Colocado em 21. Abril 2015 In Vida em Aliança

Um novo Assessor para a Costa Rica: Pe. José Luis Correa

COSTA RICA, Rosa e Eduardo Aymerich Lobo/mda •

O tradicional passeio anual da família esteve marcado, este ano, pela mudança de Assessores. O Pe. Guillermo Múzquiz ao fim de, quase dez anos, de dedicação incansável ao Movimento, neste país, cede o lugar ao Pe. José Luis Correa como Assessor Nacional.

No passado dia, 15 de Março, a Família de Schoenstatt da Costa Rica, celebrou o seu tradicional passeio anual, numa lindíssima quinta nos arredores de S. José. Foi um dia para celebrar a alegria de pertencer a esta grande Família. Uma jornada de festa, na qual, participaram membros de todos os Ramos: Obra Familiar, Mães, Juventude, Peregrinos…um encontro de irmãos, no qual, grandes e pequenos puderam usufruir do campo, da piscina, dos bons pratos tradicionais e, de muitas actividades para se divertirem juntos.

150418-02-costa-rica-asesores

Despedida do Pe. Guillermo Múzquiz

Com especial intensidade e carinho genuíno foi vivida a despedida do Pe. Guillermo Múzquiz que, durante quase dez anos, se dedicou a apoiar a Fundação e o desenvolvimento do Movimento costa-riquenho. A sua presença encheu de emoção todos os presentes, acontecendo o mesmo com as boas vindas ao Pe. José Luis Correa, nomeado novo Assessor Nacional pela Comunidade dos Padres de Schoenstatt, que foi recebido com grande regozijo por todos.

Antes da Celebração da Eucaristia teve lugar um animado sorteio entre todos os participantes do passeio, no qual a mão do Pe. Guillermo e, a do Pe. José Luis, deram sorte a alguns dos presentes com os prémios do sorteio. Uma vez mais, ficou patente a alegria e o bom ambiente que reina na Família Tica.[1]

Os Coordenadores Diocesanos, Nella e Manuel Emílio, agradeceram ao Pe. Guillermo pelo seu trabalho incansável durante tantos anos e, por se ter entregado, completamente, à Família Tica, “deste até à última gota do teu sangue, tal como o expressaste ao Pe. Cardeal Errázuriz ao solicitares a entrada na Comunidade dos Padres de Schoenstatt”. Deixa, sem dúvida, um legado muito grande e, o seu esforço, vê-se reflectido em tantos e tantos frutos que a Mater ofereceu à Família da Costa Rica. A sentida homenagem culminou com umas rancheras[2] cantadas por um grupo, muito divertido de mariachis que, fizeram recordar a origem mexicana do Pe. Guillermo.

Metas: um Santuário na Costa Rica e apoio às incipientes Famílias de Schoenstatt noutros países da América Central

A celebração da Santa Missa ao ar livre e, emoldurada pelas cores do entardecer, foi o momento para o Pe. José Luis Correa, chileno, se apresentar à Família. As suas palavras chegaram-nos, a todos, ao coração e, indicou-nos a missão para os próximos anos. “A Mater pede-nos, mais do que nunca, que trabalhemos para Lhe construir um Santuário em terras Tica e, devemos levar Schoenstatt a outros países da América Central”, disse.

Para além de Porto Rico e da República Dominicana, onde desde há anos existe Schoenstatt e há Santuários, o Movimento – com grupos e com a Campanha – está a surgir em vários países da América Central, facto de que dão fé os artigos de Schoenstatt.org : no Panamá, onde continua vivo o que o Pe. Esteban Uriburu, há tantos anos, semeou, na Nicarágua, onde recentemente, alguns jovens começaram com a Mãe Peregrina, na Guatemala, onde, em Esquípulas, há vários Santuários-Lar e muita vida, em El Salvador, nas Honduras…”A atitude de saída, para além, das nossas fronteiras, em responsabilidade missionária, para toda a América Central”, é o que o Pe. José Luis propõe como meta, cumprindo com o pedido do Santo Padre Francisco de sair. “O mesmo conceito de ter a Costa Rica como base para potenciar Schoenstatt na América Central é o que nós temos e sobre o qual falámos com o Pe. José Luis”, comentam Nella e Manuel Montero.

Pioneiros de Schoenstatt

150418-04-costa-rica-asesores

No final da celebração Eucarística os Pioneiros entregaram a espada aos que tinham a honra de recebê-la. Nalguns países de língua espanhola, os rapazes pré-adolescentes, são chamados Pioneiros, no Movimento.[3] Um dos símbolos mais importantes dos Pioneiros é a espada: têm que a conquistar, normalmente nos acampamentos. Aos que conquistam dito símbolo é-lhes entregue uma espada de madeira. A espada é entendida no sentido cristão, obviamente, e evoca o sentido apostólico, tal como, no Santuário, o mostra a imagem de S. Paulo que, tem uma espada. A espada para o Pioneiro também é o símbolo da Cruz de Cristo pois, tem a mesma forma.

A jornada terminou com a mesma alegria com que tinha começado e, com o imenso presente da presença de dois Padres de Schoenstatt que, sem dúvida, marcarão o rumo da História de Schoenstatt, na Costa Rica.

150418-03-costa-rica-asesores

[1] Família Tica é o povo da Costa Rica, assim como, em Portugal, nós poderíamos ser chamados Família Lusa
[2] Rancheras género musical popular e folclórico da música mexicana ligada aos mariachis
[1] Nos países de língua portuguesa também

Original: espanhol. Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , ,