catequistas

Colocado em 2021-12-02 In Francisco - Mensagem, Igreja - Francisco - movimentos

Francisco pede para rezarmos pela missão e vocação dos catequistas

VÍDEO DO PAPA – 12/21 •

No último vídeo do Papa de 2021, Francisco centra a sua mensagem no ministério, missão e vocação dos catequistas, encorajando-os a proclamarem o Evangelho com novas linguagens e novas formas. —

No último vídeo 2021 com a intenção de oração para o mês de Dezembro, o Papa Francisco dedica sua mensagem “aos catequistas e às catequistas”, agradecendo-lhes “pelo entusiasmo interior com que vivem esta missão ao serviço da Igreja”. Os catequistas têm uma missão insubstituível na transmissão e no aprofundamento da fé. O ministério laical do catequista é uma vocação, é uma missão. Ser catequista significa que a pessoa “é catequista”, não que “trabalha como catequista”.

Nestes tempos em que o mundo passa por tantas mudanças, Francisco agradece pelo entusiasmo dos batizados que, com esforço e alegria constantes, transmitem a fé, encorajando-os a continuarem anunciando o Evangelho “com sua vida, com mansidão, com uma linguagem nova e abrindo novos caminhos”. “Em tantas Dioceses, em tantos continentes, a evangelização está fundamentalmente nas mãos de um catequista”, diz ainda o Papa no vídeo.

O vídeo do Papa deste mês é um exemplo de uma nova linguagem para a catequese: mostra catequistas e jovens que trabalham num mural. Com latas e tintas em spray, dezenas de crianças e adolescentes – acompanhados pelos seus catequistas – ajudam o artista italiano Paolo Colasanti (na arte Gojo) a reproduzir uma versão criativa da cena da lavagem dos pés, numa parede do oratório da paróquia romana de Nossa Senhora de Coromoto.

Já em Maio deste ano, Francisco deu grande importância aos catequistas, ao instituir seu Ministério Laical por meio do Motu Proprio Antiquum ministerium. Agora, no final de 2021, o Santo Padre ratifica esta forma de serviço que se manteve ao longo da história da Igreja. o afirmar que “o Ministério Laico do catequista é uma vocação, é uma missão”.

Ainda hoje, explica no vídeo do Papa, se pode ver como “em tantas Dioceses, em tantos continentes, a evangelização está fundamentalmente nas mãos de um catequista”, por esta razão “precisamos de bons catequistas que sejam, ao mesmo tempo, acompanhantes e pedagogos”.

Ser catequista, ensina o Santo Padre, não é um trabalho, é antes uma questão de ensinar com paciência, de acompanhar, de anunciar a alegria do Evangelho “mas não com um trompete”, mas com a própria vida, com gentileza, com coragem e criatividade.

Novos caminhos, novas linguagens

Frédéric Fornos SJ, director internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, comentou esta intenção: “É um gesto eloquente que Francisco dedique esta última mensagem aos catequistas, no mesmo ano em que instituiu o seu Ministério Laical e em que começou o itinerário sinodal ‘como Povo de Deus peregrino e missionário'”.

“Como indica o Documento Preparatório da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, o Espírito Santo, hoje como ontem, continua a agir na história: ‘nos sulcos cavados pelos sofrimentos de toda a espécie suportados pela família humana e pelo povo de Deus, florescem novas linguagens de fé e novos caminhos, capazes (…) de encontrar no meio das provações as razões para refundar o caminho da vida cristã e eclesial. É no mesmo sentido que a recente instituição do Ministério Laical do catequista se há de reconsiderar” (n°7). Rezemos portanto “pelos catequistas, chamados a proclamar a Palavra de Deus: para que sejam testemunhas dela com coragem, criatividade e poder do Espírito Santo”, acrescentou.

Sabendo que muitos schoenstatteanos em muitos países trabalham como catequistas, convidamos-vos a rezarem especialmente por eles – e, ao mesmo tempo, convidamos-vos a contarem as vossas histórias.

Original: espanhol (30/11/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.