Colocado em 24. Novembro 2014 In Jubileo 2014

Em Aliança, saiamos ao encontro

ARGENTINA, Pe. Javier Arteaga. Há um mês estávamos a celebrar o centenário da Aliança de Amor e da fundação de Schoenstatt. Fizemo-lo com uma imensa alegria em cada uma das nossas comunidades diocesanas da Argentina: celebrámos nos Santuários, nas ermidas, nas Catedrais e nas paróquias. Celebrámos e agradecemos porque há 100 anos Deus quis manifestar-se uma vez mais na nossa história, abrindo uma nova fonte de graças para o nosso tempo no Santuário de Schoenstatt; celebrámos e agradecemos pelos 100 anos do Movimento de Schoenstatt, um caminho espiritual na Igreja onde a Virgem Santíssima ofereceu renovação na fé e no amor cristão a milhares e milhares de homens e mulheres.

Também se celebrou em Schoenstatt, Alemanha, onde participaram peregrinos de mais de 60 países da Europa, América, Ásia, África e Oceânia. Um dos momentos mais emocionantes foi ver a Mater (cujo quadro tinha sido tirado do Santuário Original em procissão) passar entre os seus filhos enquanto cantávamos e agitávamos as bandeiras para depois entrar a seguir no Santuário. Maria, como uma vez saiu à pressa ao encontro da sua prima Isabel para ajudá-la, este 18 de outubro saiu do Santuário para encontrar-se com os seus filhos e oferecer-nos as graças do seu Filho Jesus, Nosso Senhor. No meio do silêncio profundo, cada um, e todos juntos renovámos a nossa Aliança de Amor com Maria. Chegou-nos até à alma! Dizia-me um casal de Resistência, Chaco, que os emocionou ouvir rezar a consagração à Mater em tantos idiomas diferentes e todos nos sentimos unidos num mesmo espírito, numa mesma Família.

Cultura do Encontro é cultura de aliança. E isso cria solidariedade

A peregrinação continuou em Roma, onde no dia 25 de outubro nos encontrámos com o Papa Francisco. A Sala Paulo VI estava completamente cheia, sentia-se a imensa alegria do encontro da Família de Schoenstatt internacional com o Papa, que se desenvolveu em forma de perguntas e diálogo sobre 5 campos temáticos: a família, a juventude, o compromisso social, a pedagogia e a Igreja. No final deixou-nos esta mensagem:

Cultura do encontro é cultura da aliança. E isso cria solidariedade. Solidariedade eclesial. E aliança significa solidariedade. Significa criação de vínculos, não destruição de vínculos. (…) E isto é o que vos desejo. Que neste mundo de desencontros, de difamações, calúnias, destruições com a língua, levai vós adiante esta cultura do encontro renovando a aliança. Claro, ninguém pode ser educado sozinho. Necessita que a Mãe o eduque. Assim encomendo-vos a todos à Mãe para que os continue a fazer caminhar para a frente nesta renovação da aliança. Obrigado.”

(Ler texto completo em
http://www.schoenstatt.org/es/news/3961/54/Cultura-del-encuentro-es-cultura-de-alianza-que-crea-solidaridad.htm)

Tudo em Schoenstatt é fruto da Aliança com Maria

Tudo em Schoenstatt é fruto da Aliança com Maria: por esta Aliança nasceu o Movimento há 100 anos, por esta Aliança o Pai Fundador deu a vida uma e outra vez, por esta Aliança com Maria gerou-se uma forma de viver e seguir a Cristo, de ser cristãos no mundo, uma cultura de Aliança.

Mas no nosso tempo a cultura é outra, o modo de viver e as “tendências” são outras. Não é difícil constatar que somos uma sociedade individualista; custa-nos dialogar, entrar em consenso e associarmo-nos. Prevalece sempre o interesse individual sobre o bem comum. Somos uma sociedade de pessoas cada vez mais isoladas, não obstante ter mais meios de comunicação. Somos uma sociedade cada vez mais agressiva e violenta, corroída pela corrupção e a impunidade, que gera mais pobreza e fome, mais miséria e exclusão, mais violência e morte.

Sair e partilhar, é o grande pedido missionário do Papa Francisco

Perante esta situação, como Movimento de Schoenstatt cremos que temos muito para oferecer e para ajudar Maria – como nos diz o Papa Francisco – impulsiona-nos hoje a sair e a partilhar o que Ela nos deu, a Aliança de Amor. Esta Aliança de Amor não é “para nós” mas é um bem da Igreja, para todos os homens e mulheres filhos de Deus. Por isso o lema do ano 2015, a que chegámos na Jornada de Delegados é:

EM ALIANÇA, SAIAMOS AO ENCONTRO!

Recebemos o presente de viver em Aliança de Amor com Deus e com Maria. Um presente para oferecer! Por isso queremos sair ao encontro do irmão: sair e partilhar, é o grande pedido missionário do Papa Francisco; sair e oferecer o que temos – a Aliança -, sair com um coração aberto para dar e também para receber do irmão. Sair faz-nos humildes e torna-nos irmãos; sair descentra-nos, tira-nos do eu egocêntrico. Sair renova-nos e cura-nos. É justamente nesta vida de Aliança com Maria e em saída para o irmão que nos encontramos com Cristo, nosso Salvador, que nos espera ali.

Mas sair, encontrar-se e partilhar nem sempre é fácil, cómodo ou seguro. Por isso o Papa Francisco nos interpela com amor “Prefiro uma Igreja acidentada por sair, que uma Igreja doente por fechar-se” (Vigília de Pentecostes 2013)

Em Aliança, sair, encontrar-se, partilhar. Ninguém é tão pobre que não possa partilhar com outros, nem tão rico que não necessite dos outros. Esta é a chave para este segundo século de Schoenstatt que começa agora e para este tempo da Igreja.

Para servir

Queridos irmãos, finalmente quero partilhar convosco um novo presente que o Senhor nos deu neste ano jubilar: Sua Santidade, o Papa Francisco, nomeou o Pe. Francisco Pistilli – superior regional dos Padres de Schoenstatt da Região do Pai (Argentina, Paraguai, Uruguai, Itália, Nigéria) – Bispo da diocese de Encarnación, Paraguai, cuja ordenação episcopal será dia 20 de dezembro de 2014. Com alegria e gratidão rezemos pelo Pe. Francisco, que em Aliança sai ao encontro para continuar a servir a Igreja como Pai e Pastor.

Agradeçamos ao Senhor e à Virgem por tantos presentes recebidos oferecendo-lhes o nosso compromisso renovado para sair e iluminar a nossa sociedade com a luz da Aliança de Amor.

Feliz dia de Aliança e abençoado mês de Maria!

Do Santuário envio-vos saudações cordiais e a bênção,


Original: espanhol – Tradução: Maria de Lurdes Dias, Lisboa, Portugal