos de grupo, ficámos convencidos e sentimo-nos felizes por selarmos a Aliança neste contexto mundial, na forma estabelecida.

Uma Aliança em modo de pandemia

Não estava nos planos que isto seguisse qualquer outro caminho. Três dias antes do nosso dia, o governo levantou certas restrições, aumentando o número de pessoas que podiam estar presentes numa celebração, gerando um movimento repentino na tomada de decisões dos chefes do nosso Movimento, que estavam dispostos a estabelecer um protocolo para que pudéssemos realizar o rito pessoalmente, mas limitando o número de grupos por dia.

Contudo, vinte e quatro horas antes da Aliança, marcada para sábado, 10 de Outubro de 2020, recebemos uma carta do Padre Reginald (Reitor do Santuário Jovem), manifestando a decisão de realizar o rito de forma virtual, apesar de todo o esforço feito para o fazer pessoalmente, como tinha sido determinado desde o início deste ano.

Face a esta nova circunstância, já nos sentíamos preparados. Estávamos convencidos de que a Mãe Santíssima era responsável por nós e que Ela queria, no seu papel de mãe, proteger-nos de qualquer risco de contágio que pudesse ocorrer. A nossa Mãe, como sempre, colocou-nos sob o seu manto protector e o Rito da Aliança em Casal foi disposto, cada um a partir das suas casas.

Uma experiência única em tempos de pandemia

Era meio-dia de sábado e, juntos, a minha mulher e eu, preparávamo-nos para receber e intercambiar os nossos corações com a nossa Mãe e Rainha. A celebração da Santa Missa começou pontualmente, até atingirmos o auge de todo esta caminhada que tínhamos começado no primeiro trimestre.

Os nossos corações batiam mais fortemente, a nossa pulsação acelerava, os nossos olhos enchiam-se de lágrimas de felicidade, a nossa pele arrepiava-se… Que momento emocional vivemos quando “materializámos” o tão desejado intercâmbio de corações com a Mãe de Deus. Ficámos sem palavras para expressar toda a alegria que nos encheu o coração.

Foi uma experiência única na nossa vida de casados. Nunca poderíamos ter pensado numa forma melhor de viver o amor de Maria nestes tempos de pandemia. A Mãe Santíssima tornou tudo isto possível, e estamos empenhados em Lhe mostrar, com actos, que A amamos verdadeiramente.

Esta nova Aliança em Casal tornou-se para nós um raio de luz brilhante que iluminou a nossa vida diária e que permanecemos firmes e unidos a Maria e ao Deus Trino.

Com Cristo, somos abençoados pela nossa Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt.

Original: Espanhol (13/10/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *