bolsas de caridad

Colocado em 2021-11-18 In obras de misericórdia

Mês após mês: 140 sacos de caridade para famílias sem trabalho

EQUADOR, Pe. Rafael Amaya / María Fischer •

“Todos os meses entregamos 140 sacos de caridade a famílias sem trabalho”, diz o Pe. Rafael Amaya. “Eles sentem-se acompanhados pela Igreja nestes tempos difíceis. Faz agora quase um ano que esta simples obra social começou a ser realizada. Mês após mês, idosos, casais e jovens mães com os seus bebés fazem fila em redor do Santuário de Schoenstatt em Quito para receberem, com gratidão, a comida que os ajuda a sobreviver nestes tempos de pandemia. —

No Natal de 2020, foram distribuídos 340 sacos de caridade. O Advento e o Natal em todo o mundo é uma época de maior sensibilidade em relação aos pobres. “Este Natal também queremos chegar a este número”, diz o Pe. Rafael Amaya, procurando o apoio da Família de Schoenstatt em Quito. A mesma Família em cujo seio surgiu há muito tempo outro projecto social maior: “Niños de Maria“, um projecto educativo que hoje inclui mais de 300 crianças do bairro mais carenciado da cidade.

bolsas de caridad

“Jesus precisa deles para salvar o mundo

“Quero gritar ao mundo que a Igreja tem uma Boa Nova: Jesus precisa deles para salvar o mundo”, disse o Papa Francisco na sua mensagem em vídeo para o Dia dos Pobres de 2021.

Ele veio por causa de nós: os pobres, os pequenos, os doentes, os feridos pela vida, os amargurados. Ele quer encher-nos com o Seu amor. Se nos reconhecermos como pobres, se reconhecermos uma falta, então Deus pode chegar a essa falta”.

Dirigindo-se aos pobres, disse ele:

“Vós sois o templo de Deus, sois o tesouro da Igreja. O vosso lugar não é à porta das igrejas, mas sim no coração da Igreja. Que saibas que és o favorito de Deus. Há santos escondidos entre vós.

Há também santos, quem sabe, entre os pobres da longa fila em frente ao Santuário de Quito, entre os pobres que agradecem aos benfeitores. Basta olhar nos seus olhos e poder-se-á ver o templo de Deus no nosso meio.

 

Original: espanhol (17/11/2021). Tradução: Lena Castro Valente, Lisboa, Portugal

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *