Colocado em 2020-06-07 In Vida em Aliança

Uma folha de árvore, uma procura pessoal de marcas

Pe. Hubert Vonlanthen, Fribourg, SUÍÇA •

Na sexta-feira à noite, 22 de Maio, depois de um dia bastante movimentado, decidi, no início de uma novena de preparação para o Pentecostes, fazer uma pequena peregrinação a uma capela próxima da minha paróquia. É a “Capela Mülital”, dedicada a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. —

Uni-me espiritualmente a todos os amigos de Schoenstatt, aqui na Suíça, no Chile e no mundo inteiro, que se preparavam para esta coroação (N da R: no Santuário de Bellavista, Chile, em 31 de Maio de 2020). Estava muito satisfeito com a iniciativa da Irmã Angeline Duvoisin, que tinha preparado impulsos valiosos para os seus círculos de peregrinos. Como tinha prometido, quis participar nesta preparação e na coroação. O crescimento e a fecundidade dos círculos da Mãe Peregrina, que estão intimamente ligados ao Santuário de Fribourg, ao Movimento de peregrinação regional, assim como ao Santuário de Bellavista e à sua missão, são, para mim, muito importantes.

Um olhar sobre a história do Santuário de Fribourg

Permitam-me que acrescente brevemente que o dia 31 de Maio, vinculado, de modo único, a estes dois Santuários, tem uma importância espiritual central para mim (e também para o círculo central do Santuário de Fribourg). Sem o Santuário em Bellavista não haveria Santuário em Fribourgo – e sem o Santuário em Fribourg eu não seria hoje um sacerdote (de Schoenstatt).

Para ajudar a compreender melhor o contexto, este é um breve resumo da história do Santuário de Fribourgo.

O Santuário não existiria hoje em dia sem os estudantes chilenos, co-fundadores do Santuário. Estudaram aqui entre 1953 e 1965 e também celebraram aqui a sua ordenação sacerdotal – na capela das irmãs Ingenbohl, em Schoenberg. Deste círculo emergiu um grande grupo de Padres de Schoenstatt.

Em agradecimento pelo seu tempo de estudo em Fribourg, os estudantes de teologia chilenos da época deram à Mãe de Deus a coroa que está sobre a Sua imagem. A coroa é uma reprodução da que se encontra no Santuário Original, assim como no Santuário de Bellavista (desde 1949).

No verso gravaram a inscrição: “31 de Maio – Clarifica-Te”. Isto significa: “31 de Maio – glorifica-Te”. Este foi um pedido à Mãe Três Vezes Admirável para que a missão do Santuário de Bellavista, a partir do Santuário de Fribourg, fosse fecunda para toda a Suíça e para além dela, ajudando-a  a caminhar em frente.

A missão do Santuário de Bellavista é promover, através da Aliança de Amor com Maria, uma nova mentalidade de “pensar, amar e viver orgânicos”, para curar e restaurar os laços humanos e sobrenaturais, para a renovação da Igreja e de toda a sociedade humana.

Esta mesma coroa foi roubada em 18 de Janeiro de 2018 no Santuário de Bellavista e foi a razão extrínseca para os chilenos coroarem novamente a Mater no dia 31 de Maio deste ano. A razão intrínseca é a profunda crise da Igreja e da sociedade no Chile, que também não perdoou ao Movimento Apostólico de Schoenstatt.

Uma coroa natural

Voltemos ao que me aconteceu. Caminhei por um campo e depois desviei-me por um pequeno caminho no bosque. Dei comigo a rezar os Mistérios Gloriosos do Terço, a pedir uma preparação cheia de graça para a coroação e a implorar ricas bênçãos para todos aqueles que se preparavam. Era para ser o meu presente especial para a MTA naquela noite.

Após cerca de 100 metros, vi um objecto no chão e parei como se estivesse electrificado. Era como se o meu olhar tivesse sido dirigido a partir de dentro. O que eu vi no chão: uma folha caída que tinha exactamente a forma de uma coroa … um artista não poderia ter desenhado esta coroa de forma mais bonita.

O facto de ter conseguido tirar uma fotografia tão bela e nobre desta coroa natural – sem ser fotógrafo profissional – é outro presente incrível para mim. Não parece que a coroa na fotografia foi feita do melhor ouro trabalhado com extraordinária habilidade artística? Que nobreza, que graça irradia desta coroa!

E então percebi imediatamente: é uma coroa da Trindade!

Para mim, esta “coroa natural” é um presente do céu, da Mãe Três Vezes Admirável.

A minha interpretação pessoal

Sim, um presente da nossa Mãe do Céu, com A qual vinculo pessoalmente a seguinte mensagem:

“Através desta “coroa” quero dar-Te um sinal de que aceitarei de bom grado a coroação e responderei com uma rica corrente de graças desde o céu”.

E para mim foi como se Ela quisesse vincular outra mensagem a esta “coroa da Trindade”:

“Aceita esta coroa natural como um presente do Deus Trino, que, com ela, quer dizer-te  o que, em última instância, é importante na tua vida: A glorificação do Deus Trino”. Sim, a tua vida deve ser um louvor ao Deus Trino. Eu, como Rainha do teu coração, cuidarei disso. Tenta viver a coroação na tua vida diária. E não me prometes com esta coroação que eu posso ser a tua Mãe? Por acaso, não me dizes com esta coroação: Maria, minha Mãe do Céu, toda a minha vida Te pertence, todos os meus talentos e dons que Deus me deu – eu Tos dou a Ti, completamente e sem reservas, para que Tu me ajudes a desenvolvê-los plenamente para o louvor e glorificação do Deus Trino e para o bem dos meus irmãos. Só uma coisa deve contar na minha vida: entregar-me a Deus e aos meus irmãos no amor, como fizeste com Jesus, como o fizeste Maria, e com a Tua ajuda”. Sim, meu filho, se queres esta coroação em Aliança de Amor comigo, ou seja, na união diária do coração comigo, na troca de corações, apesar das tuas muitas fraquezas, tentando fazê-lo de novo todos os dias, então glorificar-me-ei em ti e através de ti. Eu unirei sem reservas e indivisivelmente o teu coração com o amor do meu Filho, para que o Espírito Santo possa agir em ti e desdobrar a imagem de Deus em ti (o teu Ideal Pessoal) com plena luminosidade – para a glória de Deus Pai.

Esta é a minha interpretação pessoal da minha experiência, mas tive simplesmente o impulso interior de transmitir esta experiência pessoal com este breve testemunho.

Confio estas linhas à Santíssima Virgem e a São José, para que tudo o que aqui escrevi tenha um único propósito: dar testemunho da misericórdia e da bondade de Nossa Senhora, da Mãe Três Vezes Admirável e Rainha de Schoenstatt e do Deus Trino. Ámen. Aleluia!

de la misericordia y la bondad de la Santísima Virgen, la Madre y Reina Tres Veces Admirable de Schoenstatt y del Dios Trino. Amén. ¡Aleluya!

Santuário de Fribourg, Suíça

 

Original: alemão (31/5/2020). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *