Colocado em 2020-05-23 In Dilexit ecclesiam, Igreja - Francisco - movimentos, Projetos

Semana Laudato Sí: Rosas para dar luz à Casa Sede

COSTA RICA, Marcela Nassar Güell e Charlene Ramírez •

#laudatosi5. Respondendo ao convite do Papa Francisco para participar na oração deste 24 de Maio, no espírito da Laudato Si, encontramos na Costa Rica uma iniciativa concreta: a campanha “Rosas para Dar Luz à Casa Sede”. No passado mês de Março, a Comissão “Eventos” e, motivados pelo que está a ser feito na Comissão da Laudato Si, procurando formas de melhorar o bem-estar e a utilização da nova Casa Sede del Este, tomaram a iniciativa de procurar ideias para enriquecer os meios com os quais se poderiam conseguir mudanças significativas, para o presente recebido da Mater.—

 

No início, o brainstorming começou a provocar uma atmosfera de encorajamento e felicidade na reunião, o que levou ao planeamento de belos projectos que abrangeram não só, a Família del Este, mas também a Família del Oeste e a comunidade pastoral a que se pertence.

De repente, a realidade mundial é surpreendente; é tempo de uma pandemia. Isto deu lugar ao desafio; tomar uma linha de acção diferente e propor uma nova iniciativa de actividade, fazendo uma utilização racional da tecnologia e procurando o objectivo comum de realizar mudanças significativas na Casa, que favoreçam a sustentabilidade e o cuidado com o ambiente, como parte de um todo.

Rosas para a Mater – no espírito da Laudato Sí

Foi aqui que nasceu a campanha “Rosas para dar luz à Casa Sede”, motivada com o lema: Rosas para a Mater.

Esta campanha consiste na doação de uma rosa, com um custo de 2.500 colones (4,50 dólares), que servirá para trocar o maior número de lâmpadas de halogéneo da casa, por lâmpadas de LED. Com esta mudança, será possível poupar até 80% no consumo de electricidade, iluminar por mais horas os espaços e, ao consumir menos energia, diminuirá o consumo de energias fósseis, uma vez que as luzes Led são feitas de material reciclável.

Marcela Nassar comenta: “A nossa criatividade foi mais longe, ao ponto de fazermos uma bela grinalda de rosas representando cada pessoa, família ou grupo que se junta à campanha. Visualizámos o Santuário-Lar transbordante de rosas, como um jardim na Primavera, imaginando o seu aroma subtil de Mãe, a nossa fiel companheira”.

É nosso dever cuidar do que existe

O início da campanha é também o início de um novo modo de vida para a Casa Sede, “uma vez que é nosso compromisso não só fazer pequenas mudanças, mas dar à irmã casa  uma utilidade sustentável e integral”. É nosso dever cuidar do que existe, do que nós temos”, acrescenta.

A Casa Sede del Este apresenta-nos um grande desafio, leva-nos a pensar como podemos integrar a nossa vida no ambiente, sem perder o norte económico e social. Em resposta a este desafio, a própria casa dá-nos uma resposta. Tem em si própria, um grande sector ambiental, que proporciona um ecossistema para muitos seres, dá-nos abrigo e aceitação nos nossos encontros, dando-nos paz e silêncio quando procuramos encontrar-nos com a Mater e servindo de lar temporário para os amigos que dele necessitam.

Mais uma vez, somos surpreendidos pelo nosso Pai celestial, que procura o nosso crescimento pessoal, proporcionando-nos os meios para o realizarmos. Sem dúvida, vemos a mão da Mater e a Sua constante intercessão, o que nos leva a deixar, juntamente com o Padre Kentenich, aquele  Homem Velho e nos ajuda a renascer num Homem orgânico, sustentável e integral”, conclui Marcela.

A partir daí construir um mundo como agrada ao Pai

O Padre Kentenich diz: ” A partir daí constrói um mundo,como agrada ao Pai, (Rumo ao Céu, 495). A responsabilidade é uma atitude individual que temos de adoptar, juntamente com o desejo de deixar um mundo melhor para as gerações futuras. Que a certeza de o conseguirmos, com amor e dedicação, brote do mais profundo dos nossos corações.

Original: espanhol (20/5/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *