Peregrinación de los pueblos

Colocado em 2021-09-26 In Schoenstatt em saída

39ª Peregrinação dos Povos ao Santuário de La Loma

ARGENTINA, Maria Fischer •

A “Peregrinação dos Povos” em honra de Nossa Senhora de Schoenstatt realiza-se todos os anos no terceiro fim-de-semana de Outubro, entre a Ermida de Hasenkamp e o Santuário de Schoenstatt no Paraná. Desta vez o lema será “Maria, juntamente com José, leva-nos a Jesus”. Outro ano marcado pela pandemia e pelas restrições, mas também pelo amor inabalável da nossa Mãe e pela devoção dos seus peregrinos.

Muitos foram os que perguntaram se a peregrinação teria lugar presencial ou virtualmente, mas devido a razões conhecidas de todos foi decidido torná-la virtual novamente.

Os organizadores apresentaram um novo logotipo em que tudo o que une os peregrinos pode ser visto:

O Caminho: não pode haver peregrinação sem uma estrada, sem esse trajecto que, de uma forma ou de outra, se assemelha às nossas vidas. Com os seus belos momentos como a partida e os descansos, os de maior dificuldade, outros cheios de escuridão como quando a noite nos alcança carregando as nossas tochas, e os de grande emoção como quando chegamos à Sua casa no Santuário. Aquele caminho onde oferecemos tudo, as nossas orações e intenções, mas também o nosso esforço físico; talvez por uma promessa, talvez em sinal de gratidão, mas sem dúvida que todos os peregrinos conhecem a importância do caminho.-

O Terço: A oração por excelência à nossa querida Mãe; o Terço como instrumento e apoio no pesado peregrinar, bem como na própria vida, as bacias que seguramos firmemente nos nossos momentos mais difíceis, aquelas que quando passamos por elas em oração nos devolvem a força e a confiança de saber que cada passo conta, cada esforço nos aproxima dela. –

A Ermida e o Santuário: os dois pontos que há 39 anos ligamos. Chegar à Ermida no dia da partida é uma alegria imensa, encontrarmo-nos com os amigos que fizemos em tantas peregrinações. Chegar ao Santuário de La Loma depois de uma peregrinação de 24 horas é uma emoção que só aqueles que foram capazes de o fazer conhecem a sua magnitude. Estes dois pontos que ELA escolheu para a sua peregrinação estão aqui representados no logótipo. –

O Coração: o lugar onde guardamos os nossos mais puros sentimentos e amor pela nossa querida Mãe; o motor inabalável do peregrino, a força que nos transporta da Ermida para o Santuário vem daquele templo de amor dentro dos nossos corpos. –

História da peregrinação

Em 1983, dois jovens da Juventude Masculina de Schoenstatt de Hasenkamp, Amelio Rodriguez e Jorge Quiroz, preparavam-se para selar a sua Aliança de Amor com a Mãe, e decidiram visitá-la no Santuário de La Loma, no Paraná, mas de uma forma diferente. Renunciaram ao conforto e transformaram o seu desejo numa odisseia invulgar. Propuseram-se a unir os 90 quilómetros que separam Hasenkamp do Paraná, a pé.

A água foi o sinal que marcou esta peregrinação desde o primeiro dia. Uma forte tempestade levou-os a abandonar a marcha, mas no fim de semana seguinte, Jorge e Amelio partiram de novo para se encontrarem, pela primeira vez como peregrinos, com “A Padroeira” (como chamavam à Mãe ), na sua casa de La Loma.

“Algum dia, as pessoas vão sair dos campos para se juntarem a esta peregrinação”, profetizaram eles, entre piadas e seriedade. Não demorou muito para que se tornasse realidade. E não só as pessoas do campo se juntaram, mas pouco a pouco, pessoas das cidades da Diocese e de outros lugares. É por isso que é chamada a “Peregrinação dos Povos”.

Todos os anos, na véspera do Dia da Mãe na Argentina, a Mãe reúne milhares de peregrinos na Ermida de Hasenkamp, para os levar pela mão e caminhar com eles durante 26 horas até um novo pôr-do-sol. A pequenez dos instrumentos, a magnitude das dificuldades e a grandeza dos frutos sobrenaturais confirmam anualmente o amor de Maria, que Se manifesta de uma forma especial neste evento.

Nos anos anteriores à pandemia juntou dezenas de milhares de pessoas.

Peregrinación de los pueblos

Com material da página institucional da Peregrinação dos Povos e AICA

Original: espanhol (24/9/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *