Colocado em 18. Março 2019 In Projetos, Schoenstatt em saída

Quedamos? Encontros matrimoniais ao serviço das paróquias.

ESPANHA, Miguel Lasso de la Vega •

Faz alguns anos que Maria criou nos corações de dois casais em Madri o desejo de transmitir fora de Schoenstatt a riqueza de sua pedagogia conjugal.

Então era apenas uma idéia, de querer ir além do santuário, para alcançar aqueles que não podem, não querem ou simplesmente não sentem a necessidade de se aproximar dele. Talvez tenha chegado o tempo do envio, de quebrar as próprias muralhas, um impulso sem explicação que só pode vir de Deus.

Inspirações de Costa Rica e Chile

Eles procuraram proporcionar a outros casais um encontro simples e fácil, perfeitamente adequado ao trabalho pastoral das paróquias e contavam, como recursos, o que aprenderam durante a Oficina de Fortalecimento Matrimonial em Costa Rica, uma experiência tão fértil que os levou a colaborar para sua implementação na Espanha.

Através de diferentes canais, eles começaram a ouvir sobre o projeto matrimonial que no Chile eles chamam de “Pub del Amor”, formas que, providencialmente, pareciam levá-los a ele, desde que seu formato se encaixava em sua inquietação. Através do Padre Juan Pablo Rovegno, eles entraram em contato com o casal formado por Jorge Gutiérrez e Teresa López, da equipe organizadora do “Pub”, que generosamente explicou a estrutura para eles, enviou-lhes a documentação e pacientemente responderam durante vários meses suas dúvidas e perguntas.

 

O objetivo comum era atender as necessidades da paróquia

Eles queriam adaptar na realidade espanhola e encontrar, por facilidade, uma paróquia interessada em sediar o projeto. Encontraram-na na paróquia de San Benito Menni e no seu pároco Pe. Jaime Alier, assim como em dois matrimônios muito envolvidos na vida da paróquia; até um deles também fez a Oficina de Fortalecimento do Casamento, que, sem dúvida, facilitou o projeto.

Com grande entusiasmo, pouco a pouco e juntos, estavam dando forma, acrescentando vários outros matrimônios da Família, também de maneira providencial, assumindo cada um, um papel diferente. O objetivo comum era atender às necessidades da paróquia, curvando-se à sua idiossincrasia.

Schoenstatt, um instrumento ao serviço da paróquia

Na sexta-feira, 22 de fevereiro, puderam realizá-lo com a participação de dezessete casais. Eles usaram como espaço o próprio salão da igreja provisória, um espaço simples multifuncional, que faz com que Jesus permaneça permanentemente em todas as celebrações ou reuniões ali.

A paróquia deveria ser a única a liderar a reunião. Schoenstatt deveria ser apenas um instrumento ao seu serviço, e foi. O fio condutor estava nas mãos dos dois matrimônios da paróquia, ligados nas três partes em que foi dividido, enquanto quatro matrimônios de Schoenstatt motivam com seus testemunhos e provocavam as dinâmicas, mas especialmente o diálogo nos casais. Este foi o objetivo: selecionar um momento no turbilhão da semana para os dois.

Com o apoio de mais dois matrimônios schoenstattianos, atuaram como autênticos garçons de um pub, com seu palco para apresentações e testemunhos, iluminação suave e música ambiente, para que tudo fosse escuta e conversa.

No final, foi suficiente ver nos rostos felicidade e gratidão para perceber que, mais uma vez, a obra de Maria se realizara. Nos ouvidos ecoou as palavras do pai fundador: “Se trata de tua obra, glorifique-se!”. Todos saíram com a promessa de repetir este “Quedamos”, que é o nome que foi renomeado para este encontro em Madri, e torná-lo parte de sua vida de casado. Além disso, eles estavam meditando a resposta para a pergunta que no último testemunho lhes foi feita: que não os seja suficiente com “Quedamos?”, busquem também “que damos?”

 

Original: Espanhol, 10.03.2019. Tradução: João Pozzobon, Santa Maria, Brasil

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *