Colocado em 22. Maio 2015 In Segundo século

Três perguntas…sobre o Schoenstatt do segundo século da Aliança (13)

Hoje responde: Marcelo Luzardi – Membro da Liga Apostólica das Famílias – Director da Revista Tüparenda, órgão de difusão do Movimento no Paraguai •

A meio ano de peregrinarmos pelo segundo século da Aliança de Amor… Como sonha este Schoenstatt no seu ser, no seu estar na Igreja e no mundo e, na sua tarefa?

Sonho com um Movimento que, em contínua expansão, presenteia à Igreja e ao Mundo a sua vinculação especial a Maria e a sua rica pedagogia.

Mas, um Movimento que, apesar de amplo, não perde a sua maturidade, as suas bases firmes e a fidelidade à sua origem.

Um Movimento que tenha condições estruturais e espirituais para chegar, com vigor, ao centro e à periferia de cada sociedade.

Para chegarmos a cumprir este sonho o que é que temos que evitar ou deixar?

O Papa Francisco definiu-o com magistral simplicidade: devemos evitar contentarmo-nos com o pentear ovelhas em casa.

Somos Movimento quando levamos a Mater a todas as ovelhas, em especial, às ovelhas mais afastadas.

Para chegarmos a cumprir este sonho que, passos concretos devemos dar?

Os que formamos o Movimento Organizado estamos obrigados, pessoalmente, a aprofundarmos e a crescer, para transmitirmos a nossa espiritualidade com eficácia e validade.

Devemos expôr-nos; o testemunho deve ser a principal ferramenta do schoenstatteano.

Original: espanhol. Tradução, Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , ,