Colocado em 26. Janeiro 2016 In Casa Mãe de Tuparendá, obras de misericórdia, Projetos

Estamos no Ano da Misericórdia… Tupãrenda vai ficar cheio de jovens que estiveram privados da liberdade!

PARAGUAI, Pastoral carcerária “Visitação de Maria”, P. Pedro Kühlcke •

Lembramos um dos momentos mais emocionantes da visita do Papa Francisco a Paraguai: seu encontro com Orlando, um dos jovens do setor semi-aberto da Cárcere de Menores de Itauguá, a poucos quilômetros do Santuário de Tupãrenda. Um encontro comovedor que fez o Santo Padre mudar o texto de seu discurso e a vida a Orlando. Um encontro também emotivo para toda a pastoral carcerária “Visitação de Maria” e para todos aqueles, que sonham com uma segunda oportunidade para estes jovens, uma segunda oportunidade que para muitos é a primeira!

Desde março passado esta segunda oportunidade tem um nome: “Casa Madre de Tupãrenda”, uma casa-escola à sombra do Santuário que terá capacidade para vinte jovens que tenham cumprido sua condena. Seu objetivo é brindar uma formação em valores e capacidades laborais para que estes jovens possam ser inseridos na sociedade por meio de uma profissão que ali se lhes ensinará. Podemos dizer que a Mãe quer regalar amparo aos mais desamparados. O problema é que durante o tempo de condena se debilitam os laços familiares. Alguns dos jovens têm sua mamãe trabalhando no exterior e o pai ausente desde sempre. Por isto que ao sair é fundamental apoiá-los para que a reincidência, que hoje é de um 60% ou mais, diminua como revelam experiências similares de Chile e da República Dominicana, a um 3%.

Em 4 de junho, a ministra de Justiça, Sheila Abed, o P. Pedro Kühlcke, capelão do Centro Educativo Itauguá e a presidente da fundação para a promoção de valores e prevenção da violência (Fundaprova), Ana María Mendoza de Acha, outras autoridades e um grupo dos jovens do pavilhão Esperança da cárcere, participaram da bênção da ermida da Virgem de Schoenstatt no lugar da futura Casa Madre de Tupãrenda. E depois, tudo foi esperar…

Depois de meses de espera…

Depois de muito tempo sem novidades a respeito da “Casa Madre de Tupãrenda”, na semana passada de repente tudo aconteceu… Na última reunião de Fundaprova, no final de dezembro, vimos que já não receberíamos os fundos prometidos há meio ano pelo ministério de justiça. Do ministério da fazenda sempre nos diziam que o desembolso estava no orçamento, mas que no momento não havia dinheiro disponível. Decidimos buscar caminhos alternativos (doações de Adveniat, de EEUU, etc.), porque o ano fiscal já estava acabando. Até havíamos cancelado nossa conta bancária por falta de movimento.

De repente, em 14 de janeiro passado, recebemos todo tipo de chamadas (ministério da fazenda, da justiça, do banco…): queriam transferir o valor total solicitado para a construção completa e o equipamento da “Casa Madre de Tupãrenda”. Mas nossa conta estava encerrada! Conseguimos que o banco habilite de novo a conta, e todo o dinheiro já está ali!

Um pouco mais de burocracia…

O único obstáculo para começar a construção é que ainda estamos esperando a aprovação dos projeto pela Municipalidade de Itauguá, que também se faz esperar. O prefeito anterior me havia dito que antes das eleições municipais (novembro), a junta não ia fazer nada, e assim sucedeu. No fim de dezembro finalmente aprovaram os projetos, mas neste ínterim assumiu o novo prefeito. Este disse que não poderia assinar se a nova junta municipal não aprovasse, esta somente se reuniria no final de janeiro. A ministra de justiça me prometeu que ela faria o possível para que a aprovação saia o quanto antes.

Assim, se Deus quiser, em fevereiro poderemos finalmente começar esta construção tão longamente esperada!

Assinados os convênios em 18 de janeiro

Também na semana passada nos informaram do “Sinafocal” (Sistema nacional de formação e capacitação laboral), que nos concederam seis cursos de formação profissional: pedreiro, bombeiro hidráulico, eletricidade domiciliária, horta orgânica com estufa, e dois de mestre de obra civil. Eu havia apresentado nosso projeto em março do ano passado, e em junho nos convocaram para que solicitemos cursos. Depois não escutamos mais nada, até agora…

Na segunda-feira 18, data significativa, assinamos os convênios correspondentes. O interessante é que Sinafocal financia tudo: instrutores, materiais, ferramentas, lanche diário, e até um jogo de ferramentas que será entregue a cada aluno que se gradue no curso correspondente. As instituições que ministrarão cada curso já nos estão procurando para definir datas, horários, lugares. Os cursos têm que começar, no máximo, até o final de fevereiro, e cada um é para 25 alunos. Tupãrenda será tomada por cursos de nível médio! Uma vez que a casa ainda não está construída, estamos vendo a possibilidade de utilizar os salões da casa de peregrinos, e outras alternativas. O convite para os cursos será amplo, para todo o entorno de Tupãrenda; claro que queremos lograr que participem também jovens que estiveram privados da liberdade.

Quando a Mãe quer algo, de repente acontece tudo!

Sinceramente, ainda estou um pouco atordoado… Quando a Mãe quer algo, de repente acontece tudo! Há uma semana não tínhamos um guarani, nem sequer uma data tentativa para começar o projeto, e agora temos todo o dinheiro para a construção, os cursos de formação profissional, e começa em fevereiro!

Ainda vamos necessitar doações para a Pastoral carcerária e para a Casa Madre de Tupãrenda. Mas principalmente conto com suas orações, para que Tupãrenda seja cada vez mais o que a Mãe sonhou que fosse…

Como filial Tupãrenda dos Padres de Schoenstatt nos sentimos orgulhosos de estar numa periferia tão necessitada de auxílio humano e espiritual.

Doações:

Em Paraguai:

Banco GNB
Cta Nro. 001-065259-003
Congregación Padres de Schoenstatt

Em Europa

Schönstatt-Patres International e. V.
IBAN DE91 4006 0265 0003 1616 26
BIC/SWIFT GENODEM1DKM
Uso previsto: P. Pedro Kuehlcke, Casa Madre de Tuparenda

Original: Espanhol. Tradução: Lena Ortiz, Ciudad del Este, Py

Etiquetas: , , , , , , ,