Colocado em 26. Janeiro 2017 In Projetos, Schoenstatt em saída

Aprender e deixar marcas: os primeiros formandos do Liceo Providência

URUGUAI, Matías Cerviño •

Terminou o ciclo básico da primeira geração do “Liceo Providência – Papa Francisco”, obra social do Movimento de Schoenstatt no Uruguai, e toda a comunidade educativa se despediu com muita alegria e com vontade de seguir os acompanhando nesta nova etapa que começam.

No final de dezembro terminaram as aulas dos alunos da geração 2014, geração que abriu as portas ao “Liceo Providência – Papa Francisco”, um dos três programas educativos que tem o Centro Providência, impulsionado e administrado pelo Movimento de Schoenstatt do Uruguai.

“Quantas vezes o pequeno e insignificante deu origem a algo de grande, algo enorme”. Há mais de 20 anos o Movimento trabalha na zona do Monte Oeste, no bairro Casabó, uma das zonas mais vulneráveis de Montevideo. Este centro educativo foi fundado por membros do Movimento de Schoenstatt para acompanhar as crianças e jovens desta zona em seu crescimento como pessoas livres, para ajudá-los a descobrir e acompanhá-los no desenvolvimento de suas potencialidades e sua originalidade. Atualmente, o Centro Providência atende a 350 crianças e jovens, através de três programas educativos: um Clube de Crianças, um Centro Juvenil e o Liceo.

Melhorei, cresci, ajudaram-me a me conhecer mais

Fabián Roizen, diretor do Liceo e membro da Famiília de Schoenstatt de Montevideo, comenta que foi muito lindo e desafiante acompanhar esta primeira geração: “Com eles fomos aprendendo e eles também foram deixando marcas, transformando a instituição e os educadores. É sinal de que nossa vida institucional busca impactar na vida dos pequenos, mas também é transformada por seus interesses, suas inquietações e por aquilo que eles contribuem. Ter feito parte do processo de formação dos pequenos foi muito legal, cresci como pessoa, educador e diretor”.

Romina, aluna da geração 2014 que se forma este ano, comenta: “Me ajudaram muito, se não tivessem me ajudado, não conseguiria terminar nenhum dos 3 anos. Sempre estiveram para me apoiar. Quando viam que estava mal me perguntavam, se preocupavam comigo. Estou contente porque terminei o Liceo, porque passei ao quarto ano, mas tenho certeza que vou sentir saudades”. Para Brian, o melhor foi a quantidade de amigos e professores que conheceu e o apoiaram neste caminho: “Nestes anos melhorei, cresci, me ajudaram a me conhecer mais. O que mais aproveitei foram as jornadas e os acampamentos. Para mim, foi um sair da minha zona de conforto para me encontrar com os demais”.

Sejam a mudança que querem ver no mundo

A formatura desta geração é uma grande alegria porque os jovens começam uma nova etapa carregada de projetos, metas e sonhos para alcançar. Uma alegria com toque de nostalgia por toda a história compartilhada, pelo caminho percorrido e construído juntos, mas com a segurança de que seguirão sendo parte desta família que é Providência. Por isso, no último dia de aula os educadores do Liceo lhes disseram que “não se esqueçam de que Providência é sua casa e que estão para acompanha-los em seu processo de seguir se formando como pessoas”.

“No dia 25 de fevereiro de 2014, quando inauguramos o Liceo, convidamos a geração que entrava a serem protagonistas de suas vidas, que se animassem a abrir caminhos, que não tivessem medo dos desafios e que fossem a mudança que querem ver no mundo. Hoje, com todo o sentido que adquiriu esta frase durante estes anos e diante dos novos desafios desta nova etapa, eu voltaria a dizer a mesma coisa”, comenta Fabián Roizen.

Original: espanhol. Tradução: Isabel Lombardi. Guarapuava, Pr, Brasil.

Etiquetas: , , , , , ,