Juventude Feminina Rótulo

BURUNDI, Diomède Mujojoma • Os membros da juventude feminina do Movimento de Schoenstatt das paróquias de Buhonga e Kamenge reuniram-se no sábado,16 de abril de 2016, no Santuário mariano de Schoenstatt Mont Sion Gikungu para realizarem uma peregrinação e atravessarem a Porta Santa da Misericórdia Divina. Quando chegaram às 9.30 h da manhã foram recebidas pela Irmã responsável das peregrinações, e depois foram em procissão ao Santuário entoando cânticos à Virgem Maria. Ali, a Irmã que as acompanhava fez uma pequena introdução sobre a Porta Santa da Misericórdia Divina antesLeia mais
CUBA/ESPANHA, Elisa Menéndez-Pidal Zabía, da Missão Cuba da Juventude Feminina de Madrid • Desde o começo Cuba foi algo que veio totalmente da Providência. A Juventude Feminina de Madrid queria ter um projeto para o verão, mas não sabíamos onde, nenhum país parecia que nos abria suas portas para poder ir, e foi depois do Jubileu quando algumas jovens se depararam com um testemunho de um tal Padre Bladimir no Santuário de Pozuelo. Pessoalmente eu não sabia muito bem o que fazia aí, mas fui escutar-lhe falar sobre Cuba eLeia mais
CHILE, María José Zanetta • “Deus não tem medo! Vocês sabiam disso? Não tem medo! Está sempre além de nossos esquemas! Deus não tem medo das periferias. Por isso, se vocês vão às periferias o encontrarão ali” (Papa Francisco). Acolhendo estas palavras do Santo Padre, a Juventude Feminina de Schoenstatt arregaçou as mangas a luz do chamado para a missão territorial. Em Bellavista De 15 a 18 de julho, nove Aliadas de Bellavista estiveram numa missão de forma muito concreta no setor mais próximo ao santuário. O lema que asLeia mais
Em torno ao Santuário Original, Inês Lagos • “Irmã, tem meninas?”. Isto perguntam muitas pessoas que vivem em Vallendar ou seus arredores e conhecem Schoenstatt Zeit (Tempo em Schoenstatt) Este “Tempo em Schoenstatt” reúne a jovens da Juventude Feminina de distintos países durante dois meses, nos quais trabalhamos nas distintas casas das Irmãs e visitamos os lugares mais significativos na história do Movimento. Mas trata-se, antes de tudo, de um “tempo para Schoenstatt”: para viver Schoenstatt, para nos deixar proteger pela Mãe e amadurecer à sombra de seu Santuário; paraLeia mais