Colocado em 26. Outubro 2017 In Dilexit ecclesiam

Visita da Presidência Internacional de Schoenstatt ao Cardeal Kevin Farrel, Prefeito do Dicastério para os Leigos a Família e a Vida

VATICANO, Pe. Antonio Bracht, em nome da Presidência Internacional •

Em 24 de Outubro, a Presidência Internacional da Obra de Schoenstatt fez uma visita ao Cardeal Kevin Farrel, Prefeito do recém- fundado Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, no quadro da Jornada de encerramento deste ano, em Roma. A receber-nos, também, estava o Secretário deste Dicastério, o Pe. Alexandre Awi Mello, Padre de Schoenstatt. Também estava presente a Ir. Maria Pilar que, trabalha no mesmo como secretária. Em primeiro lugar, o Pe. Juan Pablo Catoggio, Presidente da Presidência Internacional, cumprimentou o Cardeal e o Secretário. De seguida, introduziu uma primeira ronda na qual se apresentaram brevemente as nossas Comunidades. A seguir, em duas partes apresentámos as nossas actividades. Primeiro, de forma geral, através do Pe. Heinrich Walter e da Irmã Cacilda Becker, da Instância Coordenadora Internacional. No seguimento disto, as nossas Famílias apresentaram alguns projectos que se realizam ao serviço das famílias, como por exemplo, cursos de preparação para o matrimónio “Fortalecimento Matrimonial” ou o “altar familiar” em relação com o Santuário-Lar. Um segundo ponto importante, o trabalho com a Juventude, só foi mencionado brevemente.

A seguir, usou da palavra o Cardeal Farrel. Começou, constatando que, até agora, não sabia nada de Schoenstatt, porque não tinha tido oportunidade de se encontrar com o nosso Movimento dentro das actividades realizadas até agora nos EUA.

Mostrou-se surpreendido pela multiplicidade das Comunidades que representamos e, pela repercussão que temos, através de tão variados projectos. Ressaltou um aspecto em particular: a preparação dos leigos nas Paróquias, uma coisa que tínhamos mencionado, sublinhando a sua importância actual. Assinalou o significado desta contribuição no contexto da situação actual da Igreja, dado que, segundo a sua visão, hoje a fé deve ser transmitida através dos leigos.

Por tal motivo, a Igreja precisa de leigos capazes deste desafio. Constatou, com satisfação e assombro, que Schoenstatt realiza isto desde há cem anos enquanto a Igreja, como instituição, só está a trabalhar, conscientemente, nisto desde o Concílio Vaticano II.

Por conseguinte, vê, também, a importância de trabalhar com a Juventude para que, se lhe permita viver a fé a seu modo, tal como, enfatiza o Papa Francisco.

 

Dali, passou à segunda grande preocupação do Papa Francisco: a família. O Papa convocou dois Sínodos sobre este tema, com amplas consultas aos cristãos de todo o mundo. E, os casais são quem melhor pode falar sobre o casamento e a família. Podem-no fazer com credibilidade. Em adição, à preparação para o casamento, seria muito importante o acompanhamento dos casados, visto que, disse textualmente o Cardeal “a família é um santuário” e o lugar definitivo da transmissão da fé. A Igreja descuidou a preparação das famílias para esta tarefa e hoje experimentamos as consequências disso. “Então, avante!” Disse-nos. E, corroborou esta exigência ao indicar as dificuldades que se teriam de ultrapassar na preocupação pela família.

Pôs-se à nossa disposição neste sentido. Igualmente, se mostrou aberto a falar connosco sobre o Estatuto Geral.

A seguir, a umas palavras de agradecimento, da entrega de diversos presentes e de um cântico nosso, deu-nos a bênção e despediu-se. Nós, contudo, ainda fizemos uma visita ao escritório do Pe. Awi e à Capela do Dicastério.

Original: alemão (26/10/2017). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Página web do Dicastério

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *