revolucionaria Rótulo

Pe. Juan Pablo Revegno • “Maria, a grande revolucionária. Até o Pai ousa dizer que nos deixámos vencer pelo bolchevismo, porque eles pegaram na bandeira dos pequenos, dos pobres e marginalizados, uma bandeira que, teríamos que ser nós a hastear, não pela marginalização e força, mas pela valorização que nos faz iguais em direitos e dignidade. Esta crise é uma nova oportunidade para que o Magnificat não seja património de novos totalitarismos ou populismos, mas de um cristianismo comprometido”. No meio da crise social no Chile, o Padre Juan PabloLeia mais