Männerwerkstatt

Colocado em 2022-09-11 In Projetos

Männerwerkstatt: 18000 kms caminhando com a MTA

ALEMANHA / AUSTRÁLIA, Peter Hagmann •

O Männerwerkstatt (Workshop para Homens) voltou a convidar para um workshop online: “A Igreja hoje… e porque é que eu ainda faço parte dela? Estamos interessados no tema da Igreja como comunidade e no nosso apego emocional a esta comunidade de crentes. Jim partilhou esta realidade com um testemunho muito pessoal. O intenso intercâmbio que se seguiu foi um verdadeiro incentivo para que Nossa Senhora nos acompanhe, mesmo que apenas demos pequenos passos de confiança. —

“O Ano da Misericórdia em 2016 foi para mim uma experiência muito profunda. Antes de 2015, perdi os meus pais, divorciei-me, fui despedido do meu emprego após 28 anos de serviço e a minha ex-mulher suicidou-se. Para onde ir a partir daqui, foi a minha pergunta à nossa querida MTA, a Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt.

O nosso Santuário de Schoenstatt em Mulgoa foi declarado Porta Santa da Misericórdia. Quando estava diante da Mãe e do Seu Filho, abri-lhe o meu coração e Ela respondeu-me.

Respondeu-me profundamente: Mostra-me primeiro que me amas, ‘mostra-me primeiro pelas tuas acções que realmente me amas’. Organizei a primeira de muitas “24 horas para o Senhor” no nosso Santuário de Schoenstatt em Mulgoa. Disse à nossa amada MTA, que “quero estar 24 horas por dia em frente de Ti e do Teu filho, para Te mostrar o meu amor”.

Vinte e quatro horas em oração, não comi nada, apenas bebi água, durante as quais toda a minha vida me foi revelada e como Nosso Senhor esteve sempre presente para mim e, no entanto, eu estava longe. Enquanto rezava e pensava nisso, apercebi-me de que a ideia de viajar pela Austrália continuava a surgir, que estava sempre na minha “lista de desejos” – viajar pela Austrália um dia, mas será que deveria ser agora?

Uma rota com 14 estações

Enquanto continuava a rezar, comecei a trabalhar num percurso que tinha 14 estações, que cobririam os 18.000 km em três meses. Enquanto continuava a rezar, tive a ideia de uma peregrinação que iria parar em 14 Portas Santas da Misericórdia e reflectir sobre uma Estação das Estações da Cruz em cada Porta Santa da Misericórdia. Algo que nunca tinha pensado em fazer antes.

Depositei toda a minha confiança na nossa MTA e em Nosso Senhor e comecei esta excitante viagem com o meu carro e uma tenda. Nunca me senti aborrecido ou solitário, mesmo durante alguns dos troços rectos de estrada até 1000 km de comprimento. Tive a nossa MTA no lugar do passageiro e elogiei o Pai Celestial pela Sua maravilhosa Criação.

Na Nona Estação, a Terceira Queda de Nosso Senhor, tive um encontro muito pessoal. Ao cruzar o limiar da Porta Santa da Misericórdia, congelei e não me consegui mexer. Uma mão tocou-me no ombro e quando me virei, vi um homem barbudo que me disse: “O que é que te impede de seguir em frente? – Eu respondi que não sabia. – Ele disse: “Vamos entrar e rezar juntos”, e assim o fizemos. Queria voltar a falar com ele e quando olhei à minha volta, ele tinha desaparecido.

Foi apenas nos anos seguintes que as 24 horas para o Senhor me foram reveladas, que o meu encontro foi o meu caminho para Emaús e que a minha vida tinha mudado positivamente e que a minha viagem de fé se tinha tornado cada vez mais clara. Foi também o momento em que a Palavra adquiriu mais significado para mim, quando abri os meus olhos e ouvidos, quando finalmente escutei e pus a minha vida nas Suas mãos.

Jim J., Austrália


Website de Männerwerkstatt

Original: alemão (8/9/2022). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.