Colocado em 2016-12-06 In Vida em Aliança

O casamento do ano

PARAGUAI, Laura Zarate •

Com este título “O casamento do ano” se anunciava a festa que chegava aos verdes jardins de Tuparenda, uma espera cheia de oração e conquista; pela segunda vez seríamos testemunhas de uma “Vestición”. Assim,  chamam as Irmãs de Maria ao ato de entregar o hábito religioso, o chamado “Vestido de Maria”, às candidatas do seu Instituto, que dão assim início ao noviciado.

Nesse 13 de novembro de 2016 ao chegar a Tupãrendá, sentia-se um ambiente de festa. Toda a Juventude Feminina estava vestida de gala, esperando ansiosamente as suas Irmãs de Ramo.

Às 17 horas, começou a celebração com a procissão das noviças vestidas de noiva, que caminhavam pelo centro do cordão formado pelas mãos das raparigas da Juventude Feminina. As noivas iam acompanhadas pelos sacerdotes, pelos representantes dos Ramos e escoltadas pelas Irmãs de Maria. As três jovens paraguaias que formam um novo curso com três jovens argentinas, irradiavam sorrisos que tocavam a alma, transmitiam uma imensa alegria e segurança pela sua decisão.

Na Igreja Santa Maria da Trindade esperava-as expectantes muita gente. Toda a família de Schoenstatt se encontrava presente, e como pano de fundo, um coro impecável que ajudava a viver ainda mais intensamente este acontecimento.

unspecified1

Minutos de espera

Um dos momentos de maior impacto para muitos aconteceu no rito da entrega dos vestidos, o qual se iniciou com a leitura dos seus novos nomes: María Paz Angulo: Irmã María Agustina; Jessica Bogado: Irmã María Allegra; Martha Ybañez: Irmã María Valentina. Todos ficara surpresos e as noviças retiraram-se para trocar o seu vestido nupcial pelo das Irmãs de Maria. Foram os minutos de espera mais longos, cheios de ansiedade e de emoção, até que chegou o momento em que as noviças reapareceram como Irmãs de Maria e todos os olhares se fixaram nelas. Foram recebidas com lágrimas nos olhos, e com um forte aplauso cheio de amor e profunda admiração.

A Santa Missa culminou com a peregrinação ao Santuário, onde as Irmãs María Agustina, María Allegra y María Valentina selaram pela primeira vez a sua Aliança como Irmãs de Maria; e depois da bênção final começaram as longas filas para os abraços intermináveis dos mais queridos.

Não existem palavras para descrever os sentimentos que se vivem neste ato. Deus dá-nos uma possibilidade de ser testemunhas do seu imenso amor, pois estas três raparigas são um valente testemunho de Deus, de Cristo, de Maria e da Igreja. Transmitem-nos a esperança que muitas vezes perdemos e irradiam o significado puro da entrega total. Que abençoados somos aos poder iniciar com elas este maravilhoso caminho!

unspecified3Fotos: Javi Vera

Original: espanhol. Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *